Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

14
Out20

A rapariga apanhada na teia de aranha (12/12)

(Imagem retirada daqui)

        Comecei a ler a saga Millennium em 2019 e desde aí que tenho vindo a comprar os livros da saga aos bocadinhos, consequentemente, a ler também aos bocadinhos. Tenho achado a saga muito boa, cheia de intriga, mistério e com inúmeras reviravoltas que nos apanham desprevenidos. Tem sido isso que me tem mantido agarrada e motivada ao longo da história de Lisbeth, pois a verdade é que nunca sei o que esperar. No entanto, demorei imenso tempo a ler este quarto livro e não sei bem explicar porquê. A saga continua tão misteriosa como o costume, mesmo com a mudança de autor, mas houve algo que me distanciou deste livro.

          O criador da saga, Stieg Larsson faleceu sem terminar a história de Lisbeth e David Lagercrantz deu continuidade a este mundo negro e obscuro. Se notei diferença na passagem de um autor para o outro? Penso que não, pois como referi, o enredo da história continua bastante activo e as personagens mantêm-se tal como as conhecemos, mas a verdade é que demorei mais de um mês a ler um livro que normalmente leria em menos de três semanas. Não sei se foi pelo facto de Lisbeth estar menos presente neste livro, constante, mas com menos pensamentos e com mais acção em seu redor. Não sei se foi pelo facto de não haver quase desenvolvimento na relação entre Mikael e Lisbeth. Ou até, se por simplesmente a revista Millennium estar novamente em queda e estar desesperadamente à procura de uma nova história. 

          Este quarto livro anda em torno da morte de um famoso informático que trabalhou para uma das maiores empresas do mundo de softwares, acreditando que a Inteligência Artificial viria a ser o futuro. É a partir desse momento que verdades se começam a descobrir e que uma testemunha ocular e sem capacidades sociais se torna num alvo a abater. É então onde entra Lisbeth e Mikael, Mikael por mera coincidência (ou talvez não) e Lisbeth em defesa da verdade e dos menos protegidos.

         A saga é boa, os elos entre os livros vão sendo criados, mas acho que ficou a faltar qualquer coisa neste quarto livro. Fiquei com a sensação que lhe faltava personalidade, conteúdo e não apenas uma descrição de acontecimentos. Lá em casa já pára o quinto livro "O homem que perseguia a sua sombra", mas ainda vou precisar de deixar passar algum tempo para lhe tocar. Preciso de voltar a aganar mais entusiasmo por uma saga tão boa como a Millennium.

P.S.: E com este livro alcancei o meu Reading Challenge de 2020, 12 livros.

12
Ago20

Os Testamentos (10/12)

(Imagem retirada daqui)

        Depois de ter lido A história de uma Serva fiquei imensamente curiosa com a sua sequela, Os Testamentos Admito que esperava um livro dentro do mesmo alinhamento do primeiro, em que a Serva seria a personagem principal e que a história teria uma espécie de continuidade, no entanto, não foi isso que aconteceu. Os Testamentos é realmente a continuação da história de Gileade, mas as personagens e o tipo de livro são totalmente diferentes. Este novo livro da autora, em que partilha o que realmente aconteceu nos últimos dias de Gileade, é na verdade uma espécie de diário de três personagens totalmente diferentes mas que ajudam na contribuição para o declínio de Gileade. 

       Acho que este livro me prendeu mais pela curiosidade de saber o declínio de Gileade, do que propriamente pela sua escrita. A história foi contada por uma Tia, uma filha de Gileade e a pequena Nicole desaparecida no final do último livro e isso transformou todo o livro e tudo o que esperava dele. Acredito que o livro se prendeu mais à vida destas três personagens do que nas vivências de Gileade, os jogos de poder foram abordados, mas tornou-se complicado conseguir compreender o que aconteceu realmente durante esse declínio, apenas o que levou ao início da sua queda.

        Não desgostei totalmente do livro, como também não gostei tanto dele como do primeiro. Sei que foram escritos com uma grande diferença temporal e que o segundo livro era necessário para terminar de contar a história de Giledade, mas tenho para mim que não foi tão bem conseguido como o primeiro. Ainda assim, foi uma leitura positiva de 2020. Mais alguém com a mesma opinião?

21
Fev20

Os Jantares das Terças (3/12)

(Imagem retirada daqui)

         Na Feira do Livro deparei-me com este livro a bom preço, 5€, uma ninharia. Estava a precisar de um livro levezinho, um daqueles romances domingueiros para equilibrar as minhas leituras e lá veio este para casa. Este livro foi sem dúvida uma óptima aposta. Comprei o livro a pensar que iria ser um daqueles romances básicos que, simplesmente, nos aconchega o coração, mas Os Jantares das Terças, deu-me muito mais que isso. Este livro obrigou-me a ponderar, a reflectir e até a imaginar a vida daquelas cinco mulheres que se ligaram por algo tão simples como um curso de Francês. Contudo, a verdadeira aventura destas amigas não começou com o curso, a amizade prolongou-se mais anos que o curso.

          Tudo começa com a viuvez de Judith, em que esta decide que apenas ultrapassará a dor da morte do marido fazendo o caminho a pé até ao Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, em França. As amigas apoiam-na e iniciam essa caminhada, a seu lado, a partir do momento em que o diário do marido de Judith termina. Mas a caminhada transforma-se num caminho de conhecimento, descobertas e aventuras. Torna-se num processo de auto-reflexão em que cada uma se questiona sobre a vida, sobre os seus objectivos e o porquê de ali estar. A fé é chamada ao barulho e a estranheza de Judith também, o que faz com que os acontecimentos se comecem a desenrolar e a demonstrar que nem tudo é aquilo que parece.

       Este é um óptimo livro que fala sobre a amizade, sobre segredos, mas principalmente sobre a necessidade de nos auto-descobrirmos e até de nos reinventarmos para conseguirmos ser alguém melhor. Este é um livro que demonstra a necessidade de reflectirmos sobre a nossa vida para a podermos mudar e até sobre quem está à nossa volta. Este livro foi tudo, menos um simples romance.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec