Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

25
Set18

E tu quem queres ser?

(Imagem retirada daqui)

 

       Quando era pequena imaginava-me uma mulher crescida, cheia de confiança e que transmitia a sensação de bem estar. A imagem de mulher adulta para mim era uma mulher sorridente, com uma carreira e, infantilmente, em cima de uns saltos altos, talvez um bocadinho a imagem de mulher executiva. Lembro-me bem de ser criança e olhar para algumas mulheres que transmitiam poder e dizer para mim própria "um dia quero ser assim", queria ter a sensação de que controlava tudo à minha volta e que toda eu era uma espécie de rocha poderosa. Pois bem, cresci, nem sempre com a auto-confiança que um dia imaginei e deixei os saltos altos algures pelo caminho, mas hoje sinto-me eu própria e com essa confiança que tanto desejava. Hoje, ao pensar no que um dia imaginava ser, vejo que me tornei em alguém ainda melhor do que algum dia poderia imaginar, que estou exactamente onde queria estar.

       Não sou uma pessoa de trato fácil, sei que por vezes corto as relações radicalmente quando algo me magoa. Sei que sou teimosa que chegue e que por vezes o meu lado feminista se alia ao exagero (nada de extremismos!). Não sou a pessoa mais carinhosa à face da terra e nem sequer sou a pessoa mais paciente. Não faço fretes com quem não gosto, a não ser que seja estritamente necessário, e nem sequer me dou ao trabalho de fingir ser aquilo que não sou. E apesar de todos estes 'ses' sei que o meu outro lado, o das coisas boas, equilibra tudo o resto. Posso não ser muito carinhosa, mas sou muito humana e humanitária. Posso ser teimosa, mas peço desculpa e dou o braço a torcer quando necessário. Odeio fazer fretes, mas porto-me educadamente quando necessário, mesmo que não goste da pessoa à minha frente. Sou trabalhadora, nunca deixo de lutar por aquilo que quero e nem sequer me atiro para o chão a fazer de vitima (apesar, naqueles dias mesmo muito maus, sinto que tenho de me vitimizar, mas é raríssimo!). Faço voluntariado, envolvo-me na minha comunidade e agora encontrei um emprego que ainda me faz envolver mais nestas questões sociais. Não paro, se por um lado é terrível ter sempre a agenda cheia, por outro é o que me faz sentir útil, sentir integrada. E amo, quando amo, amo de coração inteiro, de todo o meu ser.

        E o mais importante? Sinto que nunca desisti de mim, de melhorar, de aprender, de mudar. Olho para os últimos anos e vejo que a reflexão me levou a uma maior aprendizagem sobre mim mesma, encontro aquilo que quero mudar e tento, insisto, até alcançar a mudança. Não é fácil identificarmos os nossos próprios erros e defeitos, não é fácil perceber por onde pode começar a mudança, mas é possível. É possível mudar, crescer e sinto que nos últimos anos é isso mesmo que tenho feito. Leio pessoas que me inspiram à mudança, leio vidas que me intrigam que me fazem desejar pela mudança, pelo crescimento pessoal e tudo isso me leva a uma vontade ainda maior de crescer, de me transformar em alguém ainda melhor. Acredito que este processo é infinito, que nunca paramos de nos transformar, mas sinto-me cada vez mais perto da pessoa que sempre quis ser. Ainda há muito trabalho pela frente, ainda há mudanças a fazer, mas sinto que a cada dia que passa tenho mais orgulho na pessoa que me estou a tornar.

6 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal