Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

02
Abr18

Abril, já?

(Imagem retirada daqui)

 

       Abril? Já? Mas ainda ontem era Fevereiro, aquele mês tão estranho e agora já estamos em Abril? O tempo tem voado, mesmo quando me sinto mais limitada, mas a verdade é que nem dei bem pela chegada de Abril. Abril começou com a Páscoa, numa casa ainda caótica, mas cheia de sorrisos e de sabores familiares. Entramos no quarto mês do ano e ainda nem sei bem fazer um balanço do ano até este momento, a sensação que tenho é que até ao momento trabalhei demasiado, gozei pouco e tive demasiadas decisões a serem tomadas. Sei que são consequência da etapa da vida em que me encontro neste momento, mas ainda não consegui criar uma ligação com o ano de 2018, não sei se é  pelo tempo estar a passar demasiado rápido ou simplesmente porque ainda não tive tempo para assimilar as minhas conquistas até ao momento (e terão existido algumas?). No entanto, Abril começa com uma energia que já não sentia há algum tempo, encontro-me mais sorridente, mais positiva e com uma vontade enorme de iniciar as minhas mudanças. Começo Abril com a vontade de começar a ver a minha casa ganhar forma e de limpar todos os restos das obras que ainda não terminaram. 

     Se em Março direccionei os objectivos para mim mesma, para melhorar o meu bem estar, em Abril quero dedicar alguns dos meus objectivos para aproveitar um bocadinho melhor a vida. Quero em Abril conseguir fazer algumas coisas boas para relaxar, para aproveitar o sol da Primavera e até para saborear as coisas da vida, o que com esta correria ultimamente tem sido um bocadinho difícil de colocar em prática. Assim:

 

       1º Experimentar receber uma massagem, a minha irmã no Natal ofereceu-nos uma massagem, algo que nunca na vida recebi. A data do voucher termina este mês e seria impossível perder uma oportunidade destas e de forma gratuita, assim, este terá de ser o mês para recebermos uma massagem. Andamos a precisar de descontrair, de fugir um bocadinho da rotina e destas responsabilidades que já começam a pesar nos ombros. O dia? Ainda não foi escolhido, mas acho que a massagem viria mesmo a calhar no dia em que formos tratar dos papeis do casamento no civil, que dizem?

 

        2º Ir jantar fora. No mês passado fomos jantar fora uma vez, apenas os dois, algo que não fazíamos há imenso tempo. No entanto, fomos jantar fora por uma questão de gestão de tempo, ou seja, jantamos no shopping no dia em que fomos fazer as compras para a Páscoa. Enquanto lá estávamos tentamos lembrar a última vez que tínhamos ido jantar fora sozinhos e sinceramente nem conseguimos chegar a uma conclusão, o que me pareceu ser bastante deprimente. Sendo assim, em Abril queria ver se conseguíamos ir jantar fora, não precisa de ser nada de especial, mas merecemos um bocadinho de tempo sozinhos, sem shoppings, sem compras, sem obras e sem termos de tomar decisões.

 

       3º Fazer uma lista das peças de roupa que preciso de comprar. A Primavera chegou e ando ansiosa por arrumar a roupa de Inverno e começar a utilizar as blusas mais leves, as sabrinas e os vestidos. Sei de antemão que preciso de comprar algumas peças para a Primavera e o Verão, algumas delas sei de cor, mas outras estou na dúvida se serão necessárias ou não, por isso preciso de parar, observar e compreender realmente aquilo de que estou a precisar. Em 2018 ainda comprei apenas duas peças de roupa, um vestido primaveril e uma blusa, agora preciso mesmo de ver o que ainda me falta, não quero comprar coisas que não preciso.

 

        4º Dar início às mudanças. E esta parte desejo mesmo muito! Queria ver se no final de Abril já tinha o nosso quarto montado, as minhas roupas arrumadinhas nele e até se a cozinha já estava montada. Estou cansada de dormir na casa da vizinha e de ter tudo espalhado pelas divisões da casa, queria imenso que Abril chegasse com o fim das obras, as limpezas necessárias e com a instalação de alguns móveis. Façam figas para que isso aconteça!

 

       Estou a imaginar Abril a passar tão rápido como o resto do ano, o que de uma forma ou de outra é bom e estranho ao mesmo tempo. Queria neste mês conseguir aproveitar o facto de os dias serem maiores para relaxar mais um bocadinho, mesmo no meio do caos que anda esta vidinha, mas queria ainda tratar de alguns assuntos que se prendem com a casa e com o casamento. Queria ir buscar as nossas alianças, que devem estar lindas e maravilhosas. Queria casar pelo civil e tratar do passaporte para a lua-de-mel, como ainda queria comprar os meus sapatos e tratar de mais alguns pormenores para a minha indumentária do grande dia. Não são objectivos muito grandes, nem que me fazem perder muito tempo, até porque quero mesmo organizar a casa e ainda conseguir relaxar e saborear a vida. Abril vai passar rápido, tenho a certeza, e queria tirar o melhor partido da Primavera.

27
Out17

A gratidão faz bem à alma

(Imagem retirada daqui)

 

      Quando comecei a investigar sobre como melhorar a minha qualidade de vida, muitos foram os sítios que faziam referência a um diário de gratidão. Um local onde todos os dias se escrevia um bocadinho daquilo por que estávamos agradecidos. Esse compromisso em escrever um diário de gratidão obrigaria a pessoa a parar e procurar as coisas boas daquele dia, as coisas pela qual estava agradecido. Por muito que o dia tivesse sido mau, obrigatoriamente, era necessário encontrar uma coisa, por muito pequena que fosse, que nos fizesse sentir agradecidos. Eu nunca manti um diário desses, nem tenho muitas intenções de o fazer, mas todos os dias, no final do dia, naquele momento em que estou no sofá abraçada a Ele, penso no quão agradecida estou pela vida que tenho. Naquele abraço reconfortante, aquele abraço que me protege, penso em tudo o que me faz feliz. Por muito que o dia tenha sido complicado, cansativo ou até aborrecido, não há dia em que não me passe pela cabeça aquilo que tenho a agradecer. Há dias em que verbalizo e lhe digo o quão feliz sou, outros simplesmente guardo para mim aquele momento de reflexão.

      Não aprendi com nenhum blog, não aprendi com ninguém, aprendi simplesmente com a vida que precisamos de valorizar e agradecer aquilo que temos na vida. Aprendi com a vida que por muito que as coisas estejam difíceis, que por muito que a luz pareça longe, há sempre coisas pelas quais tenho de agradecer. Aprendi isso na minha fase de desemprego, para me manter motivada, para não entrar em depressão e até para conseguir sorrir. Aprendi que é preciso ver mais para além das nossas dificuldades, das coisas más que nos rodeiam e aprendi que temos de encontrar a felicidade nas coisas pequenas (ainda hoje acredito que #100happydays foi um desafio que me ensinou isso). Há dias em que me sinto cansada, esgotada, que me sinto frustrada por o meu sonho profissional estar estagnado, mas depois quando paro, quando respiro e tomo aquele banho relaxante penso que só tenho a agradecer. A vida prega-nos partidas, dá-nos a volta, mas também nos dá oportunidades de que não estávamos à espera. 

      Hoje aqui digo que me sinto agradecida por ter um emprego que me remunere, não justamente, mas quase. Hoje agradeço por ter encontrado o amor da minha vida e por aos pouquinhos começarmos a preparar a nossa vida a dois. Agradeço por ter na minha mãe a minha melhor amiga. Agradeço a coragem que tive por sair 'out of the box' e conseguir caminhar por estradas que me eram desconhecidas. Agradeço as boas conversas com os amigos de sempre. Agradeço o local onde vivo, onde tenho amigos, onde convivo e onde faço parte de actividades. Agradeço aquela hora ao final do dia que me permite relaxar, ler ou pôr as séries em dia. Agradeço quem me aceita, quem me compreende e quem não me julga. Agradeço ter este cantinho que tão bem me faz, que tanto que fez evoluir e que me serviu de guia na vida. Agradeço as pessoas que por aqui conheci e com quem adoro falar, contar e rir. Agradeço ter conseguido transformar-me na pessoa que sempre quis ser e por continuar a lutar para ser melhor. Agradeço os sonhos que consegui realizar, com sacrifício, mas com um enorme poder de concretização. Agradeço o sol, o café, o pé na areia, aquelas coisas tão simples como respirar. Agradeço ter uns sobrinhos maravilhosos na minha vida. Agradeço tanto, mas tanto pela vida que tenho e o que tenho na minha vida que todos os problemas me parecem apenas pormenores. Toda esta gratidão faz-me ver que tudo é ultrapassado na vida, mesmo os problemas, e mesmo sem o saber sei que os dilemas que tenho neste momento na minha vida irão ser resolvidos. Ainda não sei como, não sei bem quando, mas sei que de uma forma ou de outra serão resolvidos. Afinal, tudo que passei se tem vindo a compôr, desta vez não será excepção.

      Hoje já cumpri com o meu momento de gratidão. E quem já praticou a gratidão hoje?

 

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2021 Reading Challenge

2021 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec