Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

10
Dez18

Um homem chamado Ove (9/12)

(Imagem retirada daqui)

       Demorei eternidades a ler este livro. Não porque fosse aborrecido. Não porque estivesse mal escrito. E muito menos porque não gostasse. A verdade é que o tempo me escasseou desde que mudei de emprego e a coisa tornou-se complicada, mas na semana passada, enquanto esperava pela consulta no dentista, terminei de ler este livro fantástico.

       Ao ler Um Homem Chamado Ove, lembrei-me de muitas pessoas que fui conhecendo ao longo da vida. Um tio, um dos vizinhos da rua, um dos pacientes na antiga clínica que trabalhei e até um ou outro conhecido. Ove no fundo, deu-me a conhecer muito sobre o tipo de homens que nunca consegui compreender, os literais que não conseguem estar parados, que não conseguem demonstrar sentimentos e que apenas se queixam de tudo e de nada. Ove ensinou-me que por vezes esse tipo de homens nem se apercebe que é assim e que no fundo têm um grande coração, apenas resmungam porque não sabem fazer outra coisa. Este foi um dos melhores livros que li nos últimos tempos. A história em si, as personagens e o enredo são demasiado bons para serem esquecidos. Ove, um homem solitário e visto como o resmungão do bairro é no fundo a melhor das pessoas que podemos um dia vir a conhecer.

       Este é um livro inesperado, completamente diferente daquilo que estava habituada e esse é o seu encanto. A história toma um rumo inesperado, une personagens que jamais imaginaríamos juntos e torna uma personagem odiada na mais querida do livro inteiro. É difícil de descrever a grandiosidade deste livro, apenas posso dizer LEIAM UM HOMEM CHAMADO OVE.

 

       "«Amar alguém é como mudar de casa.», costumava Sonja dizer. «A princípio, apaixonamo-no por todas as coisas novas, todas as manhãs nos espantamos por aquilo tudo nos pertencer, como se receássemos que de repente alguém nos entrasse a correr porta adentro a dizer que tinha sido cometido um erro terrível e que, na verdade, não deveríamos estar a viver num lugar tão maravilhoso. Depois, ao longo dos anos, as paredes desgastam-se, as madeiras racham aqui e ali e começamos a amar a casa, não tanto por toda a sua perfeição, mas pelas suas imperfeições. Aprendemos a conhcer todos os seus recantos. A evitar esquecer a chave na fechadura quando quando está frio na rua. Qual a tábua do soalho que cede ligeiramente quando a pisamos ou a maneira exata de abrir a porta do guarda-roupa sem a fazer ranger. São estes os pequenos segredos que fazem dela a nossa casa."

9 comentários

Comentar post

Inspiração da Semana

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal