Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

20
Set18

Isto de estar casada....

IMG_2412.JPG

(Imagem de Just Smile)

 

     Isto de estar casada é tudo ainda um tanto ou quanto estranho. Por vezes ainda sinto que estou apenas numas férias prolongadas com Ele, em que temos de manter os nossos empregos. Não acho que estejamos na fase da lua-de-mel,na verdade nunca fomos melosos, mas tudo ainda me parece um tanto ou quanto surreal. Por vezes dou por mim, sentada no sofá, com Ele ao lado, e a observá-lo disfarçadamente e a tentar incutir nos meus pensamentos que agora sou uma mulher casada, que aquilo que um dia eu sonhei para mim está mesmo ali ao meu lado. É meloso, eu sei, mas é verdade. Pareço estar numa espécie de adormecimento, mesmo quando discutimos (sim, claro que já aconteceu, ou será só contra-argumentar?), em que tudo parece ainda um sonho. Sinto-me ridícula a dizê-lo, pareço a menina que acredita nos contos de fadas e que anda sempre de cor-de-rosa, mas sinto-o. É claro que nada é um mar de rosas, é claro que eu nem sempre tenho um feitio fácil, assim como Ele, mas adaptarmo-nos tão bem um ao outro como se sempre tivéssemos vivido juntos.

       Há hábitos que aprendi que Ele tinha que não fazia a menor ideia, como deixar as gavetas e as portas abertas. Ou deixar a toalha do banho toda enrolada sem a deixar secar ou até o facto de chegar a casa e trocar logo de roupa. E de certeza que Ele aprendeu que não sou a dona de casa perfeita, que odeio aspirar, que odeio acumular roupa na cadeira e que não sou tão picuinhas quanto isso nas limpezas ou que até nem sempre sei preparar as medidas certas para cada refeição. É óbvio que fomos aprendendo mais sobre um e sobre outro, mas temo-nos encaixado muito bem. Ele tem-me surpreendido imenso, apesar de ter dias em que o humor se reflecte nele, tem demonstrado ser um marido "quase-perfeito" que eu jamais conseguiria imaginar. É óptimo chegar a casa e saber que mais tarde ou mais cedo Ele também chega, é bom dividir as tarefas sem ter de reclamar ou dizer seja o que for. É óptimo à noite ter o miminho e não ter de o escorraçar para ir embora, apesar de eu ter de me auto-escorraçar para dormir e Ele ficar mais um bom pedaço a ver televisão. Esta sensação de que tudo ainda é um pouco surreal, ao fim de dois meses, é maravilhosa e só a consigo atribuir à felicidade que sinto em estarmos juntos, em saber que Ele é o meu presente e o meu futuro (oH! Tanta panisguice!).

      O único 'se'? Desde que casamos que parece que estamos menos juntos que antes. Ele começou a dar treinos de futebol a miúdos, o que acho fantástico, e eu ao mudar de emprego mudei radicalmente de horas para deitar e para levantar. Estranhamente tenho a sensação que estamos menos tempo juntos do que quando estávamos solteiros. Talvez ainda precisemos de regular horários, criar a tal rotina que tanto tenho falado, mas a verdade é que me sinto feliz como nunca o fui. É esta a sensação de se ser uma mulher casada?

 

13
Set18

Ele #12

Ele é desarrumado.

Ele deixa as portas abertas e as gavetas.

Ele é capaz de espalhar a água toda pela casa-de-banho quando toma banho.

Ele tem aprendido a cozinhar.

Ele é a pessoa que quando chego ao sábado a casa, depois de trabalhar, já a tem quase toda limpa.

Ele é o tipo de homem que não ajuda, faz.

Ele é a pessoa que à noite ainda me faz enroscar no sofá e ver um bocadinho de televisão.

Ele ainda me faz suspirar.

Ele é o marido que, sem saber, sempre desejei.

 

04
Set18

Vamos falar da Yammi 2?

(Imagem retirada daqui)

 

       Ainda antes de casarmos tinha o conhecimento de que cozinhar não era a especialidade d'Ele. Sempre o soube e Ele nunca o negou, o que sinceramente me preocupava um bocadinho, por várias razões, primeiro porque Ele chega sempre antes de mim a casa e porque não me imaginava a cozinhar todos os dias da minha vida. Em conversa Ele começou a sugerir a aquisição de uma Yammi "Quão difícil será seguir as instruções de um livro?", dizia-me Ele. Admito que batia o pé e dizia que era dinheiro desperdiçado, que não havia necessidade de gastar tanto dinheiro num robô de cozinha que, tal como eu, Ele iria aprender conforme as necessidades, afinal cozinhar não é só grelhar carne e fazer arroz (a especialidade d'Ele é realmente os grelhados). Ele foi argumentado e eu fui investigando sobre as capacidades dos robôs de cozinha, quando comecei a perceber que eu, intolerante à lactose, fazendo as coisas em casa haveria muita coisa em que perderia menos tempo a fazer e outras que poderia confeccionar em casa para me deliciar sem demasiado drama. Meses antes do casamento Ele queria adquirir uma, mas lá o informei que sim, concordava, mas que viesse depois do casamento.

       Primeira aquisição pós-casamento: A Yammi. E bem dita a hora que compramos a nossa amiga! Com o passar dos dias Ele começou realmente a compreender a necessidade de saber cozinhar e, com a minha ajuda, começou a decidir fazer algumas receitas na Yammi. Senhoras, foi maravilhoso! Para um homem que só sabia grelhar bifes e fritar rissóis, a primeira refeição completa que Ele fez foi um Strogonoff de frango maravilhoso. Disse que era a coisa mais simples que tinha feito e que realmente, seguindo a receita a máquina fazia tudo sozinha. Casados há menos de dois meses, hoje Ele consegue cozinhar tantas vezes como eu e tem corrido tudo lindamente (tirando os vegetais estorricados). Ele não se tem importado e eu fico descansada ao saber que vou chegar a casa e tenho o jantar mais que preparado e o milagre não se deve unicamente a Ele, mas também à Yammi que lhe deu a vontade de cozinhar e lhe facilitou a vida.

       Para mim, admito que a Yammi ainda só serviu para fazer doces. Um bolo de mármore, uma mousse de chocolate, mas a rapidez com que faz tudo é realmente fantástica. No outro dia, pela primeira vez desde que sou intolerante à lactose, comi uma lasanha com um verdadeiro molho bechamel feita pela nossa amiga. Não só o molho estava delicioso como foi feito em apenas 15 minutos, e não, não estou a exagerar. Eu que era bastante céptica quanto à necessidade de ter um robô de cozinha, hoje compreendo como nos facilita imenso a vida. Ainda não consigo ser dependente dela, estou demasiado habituada a cozinhar em fogão, mas espero começar a habituar-me a confeccionar mais refeições nela, já para não falar que quero experimentar inúmeras receitas de sobremesas na nossa amiga. Além de tudo isso, espero que a Yammi não só me ajude no dia-a-dia como torne a minha vida um nadinha mais saudável, confeccionando algumas das iguarias que adoro, mas que dificilmente compro devido à lactose ou até por uma questão de saúde, nomeadamente as bolachas de pepitas de chocolate, os sumos de polpa e até o molho de tomate. Pena é ter pouco tempo para experimentar tudo e mais alguma coisa!

          Aqui em casa a Yammi tornou-se numa aliada e se pensei que ela seria unicamente para Ele se sentir bem a cozinhar, a verdade é que estou enamorada pela menina e quero fazer tudo e mais alguma coisa. Alguém por aí que tenha uma yammi e sugestões de receitas?

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal