Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

08
Ago17

Eu admito... #17

(Imagem retirada daqui)

 

... que não posso beber vinho. E não, não é porque me sobe rápido, nem porque fico logo bem disposta, é simplesmente porque depois tenho pesadelos. Estúpido, eu sei.

Adoro vinho verde branco e gosto especialmente de beber em jantares com amigos, o que não é assim tão frequente, mas nos últimos tempos tenho constatado um facto, nada científico, de que quando bebo vinho a minha noite de sono é bastante atribulada. Não bebo exageradamente, até porque aguento minimamente bem o álcool, mas ainda assim as minhas noites são dignas de um episódio do CSI. Depois de chegar de uma noite com os amigos faço a minha rotina normal antes de ir dormir e quando me deito é tudo perfeitamente normal, tirando o facto de ter pesadelos. São verdadeiras cenas de um thriller, com perseguições tiroteios e eu como personagem principal que se esconde de algo que me persegue. Não é a primeira vez, não é a segunda e nem a terceira vez que tal coisa me acontece depois de beber vinho. É tão ridículo que nem sei como explicar isto... Não acontece com as benditas das caipirinhas, nem com o adorado champanhe. É que nem com a Somersby acontece, é mesmo só com o raio do vinho!

Acho que vou ter de retirar, com muita pena minha, o vinho da minha vida... Ah e admito, isto é realmente ridículo!

 

 

 

03
Out16

Coisas da Aldeia: As vindimas

IMG_1879.JPG

Nasci e cresci na aldeia, local ainda hoje vivo e no qual gostaria de permanecer o resto da minha vida. Gosto das tradições que a preenchem e das pequenas tarefas da vida do campo. A chegada do Outono é uma das alturas preferidas para cá viver, é o início da queda das folhas, das transformações das cores das folhas, mas também a época das vindimas. Esta altura traz-me sempre memórias de uma infância feliz.

Este ano, tal como em tantos outros as vindimas foram feitas em casa, em família e em convívio. As cestas vieram para o campo, a roupinha mais velha foi trajada e as luvas foram calçadas. O trator preencheu o som que nos envolvia, mas também o riso e as vozes dos pequenos que não deixavam as nossas pernas e que tentavam apanhar os bagos que caiam ao chão. Este sim, foi um óptimo ano de vindimas, quase como os tempos antigos. Todos conversávamos, todos nos riamos, todos tentávamos envolver as crianças, mas sempre com um olho a ver qual a próxima partida que pregavam. Foi o primeiro ano em que tivemos tantos pequeninos no campo, foi o primeiro ano em que se usou uma prensa com motor e o primeiro ano em que nos voltamos a reunir todos. Há anos que não o fazíamos nesta altura. Este foi um ano de vindimas, de cheiro a vinho doce e de mãos pegajosas, de pequenos bagos à boca enquanto se apanham outros, mas principalmente de reunião.

IMG_1881.JPG

Este ano as vindimas na terrinha souberam-me tão bem como as da infância, e nem o facto de ter crescido tanto me fez sentir pior. Foi bom estar envolvida pelo campo, pela família e amigos, mas principalmente por aquele ambiente tão familiar que tão boas recordações me dá da minha infância.

Sou orgulhosamente da aldeia e acho que são estes pequenos momentos, em que apenas um aldeia o permite, em que me sinto a pessoa mais feliz do mundo.

 

P.S.: Fotografias de Just Smile.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec