Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

27
Jun19

Bifanas à moda do Porto

IMG_20190622_203314.jpg

(Imagem de Just Smile)

         Não, não pensem que isto agora virou um blog de culinária porque realmente não é verdade, apenas foram felizes coincidências algumas pessoas me terem pedido receitas nos últimos dias. 

         Nunca tinha experimentado fazer bifanas e aqui diz-se à moda do Porto porque, já aprendi, em algumas zonas do país bifanas são apenas febras grelhadas, estas são realmente muito diferentes. Aqui na zona bifanas têm de ser finamente cortadas e para estarem no ponto têm de se desfazer, e não são como as das Vendas Novas Maria, mas estas também vão bem no meio do pão. Já há algum tempo que tinha no congelador as ditas bifanas, mas como só davam para uma dose andei a adiar o processo de as cozinhar, até que no passado sábado à noite decidi experimentar. Andei a ver pela internet várias receitas e acabei por combinar algumas delas, até porque tinha de me cingir ao que tinha por casa. O resultado? Surpreendentemente bom! Nem eu sabia que tinha tão boa mão para a culinária. Conselho para quem não é do norte e que dificilmente já encontra as bifanas assim cortadas, peçam no talho para as cortar na máquina para ficarem realmente finas.

         Ingredientes:

  • 150g de cebola
  • 3 dentes de alho
  • 35g de azeite
  • 1 folha de louro
  • 150g de polpa de tomate (a receita original pedia tomate aos pedaços de lata, mas lá em casa não se usa disso)
  • 1 cerveja de 25cl
  • 50g de água
  • molho inglês q.b.
  • 1 colher de chá de pimentão-doce
  • 1 caldo de carne
  • vinho do Porto q.b.
  • sal e pimenta q.b.
  • 400g de bifanas

        Preparação:

       1º  Refogar com azeite as cebolas e os alhos bem partidos, quando a cebola estiver alourada acrescentar a folha de louro.

        2º Acrescentar o tomate e deixar ferver.

       3º Adicionar a cerveja, a água, o molho inglês, o caldo de carne, vinho do Porto, pimentão-doce, sal e pimenta a gosto e as bifanas. Deixar cozinhar por 20/25 minutos. 

        4º É importante ir mexendo as bifanas para não colarem no fundo da panela.

         As bifanas são servidas no meio do pão e muito bem acompanhadas com as belas de umas batatas fritas. Tenho a dizer que para quem fez pela primeira vez elas ficaram muito boas e é uma refeição fácil e rápida de preparar. Quem vai arriscar?

20
Fev19

Bolacinhas com Pepitas de Chocolate

IMG_20190212_161652_682.jpg

(Imagem de Just Smile)

       Na semana em que estive de baixa, num daqueles dias em que já estava a sentir-me melhor (o último, diga-se de passagem), decidi experimentar fazer a receita de Bolachinhas Com Pepitas de Chocolate da Yammi. Os ingredientes já há muito que estavam lá em casa, a vontade de os comer também já era muita e aproveitei aquele momento em que já estava farta de estar em casa para experimentar a receita do mês de Fevereiro. A verdade é que há muito tempo que tinha esta receita na minha cabeça, Ele adora bolachas com pepitas de chocolate e lá em casa tem sempre Chipmix e coisas desse género, mas eu, como intolerante à lactose, mal as posso tocar. Então, tenho sempre ali no armário bolachas que não posso comer e que me fazem babar como uma criança, assim, a receita tinha mesmo de ser experimentada. As bolachas ficaram boas, contudo considero que ficaram demasiado doces e numa próxima experiência irei reduzir significativamente ao açúcar, seja o mascavado como o branco granulado.

        Depois de alguns pedidos pelo instagram, deixo-vos a receita que se encontra no site da Yammi, mas que pode perfeitamente ser feita à mão. Se gostam de coisas muito doces, tal como a minha mãe, não mexam na quantidade de açúcar, caso contrário diminuam a vosso gosto.

       Ingredientes:

  • 280 g de chocolate aos pedaços (ou pepitas de chocolate)
  • 115 g de açúcar
  • 140 g de açúcar mascavado
  • 140 g de manteiga amolecida
  • 1 ovo
  • Pitada de sal
  • 1 c. de sopa de aroma de baunilha
  • 240 g de farinha sem fermento
  • 1 c. de chá de fermento para bolos
  • 1 c. de chá (rasa) de bicarbonato
  • Película aderente
  • Papel vegetal

        Preparação:

       1º Misturar o açúcar, o açúcar mascavado e a manteiga ligeiramente amolecida até se obter uma massa homogénea. Eu usei a Yammi, mas acredito que o batedeira normal faça a mesma função.

        2º Enquanto a batedeira continua a trabalhar, adicionar o ovo, o sal e o aroma de baunilha.

        3º Acrescentar a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio e misturar até ficar uma massa homogénea, no fim é só envolver as pepitas de chocolate.

        4º Colocar a massa em película aderente no frigorífico, a receita dizia durante 2 horas, mas considero que deveria ter ficado mais tempo.

         5º Depois de passar o tempo de descanso da massa, pré-aquecer o forno a 180ºC, e em cima do papel vegetal colocar pequenas colheres de massa (cerca de 50g) e levar ao forno. 

         6º As bolachinhas deverão ir ao forno cerca de 15-20minutos.

       As bolachas ficaram boas e aguentaram mais de uma semana estaladiças e saborosas, mantidas num recipiente fechado. Os únicos conselhos que dou ao fazer estas bolachas? Além de diminuir ao açúcar, a não ser que sejam extremamente gulosos, é deixar a massa ficar mais tempo no frigorífico, pois fica mais fácil de a moldar, e também não se preocuparem com o formato da massa que colocam sobre o papel vegetal. Aqui a Just, na primeira fornada de bolachas tentou metê-las todas bonitas, redondinhas e tal (demorando imenso tempo), mas tal coisa não era necessário, pois quando a massa cresceu, cresceu uniformemente e apesar de existirem umas bolachas maiores que as outras, a diferença era quase nenhuma e dava menos trabalho.

           A quem experimentar a receita, bom apetite 

24
Set18

Planear refeições

IMG_20180921_195451.jpg

(Imagem de Just Smile) 

     

      Desde que casamos que nos tornámos pessoas mais saudáveis. Em nossa casa nunca entraram fritos, nunca houve uma refeição sem legumes ou salada e há sopa todas as semanas. Eu já tenho uma alimentação saudável e mais controlada por necessidade e Ele começou a gostar de legumes, um gosto adquirido recentemente. Temos tido cuidado com a alimentação e temos tentado fazer sempre coisas mais saudáveis, sumos só ao fim-de-semana, assim como doces e outras recompensas alimentares. E não, não é uma questão de peso, apenas uma vontade de sermos mais saudáveis.

       Até agora não tinha sido difícil preparar as refeições, afinal ainda nem há três meses estamos casados, mas na última semana simplesmente começou a aborrecer-me o facto de estar a acabar de jantar e já ter de estar preocupada em descongelar algo para o dia seguinte. Programar as refeições de véspera, algo que já é bastante importante, começou a irritar-me profundamente. "Que vamos comer amanhã?", questionava-me Ele enquanto ainda estava a terminar de limpar a boca com o guardanapo, "Deixa pelo menos o jantar descer até ao estômago e depois falamos." respondia-lhe. Comecei então a investigar sobre o planeamento de refeições, até porque eu já levo almoço para o trabalho (normalmente o jantar do dia anterior que é feito em maior quantidade) e Ele decidiu recentemente que também o quer fazer (se calhar percebeu que as minhas capacidades culinárias, e as d'Ele, são melhores do que se imaginava!). Logo, o planeamento de refeições foi algo que senti a necessidade de incutir nas nossas vidas, um objectivo a atingir até Dezembro.

        Admito que não investiguei muito sobre o assunto, sempre me pareceu algo bastante básico de se fazer, mas que nunca tinha compreendido a necessidade de o experimentar. Até hoje. Na sexta-feira passada decidimos fazer o nosso plano de refeições para a semana, tínhamos de ir às compras e parecia ser a altura ideal para o fazer. Como começamos?

      1º Ver o que há na dispensa, não tínhamos muita coisa, aliás, estávamos mesmo a chegar ao fundo dos nossos armazenamentos e por isso não foi complicado de o fazer.

    2º Planear as refeições e quem as faz, com as actividades associativas e com o desporto, foi necessário organizarmos as nossas refeições de acordo com o tempo disponível para as fazer e com quem estava em casa, mas também de acordo com o tempo disponível para as fazer, pois jantar às 22h não é o ideal para quem tem de se deitar cedo.

     3º Verificar os ingredientes existentes, e acrescentar na lista de compras o que falta e como ambos levamos almoço para o trabalho dobrar esses ingredientes.

       4º Colocar o plano visivel a todos. Ok, qual é o local mais fácil de ver o plano semanal de refeições? Na porta do frigorífico! Está lá coladinha para podermos ver bem e colocarmos as coisas a descongelar de véspera.

     Agora? Já dei os passos todos, agora é tentar que as coisas se mantenham conforme o planeado e que as refeições nos dêem menos trabalho e que nos façam perder menos tempo a pensar no que vamos comer amanhã. A esperança? Que as compras que fizemos para o mês sejam suficientes, pois não me apetece andar sempre a correr para o supermercado, e que eu e Ele consigamos cumprir com o prometido. Na próxima semana já vos dou feedback. Quem por aqui planeia refeições?

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec