Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

05
Fev18

O dia em que a Just...

(Imagem retirada daqui)

 

Foi convidada para ir à televisão por causa do blog.

 

       O blog tem dado uma volta à minha vida que nunca teria imaginado há dez anos atrás. Em dez anos as visitas aumentaram, os destaques foram surgindo um atrás do outro, as pesquisas no Google surgem com o meu nome, fiz amizades e até fui convidada para ir à televisão. É verdade, aqui há alguns dias a Just recebeu um email a convidá-la para participar num programa televisivo da tarde devido a um post escrito neste mesmo espaço. Admito que a surpresa foi muita, nunca na minha vida esperaria um convite para a televisão devido a algo que escrevi, quanto mais que escrevi há alguns anos. Primeiro foi a surpresa, depois a dúvida e por fim a decisão. Apesar de ter parado para pensar dois minutos em qual seria a minha resposta, a verdade é que ela veio natural e rapidamente, "Não obrigada". A resposta poderá ter sido negativa, mas em mim estava o entusiasmo de um convite tão aliciante, de uma verdadeira surpresa na minha vida que nunca tinha passado pela minha cabeça em surgir. Foi quando comecei a partilhar com a família e alguns amigos próximos a novidade que a dúvida surgiu, não em mim, mas neles.

       "- E não aceitaste porquê?" - questionavam todos ao saber a minha resposta.

      "- Porque o blog é anónimo." - e logo de seguida dava-se início a uma onda de argumentação sobre o porquê de permanecer o blog em anónimo, o que significa ser anónimo e o porquê da minha necessidade em manter este blog num canto da Just Smile e não da pessoa que trabalha como administrativa, que vai casar, que é terapeuta, no fundo a pessoa que sou no mundo real.

      "- Não consigo perceber! Ias promover o teu blog e até poderias começar a ganhar dinheiro e a receber patrocínios!" - e foi aqui que me deu o flash e que compreendi, nunca ninguém irá perceber o porquê de eu continuar a querer manter este blog anónimo. Compreendi que do outro lado todos acharam a minha atitude um quanto ou tanto absurda, que decidi perder uma oportunidade de melhorar o meu futuro e de realmente mostrar aquilo que gosto de fazer para me manter em anonimato. Contudo, eu não consigo ver assim.

       Algures no tempo deste blog escrevi precisamente sobre esta temática do anonimato, em como gosto de ser só a Just Smile. Eu sei que durante estes anos algumas pessoas foram descobrindo este espaço, que ao nome já conseguem associar um rosto, no entanto essa percentagem é tão reduzida que continuo a ter algum à-vontade em escrever sobre o que penso por estes lados. É verdade que já me controlo um bocadinho nas temáticas, sobre pormenores da minha vida, mas ainda assim consigo ter o prazer de escrever neste espaço. Os quinze minutos de fama que alcançaria ao ir à televisão não são suficientemente aliciantes para perder o que construi por estes lados. Não é suficiente para ter de aprender a controlar a 100% as minhas ideias, as minhas palavras e as minhas partilhas. Este blog não nasceu com o intuito do sucesso, do lucro financeiro, nasceu apenas para cumprir a minha vontade de escrever e de desabafar. É verdade que cresceu e isso faz-me muito feliz, faz-me sentir concretizada e isso é-me suficiente, pelo menos para já. Os quinze minutos de fama não são suficientemente aliciantes para perder toda a liberdade que tenho por aqui e pouca gente percebe isso. Poucos percebem o proveito que consigo tirar de algo que faço voluntariamente, sem qualquer retorno financeiro, sem qualquer objectivo maior ou sem segundas intenções. Muitos são os que me acham de louca por perder tal oportunidade, mas tenho a certeza que vocês, bloggers que me lêem compreendem, certo?

       Apesar da resposta ser negativa, continuo orgulhosa de como este blog cresceu nos últimos anos, como eu cresci com este blog.

25
Fev16

Na blogosfera sou só a Just Smile!

(Imagem retirada da Internet)

 

Hoje surgiu-me um convite para entrar num grupo do Facebook constituído por pessoas que têm blogs. Para tal teria de dar a minha conta pessoal de forma a ser possível adicionarem-me ao grupo. Agradeci imenso a oportunidade e a lembrança da minha pessoa, mas descrevi-me como uma pessoa anónima por estes lados virtuais.

Após o convite, coloquei a mim própria a questão de até que ponto este espaço é realmente anónimo. Há quase oito anos que aqui escrevo e há quase oito anos que dou parte de mim a este espaço. Inevitavelmente ao longo do tempo alguns colegas descobriram este espaço, com a adesão ao facebook da página mais alguns a ficaram a conhecer (mesmo eu própria não partilhando nada nem colocando gostos), e ainda houve aqueles com quem partilhei comentários de que tinha um blog. Sei que não são muitas as pessoas que sabem deste espaço e quem lhe dá a cara, mas se calhar já são demasiadas. Por outro lado, deixar de lado o meu anonimato e o receio de ser reconhecida, trouxe-me grandes amizades que trouxe da blogosfera para a vida real (Nunca mais me esqueço de me apresentar pessoalmente como a Just Smile à Magda e à Maria, dizer estas palavras em voz alta soou-me a algo muito estranho).

Então, se os mais próximos já sabem que tenho blog, se alguns mais afastados sabem que tenho blog e se já tenho amizades do blog na vida real, porquê manter-me anónima?

Por várias razões, a comunidade da minha área profissional é muito pequenina. Estão a ver uma aldeia em que toda a gente se conhece e se cumprimenta? É quase igual! Além de ser uma comunidade pequena, não quero receber represálias do que falo ou deixo de falar, que nem sempre é muito agradável, diga-se de passagem. Quero poder falar de tudo, das minhas experiências profissionais terríveis, das entrevistas ridículas e das situações caricatas que me surgem (como já tantas vezes o fiz). Mas é também da minha vida pessoal que posso falar com um certo à-vontade sem me preocupar com quem lê, pois sei perfeitamente que quem sabe deste espaço e sei que com eles não é preciso conter palavras. Quem me conhece, sabe que sou uma pessoa 'sem papas na língua' que não tem problemas de ser directa e dizer o que tem a dizer, por isso este espaço acaba por ser apenas o expressar da pessoa que eles já conhecem. Nada de dramático, nada que já não saibam de mim. Aliás, se aqui aprenderem alguma coisa de mim (que provavelmente acontece), não tenho problemas com isso, muito pelo contrário, ler as minhas palavras neste espaço é a melhor forma de me conhecerem 

O anonimato dá-me uma certa segurança, uma liberdade de expressão que não teria se dissesse o meu nome e mostrasse o meu rosto. Sei que poderá haver desconfianças, cruzamentos de dados que poderão dar a mim, mas seriam todas suposições, nada mais que isso. Num mundo ideal não seria necessário o anonimato, mas a verdade é que como tal coisa não existe mais vale adaptarmo-nos à realidade. E no fundo? Tenho prazer de me auto-intitular de Just Smile, de me dar a conhecer como a Just. A Just no fundo é o culminar da pessoa que sou e que sempre quis vir a ser.

Por isso, se por estes lados da blogosfera quiserem saber quem sou, perguntem pela Just. Alguém vos irá responder! 

 

P.S.: Isso ou enviem-me um email 

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec