Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

17
Set19

Perdida por terras de Caminha e Ponte de Lima

IMG_20190914_161840.jpg

       Ao fim de mais de um ano de casamento tivemos, finalmente, a oportunidade de ir gozar a prenda de casamento que a Passarada nos ofereceu. Sim, aquelo bando de Pássaros que me aconchega o coração. Consegui, mais uma vez finalmente, um fim-de-semana livre e lá fomos nós à descoberta e sem um plano bem traçado. Queriamos algo minimamente perto, afinal iria ser apenas um fim-de-semana fora e não nos estavamos para matar em horas sentados num carro. Optamos então por ir para o Prazer da Natureza Resort & Spa, queriamos piscina e sol e conseguimos deixar as nuvens em casa e aproveitar um excelente dia de piscina. Admito que o hotel, apesar de esteticamente bonito e de uns jardins fantásticos, deixou a desejar em alguns pormenores e também admito que nunca tinha dormido tão mal num hotel, no entanto comi muito bem pela zona e aproveitei o bom tempo. O jantar foi n'O Chafariz, bem no centro de Caminha, onde nos deliciamos com as melhores costelinhas que já provei na minha vida. O jantar, de tão bom que estava, obrigou-nos a ir dar uma boa caminhada pela cidade de forma a conseguir fazer a digestão.

IMG_20190915_133631.jpgIMG_20190915_135210.jpg

       Depois de um sábado de piscina, o domingo foi dedicado à natureza, fomos descobrir a Cascata do Pincho. Um quilómetro e meio de caminhada pelo meio do monte e cheio de insectos, mas sem dúvida que compensou (o que custou mesmo foi fazer o quilómetro e meio de regresso sempre a subir). O local era absolutamente maravilhosa, com uma água terrivelmente gelada, mas de uma magia encantada que em poucos locais se encontra. Um lugar tranquilo que me permitiu voltar a reconectar com a natureza. Fiquei tão encantada com este lugar, ainda por cima com pouca gente, que ficou a promessa de lá voltar.

IMG_20190915_163418.jpg

       Terminamos o nosso fim-de-semana encantado, longe da realidade e dedicado um ao outro, em Ponte de Lima para provar as suas belas iguarias. Um almoço bastante tardio, depois de uma caminhada longa, mas que nos encheu a barriga para o regresso a casa e nos deixou na expectativa de uma chuva iminente. Foi um fim-de-semana maravilhoso que nos fez sair um bocadinho da rotina e só à Passarada tenho a agradecer!

 

P.S.: Fotografias de Just Smile.

13
Set19

Desafio de Escrita dos Pássaros #1

Problemas, só problemas

       - Como estás Maria? - questionou-lhe o Pedro, ao vê-la entrar pelo café.

       - Cheia de problemas, só problemas! – A Maria sempre tinha sido aquele tipo de pessoa que uma unha encravada correspondia a uma amputação do pé. A expressão ‘fazer uma tempestade num copo de água’ parecia quase sublime à forma como a Maria via na sua vida cada percalço. O Pedro respirou, com uma paciência de santo que tanto o caracterizava e ficou a ouvi-la.

        - É o raio do carro que foi para o mecânico e depois a minha cabeleireira não me conseguiu vaga e tive de ir experimentar outra e fiquei com este cabelo medonho! Ah e para terminar o dia em beleza ainda tomei banho de água fria e deixei queimar o estrugido do arroz. Raios! Ando com uma sorte do caraças. – As palavras pareciam sair-lhe de uma lufada só, parecia que nem respirava entre as frases e tudo parecia ser dito a uma velocidade muito pouco moderada.

      Pedro ouvia aquela mulher bonita, com um excelente emprego, um bom marido e uns filhos maravilhosos, simplesmente a queixar-se a todo o momento. Era sua amiga de infância e conhecia-a demasiado bem para achar que aquele tipo de dramatismo era apenas temporário. Maria era assim, sempre cheia de problemas e raramente conseguia ver para além deles. Apreciar as pequenas conquistas não faziam parte dela e com o tempo isso fazia cada vez mais confusão a Pedro. A felicidade para ela parecia inalcançável, quando na verdade tinha tudo à sua frente para ser feliz, é claro que tinha problemas, mas nenhum deles significava a morte ou o fim do mundo e era isso que ela não conseguia fazer. Relativizar não era uma palavra que constava no seu dicionário e por isso tudo qualquer percalço era um drama como a II Guerra Mundial. Pedro tinha pena por ela, pena por não conseguir fazer a amiga apreciar o bom café que estava a tomar com uma das suas amizades mais antigas. Era isso que Pedro sentia, pena, não pelos problemas da amiga, mas por ela não conseguir ver para além disso.

        “Problemas, só problemas” dizia ela como se fosse uma espécie de cumprimento, quando na verdade poderia dizer “Olha como está bonito o dia de hoje!”.

Inspiração da Semana

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal