Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

18
Mai18

Férias à vista!

(Imagem retirada daqui)

 

        Dentro de algumas horas entrarei em modo Férias. Não vou querer pensar em clientes, facturas, pagamentos e outros afins. Sei bem que não serão umas férias para me estatelar ao sol, sei ainda melhor que não serão as férias em que ficarei fresquinha que nem uma alface.Sei que não chegarei ao trabalho com um bronze de meter inveja e que nem sequer vou poder falar do quão bom foi conhecer o sítio tal e dormir no hotel XPTO. Nada disso! Eu sei! Mas nem quero pensar em questões semânticas e se vou deixar de trabalhar nas duas próximas semanas (vá, quase duas semanas) é porque lhes posso chamar de férias! Sim, porque apesar da lista interminável de coisas que tenho para fazer, pois serão as únicas férias antes do casamento, quero também DORMIR. Oh céus, como tenho saudades de dormir muiiiiito! Oh como tenho saudades de me deixar ficar na cama de manhã sem ter de ir trabalhar ou dar consultas. E depois? Depois quero ler! O cérebro começa a ficar atrofiado por andar a atrasar as minhas leituras! E mais? Quero ir comer o meu pão com chouriço ao Senhor de Matosinhos e isso ninguém mo pode negar! 

        Ok, eu tenho consciência que tenho uma lista enorme de coisas a fazer, tanto para a casa, como para o casamento, mas arre que estou de férias e se estou de férias pelo menos vou fazer umas quantas coisas que me sejam verdadeiramente prazerosas (e garanto-vos que limpar vidros não vai ser uma delas!). Por isso não se preocupem comigo nos próximos dias se algum post falhar, se demorar a responder-vos aos comentários ou até se não vos andar a ler, com certeza estarei a lavar pratos, a tirar tinta do chão (ainda!) ou até a fazer os malditos cones para as pétalas e para o arroz ou até, simplesmente, estarei a dormir uma bela sesta para fazer desaparecer as olheiras que me assombram o rosto. 

         A todos vocês que ainda não vão de férias, bom trabalho 

 

01
Mar18

Março traz-me a Primavera!

(Imagem retirada daqui)

 

       Março chega sob um céu cinzento e com a chuva que tanto precisamos. Não me posso queixar, por muito que me custe, mas a verdade é que preciso de agradecer a água que cai do céu para ver se o Verão corre melhor que o ano anterior. Mas apesar da chuva, do cinzento que está lá fora, trago comigo a vontade de recarregar as minhas energias em Março, o que provavelmente não irá ser tão fácil assim. Março começa com as obras, começa com a minha mudança para um quarto temporário e com a necessidade de comprar os móveis essenciais ao nosso conforto. Março começa com a vontade de voltar a fazer exercício de forma regular, traz consigo a vontade de tratar dos últimos pormenores para o casamento, como também traz a vontade de voltar a reencontrar a leveza que tanto preciso. Março chega com muitas promessas, com algum receio de tanta mudança, mas com a vontade de a fazer cumprir da melhor forma possível. Ainda assim proponho-me a alguns objectivos, não posso apenas viver para esta vida agitada e sinto a necessidade de criar alguns objectivos para mim mesma. Preciso de focar um bocadinho em mim, voltar à rotina de conseguir encontrar dentro de mim a tranquilidade que nos últimos tempos anda meia desaparecida.

 

     1º Dedicar 30 minutos do meu dia a mim mesma, seja a ler um livro, seja a pintar as unhas ou até a ver um daqueles programas que não ensinam nada no TLC. Preciso desse momento comigo própria, ando-me a descuidar e acredito que também seja isso que me tenha deixado um bocadinho desequilibrada durante o mês de Fevereiro. Não é egoísmo, é pura e simplesmente necessidade de ser melhor para mim, para ser melhor para os outros.

 

       2º Dormir mais cedo à sexta-feira. Parece algo tão básico, mas é tão complicado! Dormir mais cedo à sexta-feira obriga-me a desmarcar cafés, a sair cedo de reuniões e a ter de organizar as minhas sessões e tarefas pessoais ao longo do resto da semana. Não é realmente fácil, principalmente, sendo o dia que antecede o fim-de-semana para a maioria das pessoas! No entanto, preciso mesmo de encontrar um bocadinho de descanso, o corpo pede e a mente agradece, até porque aos sábados levanto-me realmente cedo para um dia de trabalho que tem aumentado gradualmente.

 

       3º Fazer uma receita nova. Ando com uma lista interminável de receitas no Pinterest que quero experimentar, principalmente doces (quem diria, não é?) e no outro dia dei por mim a ter pena de não conseguir arranjar tempo para fazer um doce. Eu que normalmente fazia doces todos os fins-de-semana, dou por mim a não conseguir fazer nenhum de tantos compromissos que tenho tido e de tarefas a realizar. Chega! Este será o mês de fazer uma receita nova.

 

      4º Terminar de ler o livro que tenho em mãos e começar outro. Tenho lido apenas um livro por mês, o que me entristece um bocadinho. Eu sei que é ridículo, no entanto, também não me tenho esforçado muito e por isso, sendo o mês de Março um bocadinho maior que o anterior, tenciono ler um livro inteiro e começar outro. Sem pressões, é claro.

 

      Estes são os meus objectivos pessoais, são para mim e para o meu bem estar, assim como dependem única e inteiramente de mim. São objectivos que pretendo cumprir para me trazer a tranquilidade, a leveza e a paz que tanto gosto de ter em mim. No entanto, quanto à casa e ao casamento temos alguns objectivos que queremos ver cumpridos este mês. Desejamos, queremos e sonhamos que as obras iniciem e fiquem concluídas durante o mês de Março, temos a esperança de terminar o mês com limpezas e com a instalação do novo quarto (que ainda precisamos de adquirir e de escolher). Para isto acontecer também precisamos de ir comprar o chão e escolher as cores das paredes, esta parte entusiasma-me imenso! Quanto ao casamento estamos mesmo a precisar de ir experimentar as alianças que já estão prontas há um mês (queria evitar uma chamada a questionarem-nos se ainda estamos interessados nas ditas), escolher as inscrições (que parecem-me estar mais que decididas), assim como encomendar as lembranças das crianças e escolher o fato do noivo. Acho que quanto a este último aspecto nos andamos a descuidar um bocadinho, Ele ainda nem sabe onde quer ir e nem me parece andar muito preocupado, mas a verdade é que o tempo começa a escapar-nos por entre os dedos.

        Março chega agora, com o cheiro e a promessa da Primavera e é apenas isso que deseja. Que a Primavera chegue para me renovar as energias.

22
Jan18

Desacelerar a vida

(Imagem retirada daqui)

 

       A vida é uma verdadeira corrida. É a corrida para acordar e preparar-nos para ir para o trabalho. É a corrida de chegar ao trabalho a horas. É a corrida de fazer hoje o que era de ontem. É chegar a casa e correr para fazer o jantar, tomar banho, preparar as coisas para o dia seguinte, para conseguir ficar meia hora no sofá em modo 'offline'. A vida exige tanto de nós que às vezes nem conhecemos outro modo a não ser o 'acelerar'. Estamos numa constante corrida contra o tempo, para fazer, para conseguir, para realizar que acabamos por nos esquecer de tudo o que é importante e até mesmo de nos cuidarmos. Tenho trabalhado de mais, tenho tido alguns momentos de frustração no mesmo e quando chego a casa não tenho tido muito tempo a não ser para tomar decisões, pedir orçamentos e averiguar algumas ofertas. Temos andado numa constante corrida, tenho sentido o corpo extremamente cansado, principalmente desde que andei adoentada, e este fim-de-semana decidi que seria o fim-de-semana de desacelerar. Eu sei que tinha obrigações e responsabilidades. Eu sei que devíamos ter ido ver electrodomésticos e mais mil e quinhentas coisas, até sei que devia ter ido trabalhar o sábado todo, mas o corpo não deixou. Mais que o corpo, a minha mente estava a precisar de um momento de descanso, de puro relaxamento, sem conversas de obras, casamento, luas-de-mel e outros tantos afins. Não queria ouvir falar de trabalho, não queria ouvir falar de continuar a procurar e muito menos da minha actual situação. Simplesmente quis-me desligar de tudo, focar em mim, no meu corpo e realmente descansar no sofá e ver televisão.

     Contra todas as minhas responsabilidades, contra até os meus próprios ideais decidi que mais do que trabalhar precisava de descansar e cancelei todas as minhas consultas de sábado. No meu intimo sentia que era algum dinheiro que estava a desperdiçar, mas a minha mente e o meu corpo apenas imploraram para que seguisse essa sugestão. Cancelei todas as minhas consultas e dormi a manhã de sábado, não havia muito tempo que tinha feito algo do género, em Dezembro, mas começar o mês de Janeiro doente desorientou-me imenso. De tarde arranjei as unhas, fiz a depilação e o resto da tarde, enquanto Ele foi arranjar o carro, fui para o sofá (me, myself and i) pôr as minhas séries preferidas em dia. Quando Ele chegou fomos comprar ingredientes para uma pizza caseira, com a qual nos deliciamos ao jantar (nossa! já não sabia o que era comer uma pizza cheia de queijo e não recear nenhuma reacção por causa da lactose!). O serão de sábado foi no sofá, deitados a ver mais uns quantos episódios de MasterChef. Nós, o sofá e a manta, encheram-me o coração e fizeram-me relaxar como andava a precisar há imenso tempo.

      No domingo fomos festejar o 3º aniversário do afilhado (meu deus! Como é possível o miúdo já ter três anos?), brinquei com os meus sobrinhos, bebi dois copos de vinho e aproveitei para estar com quem gosto. Para rir, para brincar, para aparvalhar, sem problemas, sem segundos pensamentos e sem pensar no que tinha para fazer. O domingo terminou outra vez no sofá, a ver mais MasterChef sob a manta. Não tínhamos nada para fazer? Tínhamos, aliás, temos ainda imensa coisa para fazer, para decidir, para comprar, mas senti que era altura de desacelerar da vida. Precisava de parar, respirar, recuperar as energias e conseguir desligar o cérebro. É verdade que não foi o fim-de-semana que mais dormi, mas sinto-me cheia de energia, sinto-me verdadeiramente descansada. Deixei coisas pendentes? Sim, são coisas que me obrigarão a reorganizar para as conseguir fazer e entregar a tempo e horas, são decisões que desta semana não podem passar, mas a verdade é que não estou minimamente preocupada. Sinto que mais do que continuar a correr nesta vida, precisava de sair deste ciclo vicioso, nem que fosse por dois minutos. O meu momento diário, aquele momento que tenho todos os dias e só meu, já não estava a ser suficiente e precisava de mais. Este fim-de-semana foi perfeito para isso, para recuperar a minha energia, para nesta segunda feira estar mais focada, mais positiva e pronta para uma nova semana que se avizinha cheia de trabalho. O fim-de-semana pode ter sido dos menos produtivos dos últimos tempos, mas sinto-me renovada.

        Estava mesmo a precisar de desacelerar a minha vida, nem que fosse por breves momentos. Também têm esta necessidade?

 

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal