Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

17
Jan20

Do conforto da nossa casa

(Imagem retirada daqui)

        Sou uma pessoa verdadeiramente apaixonada pelo conforto da minha casa. Não é a casa perfeita, a casa de banho está sempre cheia de humidade, nos dias frios nota-se que o ar condicionado tem de estar mais forte, o caixote do lixo da cozinha é uma porcaria e até pouco espaço temos para guardar as nossas roupas, já para não falar da frustração que é não conseguir ter sítio para arrumar todos os meus materiais de trabalho. Mas a minha casa é a minha casa. É onde me sinto aconchegada de cada vez que chego a casa. É onde consigo respirar de alívio de cada vez que entro naquela porta. É onde não me importo de passar um fim-de-semana inteiro sem pôr o pé na rua. É a minha casa.

        Sempre fui uma menina bastante caseirinha, adoro viajar, mas adoro a sensação de regressar a casa e ter o meu conforto. Adoro passar horas no sofá a não fazer nada de especial, e quando passo muito tempo sem o fazer, parece que me sinto ressacar. É pequenina a casa, em dois passos estou no quarto, em três na cozinha e em um na cozinha, mas é a minha casa. Uma casa a que posso chamar de lar. Sei que mais tarde teremos uma casa maior, uma casa verdadeiramente nossa, mas admito que tenho algum receio em que o encanto e o conforto que tenho neste lar, seja insubstituível...

26
Nov18

Lá em casa já é Natal

IMG_20181124_200724_967.jpg

(Imagem de Just Smile)

       Quando era miúda e imaginava a minha casa, na minha mente surgia sempre a época natalícia. Imaginava a minha casa com a árvore de Natal, o Pai Natal espalhado algures pela casa e com as luzinhas acesas. Não sei como, nem porque surgiu esta ideia, mas a verdade é que ao longo dos meus sonhos e ao longo da minha vida a imagem do meu futuro estava sempre ligada à época natalícia. Imaginava a lareira, o cheiro a canela espalhado pela casa e a sensação de aconchego quando sentada no sofá e enrolada na manta. Esta era a imagem que me surgia na mente de cada vez que sonhava com uma casa, um marido e uma família. Este fim-de-semana o sonho tornou-se realidade, tal como sempre o havia imaginado.

       Eu, Ele e o Natal na nossa casa. De uma forma tão simples, tão sincera, a imagem que me acompanhou durante o meu crescimento simplesmente se viu realizada. Ali, na nossa casa, no canto da sala, de uma forma tão simples, tão banal, vi o meu sonho ganhar forma e apenas consegui sorrir. O Natal tinha chegado à nossa casa, à nossa nova vida, os meus sonhos tinham passado para a realidade. Sorri, senti-me a pessoa mais sortuda à face da terra por tê-lo ali comigo, na nossa casa e na minha época preferida. A árvore? Essa, de uma forma pouco pensada e até inesperada, encheu-se da nossa história. Na falta de adornos de Natal, na falta de encontrar coisas que realmente gostasse, preenchemos a árvore com fotografias Instax que transmitem o melhor deste ano, a nossa nova vida, os nossos amigos e família. De uma forma inesperada, a nossa primeira árvore encheu-se de uma parte de nós e nunca uma árvore de Natal foi tão nossa.

           Agora? Cada vez que chego a casa só consigo sorrir, só consigo sentir-me a pessoa mais feliz deste mundo.

 

05
Nov18

Home is where your heart is

 

(Imagem retirada daqui)

 

       Não há nada que me dê mais prazer do que estar em minha casa. Aquela casa onde sei que a qualquer momento Ele pode entrar pela porta. Aquela casa onde estão as nossas fotografias. Aquela casa onde adoro aconchegar-me no sofá, enrolada na manta e fazer zapping numa noite de sábado qualquer. Aquela casa que adoro sentir o cheiro a bolo acabadinho de sair do forno. Não sou a pessoa que diz "Estou farta de estar em casa", sou mais a pessoa que tem consciência de que sai pouco e de que precisa de sair mais. Sou aquela pessoa que se obriga a sair de casa, que faz um esforço para não dizer todos os sábados "não quero sair". Adoro o conforto que a minha casa me dá e o aconchego que sinto de cada vez que me enrosco nos lençóis e adormeço para mais uma noite de descanso. Adoro a minha cozinha, que me fez aprender a gostar de cozinhar. Adoro aquela mesa, que apesar de já arranhada, reúne os amigos e a família ou até apenas eu e Ele para mais um jantar. Adoro as manhãs longas, em que ficamos apenas abraçados na cama, enquanto a preguiça se apodera de nós e só a fome nos faz levantar da cama. Adoro cada pormenor do que me rodeia, adoro as fotografias da nossa família, o logo do nosso casamento e até a cor dos móveis que escolhemos. Adoro cada pedacinho da nossa casinha. Não é grande. Não tem muito espaço. Não é tão moderna. Mas é a nossa casa, onde ao final de qualquer dia regressamos e nos encontramos.

      Agora, todas as noites tenho a certeza que Ele volta para a nossa casa, para a nossa cama. Posso não o ver e até já estar completamente adormecida, mas adormeço sempre no reconforto de que quando o acordar o vou lá encontrar. É a nossa casa, onde a nossa história a dois mudou de capítulo. É o nosso lar, o nosso porto de abrigo nas noites frias e a nossa frescura nas tardes de verão. Não é grande, não é nenhuma mansão, mas cada canto daquela casa está repleta de amor, de carinho e companheirismo, está cheia de nós. Cada pormenor foi pensado a dois, desde as cores do sofá às cores das cortinas. No fundo não é a casa em si, as paredes ou o telhado, que fazem dela o nosso lar, mas sim tudo aquilo que acolhe. A nossa história, o nosso amor. Nunca me fez tanto sentido dizer home is where your heart is e o meu estará com Ele, na nossa história e debaixo de qualquer telhado que nos acolha.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec