Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

01
Set20

Feira do Livro do Porto em tempos de Covid-19

          Admito que este ano, eu que faço a minha ida à Feira do Livro uma tradição, fiquei na dúvida se o deveria fazer. Cá por casa temos sido bastante cautelosos, tentando evitar sítios com muita gente, poucas vezes fomos jantar fora (três desde março, talvez?) e compras não tem sido uma coisa que nos assiste. Acabamos por ir para a praia, caminhadas e espaços com menos gente e ao ar livre. Mas caramba, o Covid-19 já me tinha tirado a viagem de sonho a Itália e agora ia-me tirar a Feira do Livro? No way!

IMG_20200831_120505.jpg

        Como tenho vindo a comentar ao longo dos anos, opto sempre pelo primeiro fim-de-semana da feira para conseguir apanhar boas promoções e os melhores livros dos alfarrabistas. Fala-me a experiência que é a melhor altura para escolher livros em segunda mão, o que dá uma poupança enorme na carteira e uma felicidade enorme por encontrarmos determinados livros. Então no sábado ao final do dia lá fomos nós para os Jardins do Palácio de Cristal enquanto o sol se começava a pôr.

       Admito que já não estava no meio de tanta gente há imenso tempo, admito até que estava mais gente na Feira do Livro do que aquilo que estava habituada. Pela primeira vez nos últimos anos, para alguém que costuma ir sempre ao final do dia e no primeiro fim-de-semana da feira, fiquei surpreendida com tanta gente. Na entrada apenas nos indicaram para colocar a máscara (o novo adereço obrigatório para tudo que é sítio!) e circular pela direita, no entanto achei que havia pessoas a mais. É verdade que todas as bancas tinham desinfectante, é verdade que era ao ar livre, mas existiram duas coisas que me incomodaram: 1º as pessoas que se puseram em cima das outras para ver as bancas, que irritação! Gente, esperem pela vossa vez! Juro que me senti incomodada e ainda olhava para a pessoa para que se apercebesse do quão exagerava, mas não serviu de muito; 2º o facto de alguns vendedores não terem forma electrónica de pagamento, eu sei que há pessoas que ainda não sabem mexer muito bem com tecnologias, mas gostava de que os alfarrabistas tivessem pensado nessa hipótese, pois nesta altura evito ao máximo mexer em dinheiro. São coisas pequenas e que me incomodaram mais por estarmos em época de pandemia, mas realmente deixaram-me desconfortável.

IMG_20200831_120258.jpg

          Apesar dos 'ses' desta experiência acabei por me perder e comprar umas quantas pechinchas. Adoro, mas adoro mesmo ir à descoberta de novos autores e comprar verdadeiras pechinchas que depois se comprovam ser verdadeiras relíquias. Cada vez mais gosto de ir para a Feira do Livro sem qualquer tipo de ideia do que quero comprar, apenas ir vendo e adquirir aquilo que me soa mesmo bem. Este ano adquiri um bocadinho de tudo, acho que o romance levezinho ficou perdido algures pela feira (não encontrei nenhum que me chamasse à atenção) mas adquiri livros de autores conhecidos, alguns que já há algum tempo que queria conhecer e outros ainda que gostava de conhecer. Comprei quase todos os livros a 5€, com excepção do infantil e d'Os Médicos da Morte (pelo tamanho é compreensível o preço, mas realmente após verificar online estava realmente a bom preço), mas vim outra vez cheia de livros que são novidade para mim. Adoro esta sensação de descoberta e este ano a Feira permitiu-me isso mais uma vez.

IMG_20200831_120622.jpg

         Depois de uma caminhada por entre os livros e da sensação de termos estado no meio de demasiada gente, decidimos pedir um take-away na nossa hamburgueria preferida. Chegar a casa com livros novos para a estante e terminar o dia com uma comida deliciosa da Real Hamburgueria fez com que o fim-de-semana tivesse um sabor especial. Se foi um ano em que a Feira do Livro do Porto foi diferente? Foi, não parei tanto, não voltei a dar uma segunda ronda pelos livros, mas saí de lá bastante satisfeita com o que tinha adquirido e não podia ter terminado o meu serão de melhor forma. E vocês já foram espreitar as Feiras do Livro deste ano?

23
Set19

Ir à descoberta na Feira do Livro no Porto

IMG_20190919_090214.jpg

         Sou cliente assídua da Feira do Livro do Porto. É um dos momentos mais ansiados ao longo do ano, evito até de comprar livros alguns meses antes de modo a conseguir comprar na Feira (vida de pobre é assim mesmo...). Lembro-me de há alguns anos ir com uma lista infindável de livros que queria comprar, lista que vai crescendo ao longo do tempo, mas que deixei de levar comigo para a Feira do Livro do Porto.

IMG_20190919_090234.jpg

        Nos últimos dois anos descobri duas excelentes coisas na Feira do Livro, coisas que já existiam, mas para as quais não dedicava a minha atenção: Caixas de livros a menos de 5€ e Livros usados. Contudo, também aprendi que as melhores oportunidades surgem logo no primeiro fim-de-semana da Feira, pois cheguei a ir em outras alturas e não encontrei nada que realmente me chamasse à atenção. Admito que deixar-me encaminhar pelas livrarias sem procurar nada em concreto tem sido uma delícia que me permite conhecer novos autores, a revelação de alguns excelentes livros e conhecer o desconhecido. Olhar para livros que parecem abandonados, que nunca os tinha visto na vida, não só é uma oportunidade de abrir novos horizontes, como também acaba por ser uma bênção para a carteira. Este ano decidi manter exactamente este tipo de pensamento "vamos ver o que há este ano na Feira do Livro" e lá fui eu toda contente, como uma criança na ida ao parque, comprar mais que uma mão cheia de livros.

         Gosto de variar nas minhas leituras e este ano isso não foi excepção, um bocadinho de história ali, um bocadinho de romance acolá e um nadinha de acção aqui. Adoro manter as minhas leituras diversificadas, caso não o sejam acabo por me cansar do mesmo estilo e fico facilmente aborrecida. Desta vez vim da Feira com um saco cheio de livros, por menos de 45€ e com bastante variedade de escrita. Andava ansiosa por ler o Tatuador de Auschwitz, assim como Carry On e na Feira estavam realmente mais baratos, foi a oportunidade certa para os trazer para casa. Chocolate é um daqueles livros que já vi algumas vezes o filme, mas nunca li e estava tão barato que decidi arriscar e ler mais um livro de filmes que já vi. Os restantes soaram bem aos meus ouvidos, pareceram ser os livros certos e acredito que se tenham cruzado comigo por algum motivo. Este passeio à Feira foi perfeito, agora só falta comprovar as boas compras. E que compras fizeram vocês?

21
Ago18

As livrarias irão desaparecer?

(Imagem retirada daqui)

 

      Quem por aqui passa já deve ter percebido que sou uma amante de livros. Adoro ler, adoro vê-los na minha estante e tenho sempre um na mesa de centro da minha casa, não vá a qualquer momento ter cinco minutos para ler algumas páginas. Sou uma grande adepta das compras online e em promoções e os meus últimos livros têm sido assim adquiridos, através do OLX, de promoções da Wook ou noutra grande livraria online. Do conforto do meu lar acabo por mandar vir os livros que ando desejosa por ler, comprar os livros fisicamente tem sido uma raridade (já nem me lembro do último em que o fiz), se tal coisa acontece é em alguma ida à Fnac, ao Continente ou até à Feira do Livro (essa é que já não falho!). Ir a uma livraria tradicional deixou de ser há alguns anos um hábito. Se dantes, quando era pequena e ainda nem à idade adulta tinha chegado, dava por mim a ir a livrarias com os meus irmãos ou pais, neste momento não me lembro da última vez que o fiz. Talvez na Rua das Flores, numa época em que ainda não era uma rua muito bonita, nem muito agradável à vista nem à segurança de uma rapariga sozinha por ali andar. E foi ao ver esta notícia que me apercebi que as livrarias irão desaparecendo como as pequenas mercearias que viviam espalhadas pelas aldeias e cidades de Portugal.

       As pequenas e tradicionais livrarias da nossa infância começam agora a desaparecer do mundo real, passando a ser algo do imaginário das pessoas mais antigas. Umas ainda viraram cafés acompanhados com livros, mas outras não aguentaram e começaram a evaporar-se sem darmos bem pela coisa. E contra mim própria falo. As grandes livrarias das superfícies comerciais têm sempre os livros arrumados, têm sempre os livros bem organizados e com boas promoções, algo que não acontece nas livrarias mais tradicionais. Os livros estão amontoados uns em cima dos outros, por vezes nem uma organização têm e as promoções são poucas, apesar de às vezes se encontrarem verdadeiras relíquias. Mas se umas trazem vantagens, em si não contém a magia de uma loja a cheirar a livros, aquele cheirinho tão característico do mundo das páginas. De uma forma inconsciente o meu comportamento está auxiliar ao desaparecimento das livrarias. Eu, no conforto do meu lar, ao comprar os livros em segunda mão, mais baratos e até em promoção estou também a fazer com que as verdadeiras livrarias, aquelas que nos dão aquele cheirinho e a sensação de conforto deixem de existir. Inconscientemente, estou a auxiliar ao seu desaparecimento e hoje, ao aperceber-me disso, fiquei de coração partido. Talvez seja inevitável, é difícil voltar agora atrás neste meu hábito, visto ter-me trazido tantas poupanças e tantas vantagens, mas a verdade é que tenho que compreender que sou parte activa deste processo negativo. Se calhar, num futuro não ele muito longínquo, as livrarias comecem a ser verdadeiras raridades entre as lojas de roupa e as pequenas mercearias. Talvez vá ser difícil encontrar uma livraria dissociada de um café e até talvez o cheiro tão característico dos livros se vá desvanecendo das memórias das pessoas, mas há algo que sempre ficará e serão os livros. Pelo menos esses, não se irão perder no tempo, pois existirão sempre pessoas como eu, que não vão em tecnologias e modas e que gostam de se perder nas páginas dos livros.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec