Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

11
Dez20

O melhor de 2020

        Neste ano estranho de 2020, coisas boas aconteceram, mas foi complicado conseguir escolher o melhor deste ano ao nível das artes. Não pus os pés no cinema, fui apenas a um concerto ainda antes da pandemia e pouca coisa interessante e fora da rotina acabei por fazer. Mas se pensar bem foi um óptimo ano para séries, livros e filmes no sofá!

1. A Série

        Vi umas inúmeras séries, vi alguns filmes e perdemos horas na Netflix (bendita sejas!), mas sem dúvida alguma que a série que mais nos prendeu ao sofá foi Peaky Blinders. A qualidade desta série sobre uma família 'gangster' em Inglaterra fez com que devorássemos todas as temporadas em tempo recorde. É uma série de acção, história e com uma grande imprevisibilidade, o que nos faz desejar por cada novo episódio.

2. O Filme

        Não foram tantos assim os filmes a que assisti, mas este ficou-me na memória. Snu passou na RTP1 e conta a história de amor de Francisco Sá Carneiro com Snu, a Editora Publicações D. Quixote. Gostei tanto de conhecer a história de amor deste político tão genuíno e com um fim de vida tão trágico. Uma história de amor simples e tão bela.

3. O Livro

         Na área dos livros, não que tenha lido tanto quanto isso, mas quando pensei nos livros deste ano dois surgiram-me logo no pensamento, A história de uma serva e Para onde vão os guarda-chuvas, mas sem dúvida que tinha de optar pelo último. Para onde vão os guarda-chuvas ficou gravado na minha memória como um dos melhores livros de sempre, a simplicidade e ao mesmo tempo a complexidade do livro me deixaram presa às suas imensas páginas, mas valeu tão a pena esta aventura! É um livro impossível de não aconselhar.

4. A viagem

          A melhor viagem de 2020 foi a que ficou no meu imaginário, aquela que vi por um canudo. Aquelas férias de sonho que estavam tão bem programadas, mas veio a pandemia e pimba! O único passeio que fizemos este ano, com isto tudo do covid-19, foi realmente o meu aniversário por Chaves. A verdade é que nem tão cedo me imagino a viajar, mas quem sabe esteja mais perto do que realmente considero.

5. O post

          Este ano fez com que andasse um bocadinho desligada do blog, acho que a rotina e a falta de algo bom para escrever ou até de novidades me impediu de estar tão presente. No entanto, ao olhar para trás vejo que o post que me deu mais prazer foi "E o ritmo da vida desacelerou", pois desta fase da quarentena consegui incutir algumas estratégias no meu quotidiano que conseguir transpor para o meu dia-a-dia mais 'normalizado' como comentei em "Hábitos que ficaram do confinamento". Estes novos hábitos ficaram na minha rotina, ainda hoje e ainda bem!

 

          Por isso, 2020 foi um ano de treta? Foi, têm toda a razão, mas de certeza que conseguem encontrar coisas boas nele. E quais são as vossas coisas boas?

26
Fev20

Perdida por terras de Chaves

         A minha prenda do Natal passado foi um fim-de-semana no Hotel Casino de Chaves, para poder usufruir no meu aniversário. Então, no dia em que fui festejar os meus pré-30 rumamos a Chaves, com alguns percalços e uma troca de carros a alguns quilómetros de casa, lá fomos para o Hotel Casino onde dedicamos um par de horas ao Spa e ao belo prazer de não fazer nenhum. Tenho a dizer que este foi um dos melhores spas que já fui, num domingo à noite o sossego era maravilhoso, mas a temperatura do ambiente e da água também. Um profissionalismo fantástico e as condições do Hotel eram realmente boas.                 

IMG_20200216_181218.jpgIMG_20200217_105128.jpg

         Temos por hábito não jantar nos hotéis e ir experimentar os restaurantes mais típicos da zona, num domingo à noite alguns estavam encerrados então optamos pela Taberna Típica Benito, onde fomos muito bem recebidos e onde nos deliciamos com a comida. A carne era bastante boa e o atendimento bastante agradável, a refeição não ficou nenhum valor extraordinário e saímos de lá bastante satisfeitos. E o que se faz quando se está instalado no Hotel Casino? Vai-se ao Casino, é claro, e para mim foi uma estreia. Investimos 5€ e saímos de lá sem eles, mas foi uma experiência nova em que experimentamos umas quantas máquinas e onde vimos o nosso saldo ficar rapidamente negativo.

IMG_20200216_225301.jpg

           No dia seguinte, após o check-out fomos passear um bocadinho por Chaves até porque, sem querer ser maliciosa, Chaves pouca coisa tem para ver. O Castelo é agora um museu militar e o que mais aproveitamos foi realmente a paisagem que nos oferecia, apesar do vento frio que se fazia sentir. Fizemos uma caminhada pelo centro histórico e até passamos por cima da famosa ponte de Trajano, quando nos apercebemos que não havia muito mais que quiséssemos ver ou visitar, decidimos percorrer alguns quilómetros da estrada N2.

IMG_20200217_122215.jpgIMG_20200217_115847.jpg

         Lá fomos nós no meu Polinho em direcção a Vila Pouca de Aguiar para vermos o "Castelo" que as placas nos indicavam. Uma estrada com pouco trânsito e em bom estado, uma estrada que se fez facilmente e sem qualquer tipo de problema. O problema foi mesmo a desilusão que tivemos ao ver que o "Castelo" eram umas ruínas, no meio do nada, mas que compensaram pela paisagem e o caminho que nos ofereceram.

IMG_20200217_134121.jpg

        Fazendo mais alguns quilómetros aproveitei para ver o Hotel Vidago Palace, lugar por onde nunca tinha passado e admito que senti que atravessar os portões deveria ser uma passagem para um local mágico. O Hotel e os seus jardins pareceram, do exterior, maravilhosos, ficou a promessa de um dia ir visitar o Hotel que parece mais um palácio encantado.

                             IMG_20200217_125044.jpgIMG_20200217_135133_1.jpg

           Após mais uns quantos quilómetros a nossa viagem terminou bem mais perto de casa, a comer um hambúrguer artesanal, com o qual me deliciei. Foi um passeio curtinho, mas que fez maravilhas à alma.

09
Dez19

O melhor de 2019

         Começa a altura de balanços para mais um ano e não podiam faltar aqui pelo blog. Esta lista já começa a ser uma tradição deste cantinho, mas gosto sempre de partilhar com vocês as melhores coisas que vi ou fiz em cada ano que passa.

1. Série Televisiva

         Admito que "The Crown" e "Chernobyl" ficaram lado a lado nas excelentes séries que vi este ano, muito diferentes, mas ambas baseadas em factos reais e por isso conseguiram ficar no topo das melhores séries de 2019. Contudo, devido à continuidade de "The Crown" acho que mereceu vencer, até porque achei que "Chernobyl" poderia ter terminado melhor, não alterando factos, mas tendo uma melhor produção.

2. O Filme

        Este foi um ano muito fraquinho a nível de filmes, fosse em casa ou no cinema. No cinema vimos apenas dois filmes e Toy Story 4 ganhou, claramente. Aquela lágrima que contive fez com que este fosse o meu filme preferido de 2019. Este filme fez-me viajar até à minha infância e são poucos os filmes que o conseguiram fazer e só por isso já mereceu o primeiro lugar.

3. O Livro

          Joel Dicker habituou-me a bons livros que gostam de ser devorados e O Desaparecimento de Stephanie Mailer não foi uma excepção. A escrita do autor é terrivelmente envolvente e é difícil parar de ler as suas páginas, é um livro que nos marca pela qualidade e por isso é para mim o melhor livro que li este ano.

IMG_20190725_151919.jpg

4. A viagem

         Esta não é uma decisão difícil, até porque foi a única viagem que fiz ao longo de 2019 (e ainda receei nem sequer a poder fazer...). Admito que não ia com muitas expectativas para Saïdia, mas quem me surpreendeu verdadeiramente foi Fes e valeu imenso perder oito horas do meu dia num autocarro para conhecer uma cidade tão diversificada. O cheirinho de Marrocos ficou e a promessa de voltar ao país também.

 

5. O Post

         Este foi um dos pontos mais difíceis de seleccionar. Escolher o melhor post no meio de um ano difícil fez-me aperceber que pouco escrevi sobre a vida, mas fiz inúmeras reflexões, partilhei coisas práticas e experiências que fui tendo ao longo do ano. Contudo, o post que este ano selecciono tem a haver com aquele que mais me fez reflectir e mudar o meu comportamento perante as adversidades da vida. Tive a necessidade de me relembrar que Amor próprio não é egoísmo, mas sim uma necessidade e foi o post que realmente mudou o meu comportamento e por isso é o meu seleccionado deste 2019.

            E quais foram os vossos favoritos de 2019?

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec