Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

28
Fev20

Não olhes para trás com dúvidas

(Imagem retirada daqui)

       Não olhes para trás com arrependimentos ou dúvidas daquilo que um dia fizeste. Tenho a certeza que se na altura o fizeste é porque não o sabias fazer melhor. Não olhes para trás com tristeza, mas como uma nova aprendizagem que fez de ti quem és hoje. A vida pode trazer-te novas lições, novas aprendizagens que te farão questionar se aquilo que um dia fizeste terá sido o correcto, mas na altura não eras quem és hoje e isso muda tudo. A pessoa que és hoje, não é a que foste ontem. No entretanto, sem dares por isso, cresceste e já és capaz de ver as coisas com uma nova perspectiva. Não questiones o passado e as tuas decisões, de certeza que foram ponderadas com tudo o que tinhas, mesmo que tivesses tomado uma atitude instintiva essa foi baseada na pessoa que eras. E se as coisas tivessem sido feitas de forma diferente? Se calhar o teu hoje também era diferente, se calhar tu não eras quem és agora. 

        Não te arrependas do que disseste, fizeste ou pensaste, aprende com isso e melhora o teu 'eu' de hoje e de amanhã. Há tantas lições que podem ser tiradas dos nossos supostos 'arrependimentos', há tanto a aprender com o que um dia fizemos ou dissemos. Podemos com eles aprender a mudar o futuro, aprender a pedir "desculpa" e a prepararmo-nos para o que o amanhã nos traz. Aprender é a lição mais importante que podes retirar do arrependimento e mudança é o mote. Olha para trás sem arrependimentos, transforma-te com o passado e sorri, porque fizeste o melhor que sabias.

26
Abr16

As memórias da última Queima ficam

(Imagem de Just Smile)

 

Apercebo-me agora, a poucos dias da serenata que finaliza o ano académico do Porto, que já faz três anos que dei os últimos passos na vida académica. As histórias daquela semana estão me na memória como se tivessem sido ontem. Lembro-me das lágrimas que me percorreram o rosto ao chegar já tarde a casa e ter uma leveza no corpo que nunca tinha antes experienciado. Recordo-me de todas as gargalhadas, de todos os goles na garrafa de vinho do Porto, de todas as bengaladas que me deram nos dedos em vez de na cartola e de toda a chuva que fez inchar os sapatos e a cartola. É impossível esquecer a sensação de concretização, do encerramento de um capítulo há muito desejado. Lembro-me de tudo isto e muito mais. Se há momentos que me fazem sentir que o tempo parou e que todas estas experiências foram ontem, há outros momentos em que parece que foi num passado tão longínquo como a terra do nunca. As personagens das histórias eram outras, algumas já nem parte da minha vida fazem, mas não estão esquecidas. Jamais serão esquecidas as pessoas que me proporcionaram bons momentos na minha última semana académica.

Hoje relembro-me tudo, de uma forma simples, cheia de momentos de felicidade e umas pontadinhas de nostalgia. Relembro-me porque a minha última afilhada de praxe (que por vezes passa por este cantinho) será no próximo fim-de-semana cartolada. Viverá durante a próxima semana as emoções que eu própria vivi há três anos. E agora penso, como o tempo passa rápido! A ela e a todos os finalistas apenas digo, despeçam-se da vida académica com boas recordações. Alcancem os vossos sonhos com um brinde à felicidade, um brinde às dificuldades superadas e um brinde à vossa força que vos fez percorrer o caminho até ao fim. Aos finalistas, deixem as responsabilidades de lado, esqueçam os trabalhos, os exames, os estágios que ainda faltam terminar. Sintam a liberdade das últimas festas académicas, aquela sensação de juventude eterna que parece acompanhar-vos e esqueçam a vergonha por uma semana. Metam conversa com a pessoa do lado que tem uma cartola de cor diferente da vossa. Aceitem beber aquele shot que não costumam aceitar. Assinem as fitas de todos e até daquelas pessoas que vos pendem, mas que vocês dispensavam. Brindem a vocês, aos que estiveram ao vosso lado e até aos que fizeram apenas parte do retrato. Saltem, dancem, cantem até a vos faltar a voz, porque a verdade é que esta semana jamais se irá repetir. Esqueçam a dor dos pés, o cansaço das pernas e as horas de sono perdido, pois serão todos esses momentos que vão guardar na memória para o resto da vida. São as dores não sentidas, é a voz que falhou e o sono que não ficou completo que vos dará a oportunidade de criarem histórias. A história de como foram felizes na vossa última semana académica.

Aproveitem os vossos últimos momentos como estudantes, pois esses nunca mais voltarão.

 

05
Nov15

Dia Mundial do Cinema lembra Amélie

(Imagem retirada da Internet)

Se há músicas que marcam determinadas fases da nossa vida, se há livros que nos lembram sentimentos e momentos do nosso passado, há também filmes que nos marcam e se gravam na nossa memória por qualquer razão ou motivo. Eu adoro cinema, se gosto de filmes, gosto ainda mais do contexto cinema, do encanto que lhe é dado e do ambiente que por si é proporcionado. E neste dia mundial do cinema lembrei-me dos filmes da minha vida, que não são assim tão poucos, mas há um que me vem imediatamente ao pensamento.

Se "About Time" me faz lembrar o primeiro filme que fui com Ele ver ao cinema, se "Meia-noite em Paris" me faz lembrar o mundo encantado do Woddy Allen, "O Fabuloso destino de Amelie Poulain" faz-me lembrar de mim própria. A pessoa que sou, que aspirei um dia vir a ser e que tão bem me faz.

Em 2008 dizia aqui no blog sobre o filme "Eu adoro a criatividade do filme, a simplicidade e especialidade das músicas, as piadas que nos fazem rir no momento certo, a verdadeira face do filme. É um filme que quase conseguimos coloca-lo na vida real. Adoro a capacidade com que nos leva para um mundo dos sonhos, no qual Amelie vive constantemente, a verdade é que eu própria por vezes me identifico com a personagem e talvez seja esse o 'ingrediente' que me faz gostar do filme. E a banda sonora? Impossível não a referir quando se fala no filme, tem uma força enorme, enquadra-se perfeitamente nas cenas e apodera-se do nosso coração sem repararmos, sou capaz de ouvir interminavelmente a sua banda sonora. Não conhecia nenhum trabalho do compositor de todas estas músicas, Yann Tiersen mas devo dizer que esta é fabulosa.". Passados sete anos mantenho a opinião, é um filme que não me canso de ver. Que me faz sentir menos ridícula por gostar de sonhar, por gostar de imaginar as mais mirabolantes situações e que entra em mim de uma forma inexplicável. Não há filme tão bom que transmita o prazer das pequenas coisas, o prazer de sonhar e de conseguir viver num mundo paralelo com a a realidade.

Neste dia do cinema digo, Amélie é o filme da minha vida e para quem ainda não o viu, não imaginam o que andam a perder.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec