Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

07
Jul21

I'm alive!

(Imagem retirada daqui)

       Estou viva e mais do que viva. Estou com o tempo contado, estou com os dias totalmente preenchidos de trabalho e de tarefas para concretizar. Tenho em mim o desejo, talvez ilusório, de umas férias de sol e descanso. Tenho uma casa que começa a crescer e planos traçados que aguardam respostas. Tenho relatórios, planos de sessão para fazer e reuniões para assistir. E tenho de regressar à regularidade da prática de yoga o mais depressa possível. Assim, tem andado a minha vida, com horários de loucos, com mais de 50 horas de trabalho efectivo por semana, para não falar de todo o extra que tem de ser feito em casa e nem estou a incluir as tarefas domésticas que essas têm sempre a sua obrigatoriedade. Já não me recordava de ter um horário tão preenchido, mas ao contrário do que imaginava, estou a aguentar-me bem e até a sentir-me concretizada, talvez como nunca me tinha sentido antes.

       A nível profissional estou a trabalhar que nem louca, acumulei mais dois trabalhos extra que ocupam o final das minhas tardes, o que faz com que não tenha propriamente vida pessoal, mas sinto-me tão feliz com o meu trabalho neste momento que acabo por nem dar pelo tempo passar. Aliás, o tempo tem corrido! Sinto-me concretizada nas escolas, como já aqui falei, são o meu verdadeiro aquário, e nas clínicas tenho conseguido encontrar casos que me desafiam, que são fora da minha área de conforto e que exigem que volte a estudar, a pesquisar e a trabalhar ainda mais a minha criatividade. Tenho sentido que o meu trabalho é reconhecido em todas as vertentes e isso preenche-me o coração. Tenho tido verdadeiros desafios, tenho lidado com pessoas fantásticas e isso faz com que ande com um sorriso no rosto, ande por onde andar. Sinto-me verdadeiramente concretizada com esta minha independência no trabalho, com esta minha dinâmica e com esta minha vontade de ser mais e melhor. Espero e rezo para que no próximo ano lectivo continue a poder trabalhar em escolas, torço para que consiga voltar a ingressar no contexto escolar para continuar a aprender com tantas crianças. Neste momento esse é o meu maior desejo, daqui a dois meses voltar a dizer que continuo onde estou, onde me querem e que tenha oportunidade de mostrar ainda mais do que posso fazer.

        A casa também tem dado ar da sua graça, de uma forma mais lentificada que a inicial, mas começa a ter paredes, a ganhar forma e a dar-nos uma verdadeira perspectiva do que ainda vem aí. O aumento do preço dos materiais tem-nos assustado, tem-nos obrigado a correr atrás do prejuízo e a trabalhar ainda mais para conseguirmos assumir todas as despesas sem termos de pedir mais dinheiro ao banco e, neste momento, essa é a parte mais assustadora. Os aumentos têm sido semanais e os nossos ordenados não foram aumentados, e temos andado com o coração nas mãos por causa disso. Na semana passada atribuímos a caixilharia a uma empresa e agora andamos a correr para entregar a carpintaria, se era preciso ser já? Não, acreditamos que nem este ano consigam entrar em obra, mas os preços têm subido de forma tão drástica que andamos a tentar garantir os preços mais baixos. Ridículo, eu sei, mas quem está a construir ou a fazer obras percebe este nosso drama. A parte boa? Começo a ver a minha casa crescer e em mim começa a crescer a ansiedade de ter o nosso espaço (principalmente de arrumação!)

         Com isto tudo o blog esteve parado mais de um mês, algo que não me lembro de ter acontecido anteriormente. Não tenho tido tempo nem paciência para ler, ainda não consegui encaixar a yoga nesta rotina louca e as séries de 40 minutos são capazes de ser divididas em três partes, mas sabem? Sinto-me feliz, não é tudo cor-de-rosa, o cansaço sente-se na mesma, mas vejo a minha vida a correr como sempre desejei. Tenho os meus contratempos, uma multa acabadinha de chegar, um rádio que ardeu em plena estrada e que me deixou com o coração nas mãos e dias em que os miúdos parecem não dar nada. A minha vida está longe de ser perfeita, mas sinto-me cheia de gratidão pelo que faço, pelo que tenho na minha vida e pelo que tenho tentando conquistar. É nestes momentos que sei quem são os meus amigos, que sei quem quer festejar o meu sucesso comigo e quem tem sempre uma palavra amiga a perguntar como estou. Se tenho tempo para fazer tudo o que quero? Não, nem de longe nem de perto, mas aos poucos vou conseguindo encaixar nestes dias de loucos um bocadinho da minha tranquilidade.

          Que venha tudo o que é bom e que em breve volte a passar neste cantinho tão meu!

01
Dez20

Traz coisas boas Dezembro, por favor!

(Imagem retirada daqui)

       Dezembro chega com uma sensação estranha.

     Este tem sido um ano agridoce, teve as suas coisas boas, as suas coisas assim assim e teve as suas coisas péssimas, no entanto achei que chegando a altura que mais gosto do ano, a minha disposição se alterasse um bocadinho. Na verdade sinto ainda mais o coração apertadinho. A saudade faz com que toda esta altura seja estranha. Jamais pensei que um dia nos víssemos obrigados a passar o Natal longe da família, mas a verdade é que não o vejo acontecer de outra forma e sei que é para o bem de todos. Este será também um Natal agridoce. Todo este ano é realmente agridoce.

      Para melhorar esta disposição já enchi a casa das cores do Natal, este ano não haverá visitas às luzinhas de natal, por isso pretendo encher a minha casa de luz e calor. Quero encher a minha casa com os cheiros e os sabores do Natal, quero aconchegar-me ainda mais no sofá com a chávena de chá e com os filmes que nos aconchegam o coração (e que sabemos que acabam sempre bem). Esta costumava ser uma das alturas do ano em que menos tinha para descansar, entre associação, junta de freguesia, amigos e trabalho, costumava parecer uma barata tonta. Este ano? A calmaria é tanta que até a alma começa a estranhar, não há convívios, não existem jantaradas que se prolongam pela noite e nem o cansaço no corpo. É realmente um ano bastante estranho, este 2020.

      Espero que Dezembro nos consiga trazer sorrisos, que nos consiga trazer o seu habitual calor e a sensação de gratidão por tudo o que conseguimos ultrapassar este ano tão estranho. Espero que apesar da distância, Dezembro traga consigo o calor humano, a família e os amigos. A distância física será uma realidade, mas é necessário mostrarmos que estamos presentes àqueles que mais gostamos. Espero que Dezembro me traga uma disposição mais alegre!

01
Out20

Setembro terminou com #30diasdegratidão

        No início de Setembro comprometi-me a partilhar com vocês o desafio de #30diasdegratidão e consegui levar o desafio até ao fim, algo que não acontecia há algum tempo. Setembro acabou por ser um mês de regressos, de matar saudades dos miúdos, mas também um mês de inconstância, de inseguranças e de retrocessos no trabalho o que acabou por trazer sentimentos bastante ambíguos. Este desafio pareceu surgir na altura certa, numa altura em que precisava de lembrar as coisas pelas quais tenho de estar grata (e juro que não previa um mês tão estranho)

         Durante os últimos 30 dias partilhei no meu Instagram cada uma das coisas pelas quais estou grata e fez-me bem esse momento diário, principalmente nos dias mais aborrecidos. A Margaritta Mexicana, a Tri, a Bruxa Mimi sei que aderiram ao desafio e ainda vi algumas partilhas delas, mas mais alguém se juntou e eu não vi? O que levo comigo deste meu mês da Gratidão? Que tenho de estar mais grata pelo que tenho na vida, principalmente nos dias mais difíceis, ajuda a aliviar a alma e as preocupações. Hoje deixo-vos aqui o fim do meu desafio .

IMG_20201001_113523.jpg

Dia 28, Algo que me fez sorrir hoje - A sessão de Yoga. Termino sempre com um sorriso e sempre mais leve.

Dia 29, Um livro que adorei ler - Tantos! Mas este veio logo à lembrança. Foi o primeiro que me veio à cabeça, mas a lista de livros que adorei ler é enorme. 

Dia 30, Uma liberdade pela qual estou grata - O facto de poder conduzir. A liberdade de ir aonde quiser. De conduzir sozinha.

Obrigada a quem acompanhou este desafio e que Outubro venha cheio de coisas boas!

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec