Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

04
Set19

A saga da casa... #3 Ando a panicar um bocadinho...

(Imagem retirada daqui)

        A saga de fazer a nossa própria casa tem-se prolongado mais do que o esperado, mas sinceramente não é isso que me tem apoquentado. Já deu entrada na Câmara a primeira fase, já voltou para as nossas mãos e já foi novamente entregue com as devidas correcções, o tempo que tem demorado não me preocupa minimamente, pois admito que ainda não me encontro psicologicamente preparada para avançar para a pior fase: a construção. No entanto, há algo que ultimamente me tem tirado um bocado o sono, tenho a sensação que esta casa saiu completamente fora do meu controlo. As pessoas responsáveis pelo projecto da nossa casa são amigas d'Ele, por consequência, eu raramente estou com eles e sinto que todo o processo me escapou das mãos. Vou descobrindo pormenores novos de cada vez que Ele me fala da casa que me têm aterrorizado, o muro de suporte do terreno não está incluído no orçamento, a área já ficou acima daquilo que achava e começo a ter a sensação que a casa vai estar a cima das nossas posses. Se calhar não acima, mas não estou disposta a deixar de viver ou ter uma vida para simplesmente pagar uma casa. Admito que ultimamente as questões financeiras me têm tirado o sono e sinto que não sei tudo o que deveria saber deste protejo, desta minha casa, acredito que Ele não o oculte propositadamente, no entanto, inconscientemente não tem partilhado comigo alguns dados importantes. Aliás, no outro dia reparei que tinhamos duas janelas que eram totalmente denecessárias!

         Para juntar a isto tudo, esta incerteza de ainda não termos orçamentos e só o podermos pedir depois da especialidade feita, a coisa tem-me deixado bastante inquieta. Ultimamente tenho pensado em números quase todos os dias e sei que continua a ser mais barato do que comprar uma casa ou um apartamento na zona onde queremos viver, mas tudo me assusta. Sei que muito disto advém do histórico da minha família e por já ter passado por graves dificuldades financeiras, e estou sempre com a sensação que poderá existir a ínfima possibilidade de reviver tudo outra vez. Se calhar estou a ser ridícula e a exagerar e no fim todos os valores se irão alinhar com aquilo que temos possibilidades e com aquilo que imaginamos, mas ultimamente parece que só tenho conseguido ver problemas e mais problemas. Admito que agora que vejo o projecto entrar na Câmara e começar a dar, verdadeiramente, os primeiros passos, começo a panicar um bocadinho.

21
Ago19

E onde para esse Minimalismo?

(Imagem retirada daqui)

        Por estes lados as coisas parecem um bocadinho estagnadas ou se calhar alcançadas. Neste rodopio que tem sido a vida sinto que alcancei o que desejava, uma casa de fácil manutenção e que facilmente é arrumada. Temos alguma falta de espaço, o que me incomoda em alguns momentos (a casa tem 45m2 por isso é fácil de entender), principalmente no que diz respeito a materiais e arquivos de trabalho, no entanto gosto da disposição das coisas que neste momento tenho em minha casa. Não sinto falta de mais coisas, sinto-me bem com aquilo que tenho e não sinto a necessidade de ser consumista. Continuo com a minha regra de comprar para substituir, armazeno alguns bens na dispensa porque estão em promoção, mas nada em excesso. Continuo a comprar roupa apenas em promoção e quando é realmente necessário. As superfícies dos meus móveis têm alguns apontamentos de decoração, principalmente fotografias, mas são de fácil limpeza e as superfícies mantêm-se maioritariamente livres. Na cozinha alcancei a arrumação desejada, seja na parte da dispensa, como dos armários. As coisas estão de fácil acesso e à vista, no entanto, bem arrumadas e até Ele não parece ter dificuldade em encontrar seja o que for na nossa cozinha. Neste momento sinto que atingi aquilo que há muito desejava, não sinto a necessidade de diminuir ou aumentar seja o que for na minha vida.

      Gosto da minha casa assim pequenina, onde tudo está perto e onde tudo tem o seu lugar. Calçado nas cestas da entrada, dispensa organizada nas prateleiras, todos os produtos de cozinha nos seus frascos e até as fotografias têm lugar cativo nas estantes. Gosto da praticabilidade da coisa e se às vezes nem tempo tenho para a arrumar ou limpar a fundo a casa, mas acaba por não se notar muito. Ele já aderiu às técnicas de arrumação, o que ajuda imenso e pelo menos sabemos sempre onde estão as coisas, neste assunto estou no meu ponto de equilíbrio perfeito. O que me tem atormentado a mente? Mas juro que tenho tentado afastar essa imagem da minha mente. O tamanho da minha futura casa. O projecto tem mais do triplo do tamanho da minha actual casa, o número de divisões quadriplica e isso assusta-me. A funcionalidade, a prática da minha actual casa irá manter-se na próxima, mas com o triplo do tamanho. Toda a gestão me assusta, mas sei que já não a conseguimos diminuir mais, pois quero criar lá a nossa família e ter o meu escritório. Acredito que quando essa mudança acontecer (que ainda me parece bastante longínqua), todo este tema do minimalismo me volte a fazer sentido e que todas as técnicas de arrumação tenham de ser revistas. Até lá? Vou aproveitar este ponto perfeito de harmonia entre mim e a minha casa.

12
Fev19

A saga da casa... #2 Não quero uma mansão!

       

(Imagem retirada daqui)

        Depois de ter vencido a saga da minha cozinha open-space com o arquitecto e os engenheiros amigos d'Ele, que nos estão a desenhar a casa, a saga seguinte prendeu-se em diminuir as áreas da casa. Quando soube que a casa iria ser desenhada pelos amigos d'Ele, pessoas de muita confiança e que sabemos que apenas querem o melhor para nós, o meu receio foi um único só: uma casa fora das nossas posses. Os amigos d'Ele não têm a nossa carteira, aliás, entre eles somos um bocadinho pobres e o meu receio foi sempre que eles projectassem uma casa às suas carteiras e não às nossas. Numa fase inicial Ele lá lhes deu o nosso orçamento, mas na primeira planta que nos apresentaram da casa viu-se claramente que esse orçamento tinha sido esquecido na mansão que nos tinham desenhado. Uma casa com quase 300m2 estava COMPLETAMENTE fora das nossas possibilidades!

      Depois da batalha para conseguir a minha cozinha de sonho, a batalha seguinte foi em conseguir diminuir o tamanho da casa. Eu sei que somos um tanto ou quanto exigentes, aliás, hoje tenho a perfeita noção de que estou a ser exigente com a casa, mas começa a ser difícil na minha cabeça conseguir abdicar das áreas que tenho estipuladas na minha cabeça. Não quero uma mansão, não quero uma casa XPTO, mas quero uma casa que corresponda às minhas necessidades, três quartos, um escritório, três casas-de-banho e uma boa sala para conseguir receber a família sem ficarmos apertados, contudo parece que estas minhas necessidades extrapolam a área que tinha imaginado para a nossa casa. Realisticamente tive de adaptar o meu conceito de áreas para as nossas necessidades, ainda assim foi necessário, definitivamente, diminuir áreas. Admito que não foi fácil, admito que eu e Ele é que tivemos de apresentar propostas e ceder em algumas situações, mas a verdade é que as áreas foram significativamente reduzidas, o que já começa a ser uma pequena vitória.

        Agora? Agora é esperar que o arquitecto adapte o projecto, que termine os seus afazeres e começar a pedir orçamentos a empresas de construção. Em segredo, aqui apenas entre nós, juro que ainda não estou preparada para passar os meus fins-de-semana em lojas de construção a escolher chão e tintas, juro que ainda não estou psicologicamente preparada para começar a construir uma casa. E aqui entre nós, apenas, secretamente continuo a ver casas e apartamentos, não surgir a oportunidade perfeita e eu deixa-la escapar.

Inspiração da Semana

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2019 Reading Challenge

2019 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal