Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

22
Jun18

Oh a surpresa!

(Imagem retirada daqui)

 

    Surpresa, surpresa é receberes uma pequena amostra da tua sessão de solteiros e nem te identificares nas fotografias de tão bonitas que estão. Eu e Ele que não temos o mínimo jeito para fotografias, Ele que fica de olhos fechados e eu que não tenho paciência para a coisa, parecemos profissionais naquelas fotografias. Ficaram tãoooo lindas! Mas que surpresa tão boa

04
Mai18

Aquela coisa chamada 'Sessão de Solteiros'

(Imagem retirada daqui)

 

       Eu e Ele sempre tivemos a noção, desde a primeira fotografia, que nem um nem outro tinham jeito para a coisa. Quando tentamos tirar uma selfie ou até uma fotografia normal, Ele acha sempre que ficou mal e eu chego ao ponto de dizer que está excelente apenas para não ter de tirar outra. Ora, uma pessoa perfeccionista e a outra sem paciência, juntas dá uma junção de pouquíssimas fotografias juntos. Aliás, no geral, aproveitamos tão bem o tempo que estamos juntos, seja em viagens ou até numa simples saída a dois, que nunca nos lembramos de tirar fotografias. É algo rotineiro dizer 'raios, queria fazer um post no blog para falar sobre este restaurante, mas agora já comemos tudo', ou (ainda pior), 'oh, devíamos ter tirado uma fotografia naquele sítio que era tão giro'. Além de não nos considerarmos as pessoas mais fotogénicas à face da terra, ainda temos a falta do gene de tirar fotografias.

      Assim, procurar fotógrafo foi um dos processos mais complicados na preparação do casamento até agora. Tínhamos receio das poses, de não ficarmos bem, de não termos paciência para a coisa e até do jeito da própria equipa que nos acompanharia no próprio dia. Até que ao fim de muita discussão entre um e outro, de muita argumentação, de muitos orçamentos e depois de termos visto imeeeeensos casamentos decidimos por um que nos enchia as medidas (lembram-se disto?). Queríamos algo divertido, tipo fotoreportagem e sem as habituais poses e, principalmente, bonito e de bom gosto que não nos levasse a carteira e a conta bancária (ainda assim nunca pensei dar tanto por um fotógrafo, agora imaginem que foi dos mais baratos que gostamos...). Quando finalmente tomámos a decisão fomos então tratar do pack e optamos por um que incluía a sessão de solteiros, algo que até ao momento de ficar noiva não sabia que existia. Na altura achei estranho, porque raio haveria eu de querer fazer uma sessão de solteiros se não gosto sequer de tirar fotografias? E é aqui que se iniciou a nossa argumentação, a sessão de solteiros serviria para:

        - Conhecer melhor os fotógrafos e sentirmo-nos mais à vontade com eles para o dia do casamento;

        - Para nos habituarmos a ter alguém a tirar-nos fotografias;

        - Para compreendermos o que realmente é tirar fotografias.

      Lá nos consciencializamos de que o ideal seria mesmo fazer uma sessão fotográfica de solteiros, apenas para nos adaptarmos a essa coisa chamada 'fotografia'. No entanto, não sendo a Just e Ele pessoas propriamente normais, decidimos que mais que uma sessão de solteiros, queríamos também fazer algo com alguns amigos e família, no fundo uma espécie de brincadeira para dinamizar um bocadinho a coisa. Por proposta do fotógrafo, de manhã tiraríamos apenas eu e Ele fotografias juntos e de tarde juntar-nos-íamos aos amigos. E assim foi, no dia 1 de Maio de manhã eu e Ele fomos para a Marina da Afurada (apesar do fotógrafo achar que aquilo se chamava Freixo e andarmos desencontrados por uma quantidade estranha de quilómetros) e tirámos umas quantas fotografias. Admito que inicialmente foi bastante estranho, eu e Ele não percebíamos bem o que estávamos ali a fazer, nem como nos deveríamos comportar e posicionar, no entanto o fotógrafo deu-nos uma ou outra dica, principalmente 'brinquem um com o outro, divirtam-se e nós só fotografámos', o que acabou por acontecer. Começamos a brincar um com o outro, basicamente a dizer parvoíces uma atrás da outra (tão típico nosso!) e só assim começamos a sentir-nos à vontade. Não foi tão difícil como tinha imaginado e apesar de ter sido um nadinha constrangedor no início, a verdade é que esse sentimento passou e facilmente nos divertimos com a situação e aproveitamos o momento. Parámos ainda um bocadinho no Cais de Gaia para mais algumas fotografias com a minha cidade e digirmo-nos para uma tarde divertida no Parque da Cidade do Porto. 

        A tarde com os amigos e com a família foi super divertida e correu melhor do que alguma vez poderia ter imaginado. Divertimo-nos um com os outros, brincamos e ficamos com imagens fantásticas. Éramos mesmo nós naquelas fotografias? Admito que este pensamento percorreu imensas vezes a minha cabeça, cada vez que o fotógrafo nos mostrava algumas imagens parecia que estava a ver outras pessoas, alguém habituado a câmaras, habituado a flashes e que faziam sessões fotográficas diariamente. Foi nesse momento, no final desse dia de família, amigos e muito amor que me apercebi que fazer a sessão de solteiros foi uma das melhores decisões que tomamos. Não só ficamos a conhecer melhor os fotógrafos, como eles a nós, como ficamos de tal forma à vontade que as fotografias tiveram a capacidade de captar a nossa essência, aquilo que realmente somos, e não pretendíamos mais que isso. Percebemos que os fotógrafos eram tão loucos como nós e eles perceberam que os nossos amigos ainda conseguem ser mais.

       No final deste longo dia, mas realmente memorável, já deitados no sofá comentamos um com o outro "Hoje demos mais beijos em público do que alguma vez tínhamos dado em tantos anos de namoro, hoje demonstramos aquele romantismo que até nós desconfiávamos ter". Rimos um com o outro, mas ambos de coração cheio e orgulhosos, não só das nossas escolhas, mas das pessoas que temos na nossa vida.

02
Nov17

Já é Novembro?

(Imagem retirada daqui)

 

      Eu este ano ando perdida com o tempo. Para vos ser cem por cento sincera só dou pelo tempo passar quando volto a estar na altura do mês que todas as mulheres têm que passar. Sei que é ridículo, mas só assim me tenho apercebido que um mês está a acabar e outro a começar. Não sei se é por andar ocupada com tantas coisas ao mesmo tempo, se é por andar sempre com actividades ao fim-de-semana, sejam sociais ou profissionais, ou até mesmo se é o percurso natural da vida. Aliás, sempre ouvi dizer que a partir dos vinte anos nunca mais daria pelos anos passarem. No fundo, acho que realmente é verdade e mal me tenho apercebido das passagens do mês, a não ser pela conta voltar a aumentar no início de cada mês. Contudo, mais do que nunca dou por mim a olhar para trás e sem conseguir perceber bem para onde foi 2017.

      Apesar de tudo isso 2017 demonstrou ser um ano de transformações em mim, não só no que me rodeia, não só na minha vida, mas em mim mesma. A Just do início de 2016 já não é a do final de 2017 e isso faz-me sentir crescida, sentir-me bem com aquilo que alcancei ao longo destes dois anos. O exterior mantém-se praticamente inalterado, mas o interior encontra-se totalmente renovado. Os objectivos mensais têm-me ajudado imenso a manter-me focada, a lutar mais por mim e melhor e este mês volto a repeti-los, acho que vou tornar este post um hábito mensal, afinal tem tido os seus benefícios. Para Novembro pretendo:

 

      1º Ler dois livros, vamos lá manter o foco e tentar ler mais dois livrinhos. Este mês queria muito ler um romance e finalmente ler o livro escrito por Adolf Hitler, não me comprometo a lê-lo, comprometo-me a tentar, pois acredito que é aquele tipo de livro para o qual preciso de estar disposta a. Pode ser que Novembro me traga essa predisposição, caso contrário pegarei noutro livro que tenha na estante.

 

      2º Um mês sem refrigerantes, acredito que este vá ser um desafio bastante simples até porque diminui drasticamente o meu consumo dos mesmos, no entanto este mês pretendo realmente tirá-los da minha alimentação. Tenho recorrido mais à água e até quando vou a uma esplanada ou jantar fora tenho optado por água ou um vinho, os refrigerantes têm sido diminuídos nos meus hábitos e este mês, mesmo ao fim-de-semana, pretendo não tocar em nenhum. Volto a dizer que não notei diferença no meu sistema desde que reduzi os seus consumos, no entanto acredito que não sejam uma opção saudável. Por isso Novembro vai ser o mês sem refrigerantes. Sumos de fruta, sem gás serão aceites.

 

     3º Definir e/ou comprar as prendas de Natal. Odeio deixar para a última as prendas de Natal, não gosto das confusões e nem sequer gosto de gastar demasiado dinheiro nisso, aliás, eu sou a primeira a referir que comprar prendas não é fácil. No entanto Novembro terá de ser o mês de pelo menos definir as prendas de Natal para cada pessoa. O ideal seria até comprar já algumas, mas se não for possível, quero fazer uma lista para cada pessoa e saber o que lhes vou dar. Quero organizar-me e quero antecipar-me à típica confusão de Natal.

 

      4º Organizar e imprimir fotografias desde 2015. Desde Janeiro deste ano que ando a adiar este objectivo. Para os anos anteriores encontrei caixas de madeira e imprimi todas as fotografias que me eram essenciais (vá, neste aspecto eu não sigo o conselho do Minimalismo, gosto de ter as coisas em modo físico e não digital), mas tenho andado a desleixar-me com as fotografias desde então, por isso Novembro vai ser o mês de tomar essas decisões. Organizar, definir, imprimir e arrumar as fotografias dos últimos dois anos. Basta de adiar esta tarefa!

 

      Novembro é também um momento importante para nós, precisamos de confirmar a igreja, precisamos de continuar a dar andamento aos convites (que são demasiados!) e precisamos de definir o que vamos fazer com os primeiros anos de vida em conjunto, precisamos de saber onde morar. Acredito que irá ser mais um mês que irá passar num abrir e fechar de olhos, afinal já temos quase todos os fins-de-semana ocupados com compromissos, mas porque este ano tem passado assim. Não é bom, não é mau, é simplesmente estranha a forma como o tempo tem desaparecido. Apesar disso, acredito que este novo mês vai ser um mês com muitas decisões e só espero continuar a crescer como o tenho vindo a fazer até aqui. E vocês que esperam de Novembro?

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal