Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

01
Out18

#30diasminimalista

       Quando me deparei com este desafio, nunca imaginei que as minhas rotinas fossem mudar tanto. A verdade é que quando enquanto as rotinas não estão implementadas, é difícil conseguir focar noutras coisas para além do dia-a-dia. São horários que ainda não estão estabelecidos, são reuniões para isto e para aquilo, são actividades laborais e ainda as extra-laborais que nos ocupam o tempo que ainda nem sabíamos que iríamos despender. Apesar disso, ao longo deste desafio apercebi-me de uma coisa: já fazia imensa coisa da lista como hábito ou rotina.

1.jpg

      A primeira semana foi relativamente fácil, já fiz alguns desafios para abandonar as redes sociais durante uns tempos e a tarefa em si não foi complicada. A pior foi realmente a meditação, não tenho o hábito de o fazer e não sou pessoa virada muito para isso, mas soube-me bem olhar para o céu e considero isso como meditação.

 2.jpg

      No dia 5 foi bom reavaliar as minhas prioridades, afinal com a mudança de emprego e de planos esta necessidade surgiu voluntariamente e foi interessante reflectir sobre quais eram as minhas prioridades neste momento. As outras tarefas foram simples ou porque já não acumulo produtos de beleza ou porque trabalho muito a minha solidão e o à-vontade com ela, apesar de alguns dos dias não terem acontecido por esta ordem. 

3.jpg

      Ao longo do desafio apercebi-me que realmente já faço algumas das coisas naturalmente, como destralhar a vida social é algo contínuo, arrumar o armário e não ter peças a mais já é um hábito com algum tempo e até avaliar os meus compromissos. No entanto, falhei redondamente no "aprender algo novo", apesar de se virmos bem a coisa, este mês foi um mês de novas aprendizagens nesta minha nova função.

4.jpg

       E os desafios não calharam no dia certo (isto parece estúpido de se dizer), mas eu que passo dias e dias sem gastar um tostão, no dia 16 fui ao shopping e perdi-me na Tiger a comprar material para o trabalho, é trabalho, mas foram também gastos. Foi bom ver ao longo do desafio que já tenho incutidos em mim tantos hábitos bons, que o terminei de sorriso no rosto, mesmo falhando alguns dias. 

5.jpg

       Mas também admito que houve situações em que o desafio foi cumprido de forma aldrabada, nomeadamente dar uma caminhada e não ver tv, as oportunidades foram escassas e os horários não ajudaram muito. Não houve uma semana durante o mês de Setembro que tivesse conseguido ter horários definidos, fosse a levantar ou a deitar, o que impediu muita coisa. 

 6.jpg

       O que aprendi com este desafio? Que estou mais perto do conceito minimalismo do que poderia imaginar. Que não podemos controlar a nossa vida e, nem sempre os nossos dias, mas que podemos controlar a forma como os encaramos, como lidamos com eles. Os dias não foram todos iguais e a imprevisibilidade da vida fez com que muitos destes dias não fossem cumpridos, admito até que os últimos três dias (caóticos por sinal) nem sequer pensei no desafio, mas isso não me fez confusão ou nem nada que se assemelhe.

       A verdade é que o desafio foi excelente para conseguir provar a mim própria que há práticas do minimalismo que já fazem parte da minha vida e que, apesar de nem sempre conseguirmos controlar todos os passos da nossa rotina, isso não tem qualquer tipo de problema. É importante saber lidar com as surpresas da vida, é importante sabermos aceitar as mudanças de planos e este mês aprendi isso mesmo com o desafio. Setembro foi um bom mês, mesmo que não tenha voltado à piscina, mesmo que não tenha conseguido ler um livro ou até que não tenha conseguido manter o meu plano de refeições, mas consigo ver nele outras conquistas que não imaginava acontecerem. Consegui em Setembro atingir um objectivo que há muito estava em lista de espera na minha vida, consegui adaptar-me a uma nova rotina e apesar da correria que foi o meu dia-a-dia, foi um bom mês em que aprendi a lidar com muita coisa nova.

       #30diasminimalista pode não ter sido todo cumprido, ainda assim consigo sentir-me a pessoa mais concretizada de sempre.

19
Set18

Hábitos a incutir na minha vida

(Imagem retirada daqui)

 

       Comecei Setembro com a vontade de mudar e a verdade é que muita coisa mudou na minha vida. Mudei de emprego e tudo isso acarreta uma mudança em todas as outras áreas da vida, a enorme influência que um trabalho tem na vida de uma pessoa é indiscutível. Ainda assim, ao fazer o desafio 30 dias minimalista (que tal vos está a correr?) tenho-me apercebido que muitos dos desafios são coisas que já me estão incutidas há algum tempo ou até mesmo há alguns anos. Na fase em que me encontro já é normal encontrar o armário da roupa arrumado ou até passar dias sem gastar sequer um cêntimo, o que não quer dizer que ainda existam coisas a melhorar. E é isso que o desafio me tem demonstrado, que alguns dos passos sugeridos já foram adquiridos, mas que está na altura de dar mais um passo na organização e gestão do meu tempo, que está na altura de conseguir mudar alguns hábitos e até de criar outros. Tenho ponderado bem sobre os que são ou não viáveis e acho que cheguei a uma solução e partilhá-la com vocês, apenas me vai obrigar a entrar nessa rotina. Então, os hábitos que quero incutir na minha vida:

        - Limpar a casa ao longo da semana, voltar a esta rotina de trabalhar seis dias por semana fez-me compreender que estava a desperdiçar os meus sábados a limpar a casa. Saía do trabalho já cansada e em vez de ir passear, relaxar ou simplesmente descansar, ia terminar de limpar a casa. Isto vai acabar, quero ver se à quinta-feira e à sexta consigo fazer as minhas tarefas. Tenho a certeza que existirão excepções, mas quero ver se incuto este hábito de forma a poder aproveitar mais o tempo com Ele.

      - Criar um plano de refeições. A coisa não tem corrido muito mal, consigo sempre descongelar as coisas de véspera (desde que casamos ainda não tivemos de descongelar nada no microondas), mas admito que me chateia acabar de comer e começar já a pensar no que tenho de fazer para a refeição do dia seguinte. Assim, dava jeito sabermos sempre o que fazer e não repetir refeições, por isso, ao domingo vou ter de me sentar com Ele e planear a nossa semana em refeições, até porque agora levo sempre almoço para o trabalho.

       - Ir à piscina, vai ser para a próxima semana. Eu sei que ando sempre a adiar, mas na semana passada andei a dar formação, esta semana vou ter formação e os horários nunca são cumpridos, o que só complica as coisas. Mas já me mentalizei que na próxima semana, quando Ele for dar treino aos miúdos, que tenho mesmo de aproveitar e ir à piscina.

       - Experimentar uma receita nova por mês. Tenho inúmeras receitas no Pinterest guardadas à espera de serem concretizadas. Na Yammi então nem se fala, por isso, vou obrigar-me a uma vez por mês experimentar fazer algo novo. Começo a aprender que gosto de cozinhar e quero aproveitar essa vantagem para começar a experimentar coisas novas.

       - Comer fruta no lanche da manhã. Neste novo emprego tenho um horário bem definido para o lanche da manhã e queria aumentar a minha ingestão de fruta, por isso vou aproveitar este horário para comer mais uma peça por dia.

       - Planear os meus posts. E aqui chega o blog, aquilo que me tem feito um bocadinho de falta. Neste novo emprego não estou tanto tempo ao computador, nem tão disponível e tem-se tornado complicado gerir este espaço, pois à noite a única coisa que me apetece fazer é desligar o cérebro, mas vou ver se consigo nas minhas horas de almoço planear melhor este espaço que me faz tão bem.

        São simples hábitos, mas que os quero realmente incutir na minha vida, pois acredito que apenas me ajudarão a aproveitar melhor o que há de bom. Gostava de os implementar até Dezembro, pelo menos estou cheia de vontade para que isso aconteça! Desejem-me sorte!

05
Set18

Definir prioridades na vida

(Imagem retirada daqui)

 

      Ao quinto dia do desafio #30diasminimalista é altura de definir três prioridades nas nossas vidas. Nem sempre é fácil distinguir as prioridades dos sonhos, agarramo-nos aos sonhos e tentamos fazer deles uma prioridade. Outras vezes não conseguimos distinguir o alcançável do inalcançável a curto prazo. A mistura de ambos na nossa cabeça acaba por complicar as coisas e leva-nos à frustração e à tristeza. Há alguns anos que consegui aprender a distingui-los, os objectivos e as prioridades são simplesmente os passos para chegar aos sonhos. Um sonho é algo maior que as prioridades e os objectivos, é o culminar de tudo o que já foi feito ou desejado e por isso acredito que para lá chegar é necessário subir um número infinito de degraus até ter a sensação de que o sonho foi finalmente realizado.

      Assim, ao quinto dia (isto já parece coisa da missa) decidi que era a altura ideal, nesta altura de mudanças, redefinir as minhas prioridades. Apesar de mentalmente já as ter de alguma forma estipuladas, está mais do que na altura de as exteriorizar e torná-las mais reais, mais conscientes. Neste momento tenho inúmeros sonhos, mas três prioridades.

     A minha vida profissional, após o casamento tornou-se na minha primeira prioridade. Andava perdida (literalmente há duas semanas ainda não sabia o que fazer), cansada daquilo que fazia e ansiosa por dar a volta por cima. Miraculosamente, a volta veio mais rápido do que poderia imaginar e de uma forma ainda mais inesperada, voltei a ser Terapeuta da Fala. Assim, decidi agarrar esta oportunidade com unhas e dentes e dentro dela quero crescer, quero aumentar a minha formação, quero investir neste trabalho tudo de mim e estou ansiosa por voltar ao terreno. Neste momento a minha vida profissional é sem dúvida uma das minhas maiores prioridades.

      Construir a nossa casa é outra das prioridades. A idade começa a passar, mais para Ele que para mim, e está na altura de começar a construir a casa. Já começamos a idealizá-la, já começamos a sonhar um bocadinho e a alinhavar as coisas, o que por um lado é bom, por outro é extremamente estranho, pois inicialmente nem sequer era uma das nossas prioridades. Mas a vida muda, as prioridades mudam e quando damos por nós é necessário alterar alguns planos a curto e longo prazo.

     E por fim, aproveitar a vida a dois, é claro que tenho algumas viagens em mente, é claro que tenho vontade de fazer algumas experiências novas nos próximos anos, mas também tenho noção que os dois primeiros pontos são prioridades que exigem financiamento e muito de mim, de nós, por isso há que redefinir as prioridades e tentar aproveitar tudo o resto de outras formas. Neste momento quero aproveitar a nossa vida juntos, até porque apesar de termos casado, parece que passamos menos tempo juntos do que quando éramos solteiros. Por isso, prioridade: aproveitar a vida a dois.

     Estas são as minhas prioridades para os próximos tempos, só espero que tudo se encaminhe no caminho certo. Agora é só continuar a trabalhar e MUITO!

 

Quem anda por aí a fazer o #30diasminimalista ?

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec