Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

10
Ago20

Férias caseiras, mas apreciadas

        Durante as últimas três semanas andei desaparecida, surgiram as tão ansiadas férias e decidi que seria um óptimo momento para fazer uma pausa neste cantinho. Precisava de me desligar do computador que tanto me acompanhou durante este último período lectivo e foi realmente necessário para voltar a reestabelecer energias.

       Este ano as férias foram diferentes do inicialmente planeado e até dos últimos anos, a roadtrip por Itália foi cancelada devido à pandemia e a verdade é que não tivemos coragem de marcar outro sítio qualquer para férias. Admito aqui que fomos dois medricas que este ano preferiram passar as três semanas de férias por casa, do que a ir para um sítio qualquer em que nos tivéssemos de cruzar com muitas pessoas. Poucas foram as saídas para locais com muitas pessoas, decidimos manter-nos resguardados, mas a verdade é que no fim destas três semanas sinto-me bastante tranquila.

  IMG_20200719_210112_263.jpgIMG_20200804_193231_690.jpg                                   IMG_20200726_170726_167.jpgIMG_20200730_184101_104.jpg

        Durante estas três semanas consegui concluir toda a minha lista de tarefas, todas as tarefas domésticas foram colocadas em dia, as coisas para a construção da nossa casa começaram verdadeiramente a avançar e ainda conseguimos aproveitar para descansar, mas o que fiz mais durante estas férias foi mesmo DORMIR. Dormi como já não me lembrava de dormir, poucos foram os dias em que tivemos de cumprir um horário o que permitiu quebrarmos a rotina e descansar conforme nos apetecesse.

        O primeiro fim-de-semana foi passado em família no Diverlanhoso com os sobrinhos envolvidos em desportos radicais e com uma piscina praticamente para nós, sem corrermos riscos e qualquer tipo de receios. Depois a primeira semana foi de volta de tarefas, recados e pequenas coisas que não conseguimos colocar em dia durante o resto do ano. Preencher documentos, assinar papéis para a casa e outros tantos pequenos afins. Foi na segunda semana que começamos a aproveitar o bom tempo e a praia, tivemos dias sensacionais de praia, até começar o mês de Agosto que foi quando o vento e o pior tempo chegaram. No entanto, ainda deu para amorenar a pele, ler o novo livro do Joël Dicker e até molhar os pés no mar.

IMG_20200810_095446.jpgIMG_20200810_095341.jpg

          As férias foram passadas maioritariamente em casa, com as tardes passadas na praia, mas as refeições feitas em casa. Cozinhei com amor e tempo, não saímos para bares nem esplanadas mas deliciamo-nos com Mojitos, Caipirinhas e Gins. Namoramos muito. Vimos Peaky Blinders e ficamos viciados. Enchemo-nos de gelados e comida boa, mesmo em casa e apenas com um terminar de férias num restaurante. Partilhamos momentos com a família. Li imenso. Visitamos o Porto mais que um vez e até tivemos tempo de conhecer a capela do Senhor da Pedra na praia de Miramar e as férias terminaram com a visita ao Porto Legends.

          Admito que me fizeram alguma falta os dias de não ter de cozinhar, não ter de arrumar o quarto e apenas dormir, comer e praia ou piscina. Admito que senti falta de sair durante uns dias de casa e deixar as responsabilidades para trás, faz bem desligarmo-nos do nosso mundo. Admito até que me sinto um bocadinho arrependida de não termos ido pelo menos dois dias para um hotel. Mas a verdade? A verdade é que nunca tive um regresso ao trabalho tão tranquilo, sinto-me calma e com a sensação de energias renovadas. Esta pandemia veio condicionar todos os nossos planos para este verão e até os nossos receios virem transformar as nossas férias, mas pelo menos tive um sabor delicioso a férias. Foram umas férias caseiras, mas bastante apreciadas.

09
Jun20

Inspirações para uma casa Minimalista

       Finalmente parece que a casa vai ter pernas para andar e consequentemente o Pinterest tem sido muito mais utilizado, assim como o Instagram. São verdadeiras fontes de inspiração e dúvidas para quem vai construir e/ou decorar uma casa. Desde miúda que sonho com a minha casa, na altura queria construir uma, mas à medida que fui crescendo sempre considerei que a minha vida passaria por comprar um apartamento. Ora, a vida deu-me as voltas e lá vou eu cumprir com um sonho de infância, construir a minha própria casa. 

IMG_20200608_145825.jpg

         Mas pensar, desde raiz, na nossa própria casa é um conjunto infinito de pormenores. Sempre imaginei uma casa ampla, livre de todas as tralhas e trabalhinhas, com arrumação suficiente, mas não excessiva para ir acumulando coisas das quais deixamos de ter memória de nos pertencerem. A minha maior inspiração tem sido em casas Minimalistas, mas que transmitam a sensação de conforto. Práticas para as manter limpas, arrumadas e sem a necessidade de uma grande manutenção. Quero cores claras, mas que não obriguem a muita manutenção e que não me obriguem a limpar todas as semanas (bye-bye portas e rodapés lacados brancos!). Quero praticabilidade, uma entrada com a possibilidade de pousar casacos, calçado e carteiras, mas com espaço suficiente para fluir para o resto da casa. Quero uma lavandaria prática, com muita arrumação e espaço para a despensa. Não quero, definitivamente, coisas umas em cima das outras.

IMG_20200608_145922.jpg

         Quero uma cozinha clara, mas com alguma cor, com pormenores de madeira e com azulejos no blacksplash. Quero uma banca virada para o jardim, e um balcão virado para a sala. Quero móveis lisos e fáceis de limpar como os que tenho neste momento e não me importo de ter os electrodomésticos à vista. Quero simplesmente que as coisas fluam e sejam leves à vista. Não quero granito na bancada, como na minha actual casa, mas ainda estou indecisa quanto à pedra branca sobre o balcão (aposto que com os anos ficará com manchas e não me apetece muito isso). Quero uma planta na cozinha, bem junto à porta que dá acesso ao jardim.

IMG_20200608_150137.jpg

         Tentar imaginar o resultado final da minha sala de estar/jantar com a lareira no meio tem sido um desafio, mas lá tenho conseguido ganhar uma imagem na minha mente. A lareira acabará por separar as duas áreas, mas não queria fazer nada definitivo, não vá daqui a uns anos dar-me na gana de mudar tudo, e por isso a solução será adorar com móveis e não mexer na estrutura. Algo simples, com pouquíssima tralha e até poucos móveis serão necessários. Só quero sentir-me confortável, aconchegada e aproveitar a paisagem que aqui há dias vos apresentei no Instagram. Quero muito apontamentos de madeira, esses pormenores encaixam na perfeição com a localização e a paisagem da nossa casa, quero trazer um bocadinho de fora para dentro.

IMG_20200608_150004.jpg

         Pensar em três casas de banho é que não é propriamente fácil, até porque bati o pé que não as queria todas iguais. Manias, sei lá! Quero marcar algumas diferenças na nossa casa, não quero uma casa igual à de toda a gente, quero algo nosso e que seja a nossa cara. Quero pormenores que digam "Isto é mesmo da Just e d'Ele", não quero uma casa modelo, quero uma casa aos meus olhos e é nos pormenores em que me tenho focado. Manter isso dentro de orçamento? Não é propriamente barato, mas terei de o conseguir de qualquer forma, por isso tenho tentado ser o mais criativa possível. Tons leves, madeiras claras e com pequenos apontamentos de cor.

IMG_20200608_150345.jpgIMG_20200608_150407.jpg

         E pensar num closet? Algo que nunca tive na vida? É estranho e ao mesmo tempo penso que não terei roupa suficiente para ficar tão bonito como nas fotografias, mas a verdade é que só de pensar que não vou ter a necessidade de fazer trocas de roupa de estação, já fico rendida. E do quarto? Quero apenas algo tranquilo, mas com personalidade. É-me impossível pensar num quarto todo branco como o que temos agora e o que desejo é dar-lhe alguma vida, mas mante-lo livre de tralha e mantê-lo sereno.

         E conselhos? Vamos lá que daqui a nada começo a construir.

20
Mai20

A saga da casa... #5

(Imagem retirada daqui)

        A última vez que vos falei da minha casa ou futura casa aqui as coisas estavam mais do que paradas, mas ao fim de quatro meses a coisa parece finalmente começar a ter pernas para andar. Não, ainda não desisti da coisa, mas a verdade é que agora tudo começa a parecer mais real e mais assustador.

        O processo na Câmara parece estar em fase final e neste momento estamos a dar andamento ao pedido de crédito e a pedidos de orçamentos a empreiteiros e trolhas. A combinação das últimas duas coisas juntas é que é verdadeiramente assustador, o preço das coisas comparativamente ao valor que estamos a pedir. Acredito dentro de mim que iremos conseguir ter a nossa casa, com alguns sacrifícios pelo meio, mas há sempre aquele 'se' que se levanta no canto da nossa cabeça e que teima em mostrar o lado perigoso da situação. No fundo é o maior empreendimento da nossa vida e que, espero eu, seja para uma vida! 

        Pedir orçamentos a vários empreiteiros tem vantagens e desvantagens é que o mais barato dos baratos levanta muitas dúvidas, apesar de ser aquele a quem queremos dizer automaticamente que sim (logo eu que sou uma controladora das finanças) e depois é o nó que nos dá no cérebro. De cada vez que olho para um orçamento, em que não percebo metade do palavreado, olho só para a parte financeira e o resto o maridinho que trate que é mais da área dele. Todo este processo é bastante assustador devido aos milhares que se apresentam à minha frente, é sem dúvida um dos maiores compromissos da minha vida e isso deixa-me inquieta.

          Parece que finalmente a casa está a ter pernas para andar.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec