Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

05
Jul18

Receios de uma noiva II

(Imagem retirada daqui)

 

       A uma semana do meu casamento não estou nervosa, nem um bocadinho. Estou apenas com uma gestão de tempo bastante apertada para terminar os últimos pormenores do casamento. Falta limar os meus votos, falta terminar os cones, ir buscar o vestido, terminar a decoração para a quinta, enfim, uma quantidade de pequenas coisas para o grande dia, mas que abdicam de muito do meu tempo. No entanto, e apesar deste corre-corre, tenho conseguido manter-me calma. Esta semana obriguei-me a deitar um dia mais cedo, pois senti que o cansaço já estava a prejudicar o meu desempenho no trabalho e nos preparativos e essa coisa, mesmo com apenas mais meia hora de sono, foi regeneradora. Enchi um bocadinho as baterias, mas a verdade é que neste momento só tenho na minha cabeça as coisas que ainda preciso de fazer. Mas receios? Os que tinha há algum tempo começaram a dissipar-se, agora parecem-me coisas banais que se acontecerem terei de lidar com elas, mas há um que na última semana me tem preocupado, mesmo eu já tendo verificado mil vezes a lista de convidados: E se nos esquecemos de meter alguém nas mesas?

       As mesas já estão feitas e ontem terminei os marcadores de mesa e mesmo tendo verificado tudo mais que uma vez, eu e Ele estamos com o ridículo receio de nos termos esquecido de alguém. Eu sei, é absurdo, mas não sei como o insconciente criou este receio. E se vai alguém que nos esquecemos de apontar? E se nos esquecemos de meter alguém das mesas? Este receio sem fundamento tem-nos atormendado todas as vezes em que falamos de convidados. São tantos que temos medo de nos perder nas contas, de nos perder a gerir tanta gente (já disse que temos famílias enormes? Vá, mais eu que Ele...). Este é o único receio que tenho a uma semana do grande dia. Não estou preocupada com os pormenores, nem sequer estou muito preocupada com o tempo (apesar de ansiar por um dia de sol), mas o raio da lista infinita de convidados tem-nos atormendado a alma. Só espero no dia confirmar que este nosso receio vá para lém do ridículo e que não passava simplesmente disso, de um receio absolutamente ridículo. Serei eu a única noiva com este receio?

12
Jun18

Vamos Dar o Nó #16 Countdown: 30 dias!

 

        Ainda há pouco tempo partilhava com vocês o primeiro post em que anunciávamos o casamento. O tempo passou a voar e apenas faltam 30 dias para o grande dia. É estranha a forma como ainda tudo me parece um tanto ou quanto irreal. Eu sei que temos trabalhado imenso, as nossas profissões têm-nos preenchido o tempo, as obras e a preparação do casamento têm sugado o tempo das nossas vidas, mas a verdade é que tudo ainda me parece uma espécie de sonho. Se há momentos em que já senti na pele que sou uma noiva, em que aquela enorme festa será a nossa, há outros em que tudo me parece surreal, quase como se fosse a espectadora da história de outra pessoa. Não sei explicar a razão de sentimento tão contraditório, mas sinto-o na pele, de uma forma estranha, de um modo esquisito, mas ao mesmo tempo que me permite manter o distanciamento e não entrar em modo stress (acreditam que ainda ando bastante calma?). O tempo tem passado e o dia começa a aproximar-se, todos à nossa volta começam a demonstrar o entusiasmo, Ele começa a transmitir alguns sinais de nervosismo (típico d'Ele) e eu tenho andado extremamente calma em tudo o que toca ao casamento (as contas é que levaram um abanão imprevisto e isso é que me tem deixado um nadinha nervosa). Todos estranham esta minha tranquilidade, acho que todos esperavam que a esta altura eu andasse feita barata tonta para terminar o que ainda é necessário, no entanto sinto-me bem. Sei que faltam algumas coisas, mas acredito que se irão fazer, faltam algumas decisões, mas até no dia se decide em dois segundos e se as coisas não correrem como o planeado? Paciência, irão correr igualmente bem de outra forma. Os sobrinhos até podem não levar as alianças, o cabelo pode até começar a desfazer-se e até posso não aguentar a chegada à quinta com os sapatos, mas nada disso me parece preocupar, pois sei que se as coisas não correrem de uma forma, correm de outra. Sinto-me estranhamente calma. Há coisas para fazer, claro que há, mas acredito que ainda tenho mais que tempo para as concretizar.

       Apesar d'Ele estar sempre a referir que ainda falta imensa coisa, neste momento eu já começo a dizer que falta pouca (Ele é tãoooo stressado!). Finalmente a casa já começa a estar minimamente arrumada (só me falta lavar as panelas!), faltam uns pormenores de decoração como o tapete e as cortinas, mas nada que demore demasiado tempo. Neste momento só gosta que o sol chegasse de uma vez por todas para começar a tratar de pintar os muros com os meus pais e os portões da casa, mas também se tal não acontecer antes do casamento, não é por aí que o momento deixa de acontecer. Quanto ao casamento, parece-me também tudo lindamente encaminhado. Vamos lá ao ponto da situação comparando com o mês passado:

        - Escolher as flores da igreja e dos ramos, feito. As da igreja não faço bem ideia de como a coisa irá correr que ficou ao cargo da minha sogra, quanto ao ramo já está tudo orientado com a florista.

        - Fazer o marcador de mesas, fotografias digitalizadas e neste momento só falta mesmo editar, algo que farei com facilidade e rapidamente.

        - Experimentar maquilhagem e penteado, feito. Já está tudo decidido para o grande dia.

       - Comprar os bilhetes de comboio para ir para Lisboa apanhar o avião para a lua-de-mel, Ups, quero ver se desta semana não passa porque também preciso de comprar os bilhetes para ir ao Rock in Rio;

        - Escolher as leituras e momentos da cerimónia, Já temos tudo orientado, só falta mesmo sentarmo-nos e decidir.

        - As aulas de dança, lá tive de ceder aos desejos do homem e já começamos as aulas, mas realmente confirma-se a minha falta de jeito para a dança.

       - Fazer os cones para as pétalas, Ele quer fazer mais, por mim já estavam mais que feitos, por isso vou considerar a tarefa feita;

        - Ir buscar as alianças, já as fomos buscar e estou completamente apaixonada por elas, são realmente lindas!

        - Fazer as mesas, eu já fiz as da minha família e dos amigos, Ele agora que se arranje com a família d'Ele.

        - O vestido, já fui à primeira prova e agora fico a aguardar que a costureira me volte a ligar, mas fiquei agradavelmente surpreendida com a primeira prova.

        - Terminar um pormenores, uns ficaram prontos, outros nem tanto.

        - Despedidas de solteiro. As despedidas  de ambos já aconteceram e foram momentos que nos marcaram.

       Não ache que o que falta seja motivo para grande stress, mas acredito que até ao dia o tempo continue a voar como até aqui o tem feito. Acredito que andarei sempre ocupada e que não irei conseguir focar em muito mais, no entanto acredito mesmo que estamos num bom caminho e esta tranquilidade que tenho este mês em mim só me vem dar uma energia nova. E assim, num abrir e fechar de olhos, já só faltam 30 dias.

11
Mai18

Vamos Dar o Nó #15

       Espera, ontem faltavam 90 dias e agora faltam 62? Oi? Como é possível? Raios! Mas para onde tem ido o tempo? Eu sei, tenho-me queixado demasiado sobre a sua escassez mas a verdade é que ele tem desaparecido, é que nem sequer o vejo! Os últimos 30 dias passaram num abrir e fechar de olhos e começo a ver a quantidade de coisas que ainda nos faltam, ainda não entrei em modo de stress, mas começo a preocupar-me com as coisas que ainda faltam resolver e que ainda não sei bem quando terei a oportunidade de o fazer. Durante o último mês (e talvez como o anterior) estivemos demasiado focados nas obras e em rechear a casa, mas neste momento temos boas notícias, o sofá está encomendado e em principio na próxima semana já teremos a cozinha montada. A partir daí só nos faltam as cortinas, a mesa e as cadeiras, o resto será apenas arrumações e poderemos focar-nos no casamento.

       Durante o último mês fizemos poucas coisas relativamente ao casamento, mas as que fizemos foram bastante importantes. Tratamos finalmente de dar entrada dos papéis de casamento e já os entregamos ao padre, algo que andávamos a adiar de uma forma quase ridícula. Finalmente reunimo-nos com a amiga que nos está a tratar do topo do bolo e do livro de honra, outra coisa que andávamos a adiar de uma forma vergonhosa. Entreguei também os tecidos do meu vestido de noiva e ainda este mês terei a minha primeira prova (agora sim, começo a ficar ansiosa com o vestido). E tivemos ainda a nossa sessão de solteiros que foi sem dúvida um dos melhores dias dos últimos tempos. Se tratamos de mais alguma coisa? Não. Se pensamos em mais alguma coisa? Não. Se andamos a adiar mais umas quantas para resolver? Sim, definitivamente sim.

        A fase que se aproxima, da organização do casamento, é a que mais me preocupa: As mesas! As malditas mesas que não são de 10 nem de 12 pessoas, mas sim de 11 pessoas. Isso e as pessoas que não estávamos a contar que fossem ao casamento e que miraculosamente disseram que sim (a minha mãe diz que somos pessoas demasiado populares, o que até terá a sua razão de ser, eu que nunca fui popular na vida!). Este caos está para breve e é a parte que mais me irá atormentar, não querer separar pessoas, não querer aumentar drasticamente o número de mesas e ainda, ter de contar as crianças como lugar à mesa. Esta será a nossa próxima tormenta e isso sim, preocupa-me. No entanto, espero durante as minhas férias conseguir fazer alguma coisa a esse respeito e deixar a Netflix para segundo plano (arre que ainda não conseguimos ver a primeira temporada toda de La Casa de Papel!)

        Neste momento não me parece adequado fazer uma lista do que já temos feito, a pouco mais de dois meses do casamento faz-me todo o sentido fazer uma lista do que ainda falta fazer, nomeadamente:

        - Escolher as flores da igreja e dos ramos, ok, eu sei que já deveria ter pensado um bocadinho na coisa (e a minha sogrinha está sempre a dizê-lo), mas ainda não me decidi;

        - Fazer o marcador de mesas, ainda não escolhemos nem fotografias (o tema do casamento será a nossa história) e ainda nem as tentei editar;

        - Experimentar maquilhagem e penteado, será realizado sem falta durante as minhas férias, pois depois disso será impossível;

        - Comprar os bilhetes de comboio para ir para Lisboa apanhar o avião para a lua-de-mel, convém realizar esta tarefa cedo para apanhar as promoções da CP;

        - Escolher as leituras e momentos da cerimónia, o padre já disse que temos de escolher quem vai ler, mas a verdade é que nem nos mexemos;

        - As aulas de dança? Ele ainda me está a tentar convencer a fazer-lhe a vontade, mas ainda não me decidi...

       - Fazer os cones para as pétalas, este fim-de-semana queria mesmo começar a fazer as primeiras experiências da coisa;

        - Ir buscar as alianças, deste mês não passa!

        - Fazer as mesas, ai as dores de cabeça que isto vai dar!

        - Terminar um pormenores que ainda não irei partilhar, preciso de tempo para lhes dedicar.

       Quero resolver este tipo de questões durante o mês de Maio, ou pelo menos nos próximos 30 dias, pois o mês de Junho, a nível profissional, será completamente de loucos e sei que não terei cabeça nem tempo para me dedicar ao casamento e à casa. As férias do fim de Maio vieram propositadamente para me organizar, para conseguir gerir as coisas da melhor maneira possível e para não me sobrecarregar nas semanas que antecedem o casamento em que a vida estará de pernas para o ar. Acho que até ao momento temos feito um excelente trabalho, sem stress, sem demasiadas pressões, mas o cansaço já se começa a notar e a sensação de querer 'despachar' decisões começa a sentir-se. Que Maio seja um mês muito produtivo e que as férias me permitam realizar todas estas tarefas e mais umas quantas.

         E agora a questão chave, falta-me alguma coisa? Estou com a sensação que sim, mas nem sei bem o quê...

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal