Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

20
Set19

Coming Home, That's the Feeling

(Imagem retirada daqui)

       Gosto do que faço, aliás, há um ano que adoro o que faço. E esta semana andei sempre com a sensação de regresso a casa. As aulas já começaram e a rotina de voltar a ir para escolas diferentes todos os dias voltou e sinto-me feliz com isso, mais que feliz, sinto-me tranquilizada e pacifica por voltar à rotina que mais gosto. É claro que é muito mais cansativo que ir todos os dias para o mesmo sítio, é óbvio que o trânsito é muito mais imprevisível, é ainda claro como a água que dá muito mais trabalho do que lidar com papéis todos os dias, mas a verdade é que é isto que gosto de fazer. E esta semana voltei a sentir-me 'em casa' nas escolas para onde fui trabalhar, é óptimo trabalhar onde somos bem recebidos e onde nos sentimos competentes. Foi esta sensação de 'voltar a casa' que me aqueceu o coração todos os dias, voltar a ver os miúdos, voltar a estar juntos dos professores que tanto reconhecem o nosso esforço e voltar àquilo que realmente me dá gosto fazer.

          Esta foi a semana de sentir-me voltar a casa.

21
Ago19

E onde para esse Minimalismo?

(Imagem retirada daqui)

        Por estes lados as coisas parecem um bocadinho estagnadas ou se calhar alcançadas. Neste rodopio que tem sido a vida sinto que alcancei o que desejava, uma casa de fácil manutenção e que facilmente é arrumada. Temos alguma falta de espaço, o que me incomoda em alguns momentos (a casa tem 45m2 por isso é fácil de entender), principalmente no que diz respeito a materiais e arquivos de trabalho, no entanto gosto da disposição das coisas que neste momento tenho em minha casa. Não sinto falta de mais coisas, sinto-me bem com aquilo que tenho e não sinto a necessidade de ser consumista. Continuo com a minha regra de comprar para substituir, armazeno alguns bens na dispensa porque estão em promoção, mas nada em excesso. Continuo a comprar roupa apenas em promoção e quando é realmente necessário. As superfícies dos meus móveis têm alguns apontamentos de decoração, principalmente fotografias, mas são de fácil limpeza e as superfícies mantêm-se maioritariamente livres. Na cozinha alcancei a arrumação desejada, seja na parte da dispensa, como dos armários. As coisas estão de fácil acesso e à vista, no entanto, bem arrumadas e até Ele não parece ter dificuldade em encontrar seja o que for na nossa cozinha. Neste momento sinto que atingi aquilo que há muito desejava, não sinto a necessidade de diminuir ou aumentar seja o que for na minha vida.

      Gosto da minha casa assim pequenina, onde tudo está perto e onde tudo tem o seu lugar. Calçado nas cestas da entrada, dispensa organizada nas prateleiras, todos os produtos de cozinha nos seus frascos e até as fotografias têm lugar cativo nas estantes. Gosto da praticabilidade da coisa e se às vezes nem tempo tenho para a arrumar ou limpar a fundo a casa, mas acaba por não se notar muito. Ele já aderiu às técnicas de arrumação, o que ajuda imenso e pelo menos sabemos sempre onde estão as coisas, neste assunto estou no meu ponto de equilíbrio perfeito. O que me tem atormentado a mente? Mas juro que tenho tentado afastar essa imagem da minha mente. O tamanho da minha futura casa. O projecto tem mais do triplo do tamanho da minha actual casa, o número de divisões quadriplica e isso assusta-me. A funcionalidade, a prática da minha actual casa irá manter-se na próxima, mas com o triplo do tamanho. Toda a gestão me assusta, mas sei que já não a conseguimos diminuir mais, pois quero criar lá a nossa família e ter o meu escritório. Acredito que quando essa mudança acontecer (que ainda me parece bastante longínqua), todo este tema do minimalismo me volte a fazer sentido e que todas as técnicas de arrumação tenham de ser revistas. Até lá? Vou aproveitar este ponto perfeito de harmonia entre mim e a minha casa.

08
Mai19

Compras no Continente Online

(Imagem retirada daqui)

        A minha vida não é cheia de momentos livres e de horas que posso facilmente perder a ir às compras. Aliás, a última vez que fui às compras foi nas minhas férias. Trabalhar e estudar seis dias por semana tem-me impedido de aproveitar realmente a vida, pelo menos da forma que gostaria, e se há coisa que não me apetece mesmo fazer quando finalmente tenho umas horas para descansar ou para aproveitar, é ir às compras. Não sou aquele tipo de pessoa que indo às compras relaxa e descontrai, muito pelo contrário, o que mais me apetece fazer quando chego a um shopping é voltar para casa. Não tenho no meu sangue o gene das compras e acabo por ficar bastante frustrada em ter de ir às compras em vez de, por exemplo, estar numa esplanada a apanhar sol ou simplesmente estar no sofá a ver um filme.

       No entanto, durante este tempo todo houve sempre uma excepção. Já fazia compras de imensas coisas online, calçado, roupa, livros, presentes e por aí adiante, aliás, até fiz aqui uma lista dos meus sites preferidos. Contudo, ainda não tinha arriscado em comprar alimentos online. A vida de estudante e trabalhadora (mas que raio tinha eu na cabeça quando me inscrevi na pós-graduação???) tira-me bastante tempo e acabei por experimentar o Continente Online. Depois de um dia de trabalhado, em que cozinhar foi uma aventura de tão vazio que estava o frigorífico, e sem tempo para ir às compras nessa semana, decidi experimentar fazer as compras online. Sentei-me no sofá, com a lista de compras ao meu lado e lá comecei a adicionar as coisas ao carrinho. E sabem quando gostei mesmo da experiência? Quando dois dias depois, à hora combinada, as compras me apareceram à porta sem qualquer tipo de trabalho.  Compras super bem arrumadinhas no saco, o peixe fresco e os legumes tinham óptimo aspecto e nada surgiu amachucado ou apertado. Além da vantagem de se poder devolver os sacos utilizados para não criar desperdício, nem despesa. Achei aquilo tudo fascinante e voltei a repetir a proeza, mas desta vez com o Click and Go do Continente, pois pessoa pobre quer poupar os máximo de dinheiro que conseguir e só este serviço está disponível. Num outro dia, depois do trabalho, Ele ficou a fazer o jantar enquanto eu decidi ir buscar as nossas compras. Não fiquei com metade do fascínio. Esperei imenso tempo para receber as minhas compras e só a viagem que fiz, pois ainda são poucos os continentes disponíveis com este serviço, não compensou e prometi a mim mesma que nunca mais cairia no erro de utilizar o Click and Go.

       Não sei se estarei a ser demasiado conformista ou se simplesmente quero conseguir aproveitar o pouco tempo de descanso que tenho comigo e com os meus e por isso as compras online têm sido uma das maiores ajudas. É fácil fazer as compras em menos de meia hora, pagar quando as receber em casa e ainda ter direito a um miminho que o Continente nunca se esquece de enviar. É oficial, estou completamente rendida às compras online, até para comida! Quando é que o Lidl começa a pensar em algo assim? 

Inspiração da Semana

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal