Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

21
Jun19

Hoje apetece-me... #41

      No dia em que somos apenas três pessoas a trabalhar, o que me apetecia mesmo era ter metido uma pontezinha, mas aqui a croma não reparou bem no calendário quando marcou as férias (já não tivessem havido chatices por causa dessa temática) e lá veio a obrigação de sair da cama de manhã e ir trabalhar para mais uma série de relatórios. Mas o que me apetecia mesmo era...

        Pegar no livro e ler, só me apetece isso.

        E fazer aqueles cupcakes de mirtilos e framboesas que tanto me está a apetecer.

        Coisas tão simples que me fariam imensamente feliz hoje!

21
Mai19

Admirável Mundo Novo (4/12)

(Imagem retirada daqui)

        Quando peguei neste livro tinha a plena consciência de que não seria um livro de leitura ligeira. Sabia perfeitamente que não seria o tipo de livro de desligar o cérebro, algo que ando a precisar, mas o tipo de livro que me levaria a questionar a vida. Não sabia bem do que se tratava, mas tinha suficientemente o conhecimento de que estava relacionado com uma visão futurista da nossa sociedade. Não me enganei em nada, apenas subestimei a minha capacidade para o ler e o conteúdo que este livro poderia conter.

       Pensar sempre foi uma coisa assustadora para muitas pessoas, principalmente para os poderosos, verem 'seres inferiores' pensarem e terem uma opinião levou à queda de grandes governadores e de grandes impérios. Esse livro baseia-se bastante na teoria de 'a ignorância é uma benção', não tanto como Fahrenheit 451, mas com um paradigma muito semelhante. "Admirável Mundo Novo", talvez não seja num futuro tão longínquo quanto isso, uma sociedade preparada para nascer formatada, já com uma hierarquia definida no sangue e preparada para ser feliz com aquilo que tem sem ambicionar nada mais. Uma sociedade em que qualquer homem e mulher é formatado para ter uma determinada função em que sentimentos negativos não entram, e quando tal acontece, uma droga preparada para não ter consequências negativas, devolve a felicidade que é impossível de deixar de sentir. Uma sociedade sem princípios nem valores, mas em que tais coisas não são necessárias, pois o pensamento não existe. O vocabulário é limitado e até a sua utilização já está formatada, uma sociedade onde não há dor, nem problemas e quando isso acontece são enviados para longe, não vá terminar com o equilíbrio da sociedade. 

      Este livro, mais que ficção, parece ser um visionamento do futuro que não irei conhecer, mas que não duvido que um dia chegará. É um livro forte que assusta verdadeiramente aqueles que pensam, aqueles que se questionam, pois parece estar tão próximo da realidade futura que deixa de parecer ficção. É um livro fantástico, escrito num outro século, mas que verdadeiramente parece predizer o futuro. Não é um livro fácil, mas necessário.

        Quem leu?

26
Abr19

Os homens que odiavam as mulheres (3/12)

 

(Imagem retirada daqui)

 

       Há alguns anos que tinha visto o filme baseado neste livro, adorei e por isso andei a ver as versões Suecas do filme, e as originais, claro. Na altura fiquei presa à personagem de Lisbeth e perdi-me no enredo dos filmes, contudo não li os livros porque os considerava absurdamente caros, mesmo em promoções. Isto aliado ao meu receio de comprar o primeiro livro de uma saga e de depois não gostar, acabou por adiar a minha aquisição desta saga. No entanto, na Feira do Livro do Porto do ano passado encontrei o livro em segunda mão a muito bom preço e estado e lá veio ele embora comigo. Sabendo que era um livro pesado fui adiando a minha leitura, mas admito que já o deveria ter lido há mais tempo, pois adorei.

        A saga Millennium tem início neste livro, com um título bastante desconfortável, mas que nos faz agarrar desde a primeira página. O enredo, as personagens e o mistério que envolvem o livro impedem que o leitor não pare de desejar em conhecer a sua conclusão. Muitos de vocês já devem conhecer a história o suspense que traz consigo, o filme era bom, contudo, como na maioria dos casos, o livro é realmente muito bom. Apesar do livro ter início no episódio catastrófico de Mikael ao publicar uma notícia, essa atenção é rapidamente desviada para o desaparecimento de Harriet, um desaparecimento com mais de 30 anos. São estas mudanças, esta espécie de histórias paralelas que deixam qualquer leitor impossibilitado de abandonar as páginas do livro. A história não é uma só, é um enredo de diferentes personagens, de vidas totalmente opostas e que em determinado momento se cruzam, e esse é o fantástico deste livro. Quem disse que eu iria adorar o livro teve toda a razão, agora estou ansiosa por conseguir adquirir o resto da saga.

Inspiração da Semana

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal