Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

23
Fev18

A Incrível Viagem do Faquir que Ficou Fechado num Armário IKEA (2/12)

(Imagem retirada daqui

 

        Andava a precisar de uma leitura leve e divertida. Andava a precisar de palavras que me fizessem rir e que me deixassem bem disposta e sem dúvida que "A Incrível Viagem do Faquir que Ficou Fechado num Armário IKEA" o conseguiu fazer. Aja (vamos abreviar o nome do senhor senão nunca mais saio daqui), um faquir indiano, dirigiu-se a França com um único objectivo, comprar uma cama IKEA de pregos. Utilizando as suas capacidades psíquicas (ou não) conseguiu marcar a viagem com a ajuda das pessoas da sua aldeia que o viam como um semi-deus, vestiu o fato mais vistoso da loja de alugar fatos e foi por dois dias a França apenas para comprar a maldita cama (que nunca viria a ser uma cama). O que Aja não esperava era apaixonar-se por uma mulher de 40 anos em plena loja IKEA. O que Aja não imaginava é que iria ficar preso num armário IKEA e que a sua viagem iria ser mais longa do que alguma vez imaginara, em apenas 7 dias o Faquir viajou mais pela que eu própria, passando por Inglaterra, Espanha, Itália e a Líbia. Em cada um dos locais teve um azar tremendo que o fez fugir para um novo local e é a combinação dessas peripécias que dá o humor necessário ao livro.

        Este foi um livro bastante agradável de ler e até bastante imprevisível, o que nem sempre acontece num livro. Aja é uma personagem que ludibria as pessoas, mas que tem um coração de manteiga que se vai revelando ao longo do conto. É ao longo do livro que Aja compreende que a sua natureza não é a correcta e que quer mudar, seja pelo Buda seja pelo amor que encontrou. É um livro divertido e cheio de humor, mas que no fundo consegue passar uma boa lição moral sobre o amor, a verdade e a natureza do ser humano. É engraçado como um livro tão humorístico consegue transmitir uma mensagem tão boa no final, não só nos faz focar no enredo da estranha vida do faquir, como nos faz questionar sobre a nossa própria natureza. Já para não falar no aspecto dos refugiados que, de uma forma inesperada, é relatado de uma forma divertida em algumas passagens, mas sem tirar a importância necessária à temática. Este é sem dúvida um livro que vale a pena ler, um livro para se ler quando estamos cansados, um livro quando estamos a precisar de um sorriso e até quando simplesmente não queremos pensar. É um livro leve, com uma escrita fácil e bastante acessível, mas com um enredo cheio de acção, de reflexões, mas também de lições. Para quem não esperava muito do livro acho que foi uma excelente aquisição, principalmente para alguém que ultimamente anda sempre cansada.

         Quem já leu?

 

10 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal