Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

13
Jul15

Passeio à Citânia de Sanfins

IMG_0790.JPG

Ontem, percebendo que o vento nas praias do norte era gelado, eu e Ele decidimos ir à Citânia de Sanfins. Um local bem pertinho de nós e que já não visitava há vários anos. Lembro-me de quando lá fui pela primeira vez de que tinha gostado imenso. Tentava imaginar pessoas lá a viverem onze séculos antes de Cristo e devido à exposição das pedras e às placas que davam indicações era fácil de criar imagens na nossa mente. Ontem deparei-me com um cenário totalmente desconhecido.

page.jpg

A Citânia de Sanfins foi considerada património nacional já há muitos anos e ontem encontrei-a irreconhecível. As ervas daninhas eram mais altas que a maioria dos muros que permitiam dar uma ideia de aldeia e o mato era tanto que havia locais de difícil acesso. Os caminhos que outrora rodeavam as muralhas e que mostravam os arruamentos principais estavam ocupadíssimos por gafanhotos e silvas. E as placas? As poucas que ainda resistiram apenas tinham uma numeração e nada mais. Nem uma indicação do que representavam as estruturas e muito menos qualquer referência história, nem na entrada havia uma indicação do que era a Citânia. Ele que nunca lá tinha ido disse que pouco tinha tido a percepção do que aquilo era e eu que já tinha lá visitado apanhei uma das minhas maiores desilusões. E a minha pergunta é: como é que é possível um património nacional estar completamente ao abandono e degradado? Como é possível esquecermo-nos da história e deixar que ela seja escondida por ervas daninhas? E o pior, como deixamos perder o investimento que já lá tinha sido feito? A manutenção nem é muito exigente, nem me parece muito custosa comparada com carros de alta gama do nosso Estado.

Apesar da tristeza com que fiquei ao ver o estado em que a Citânia se encontrava valeu pela paisagem, pelo ar puro e pelo ventinho fresquinho numa tarde quente de verão.

 

P.S.: Imagens de Just Smile. A hiperligação direciona para o Museu Arqueológio da Citânia de Sanfins.

30
Jan15

Bye-bye Janeiro!

 (Imagem retirada da Internet)

 

Sinto-me como o tempo lá fora, de rastos! Tal como o vento lá fora abana as árvores, o mês de Janeiro abanou-me de forma intensa. A chuva que não pára de cair lá fora, foi semelhante aos acontecimentos constantes do mês de Janeiro. Desde perder cartões de multibanco, chatices no trabalho até ao falecimento de um familiar próximo. Que mês, que derrota que ele me deu. Se a 6 de Janeiro já escrevia 'Querido 2015, é bom que as tuas partidas terminem já, senão isto não vai correr muito bem!', imaginem agora as 'pragas' que lhe rogo no penúltimo dia do mês. Sinto-me terrivelmente cansada, com uma falta de paciência incrível para as pequenas coisas e até para as conversas banais. Até o meu sono já anda alterado (acreditem que para tal acontecer é porque a coisa está mesmo preta). Tenho tentado manter o positivismo, tentado relaxar com aqueles pequenos prazeres da vida, mas não tem sido fácil. Ando tensa, e só dou por isso quando já estou com dores musculares no pescoço ou quando já respondo torto a alguém que não merece. Janeiro foi realmente arrebatador, espetou-me com o nariz no chão, mas prometo-me no próximo mês levantar-me e voltar a ganhar força (ainda mais).

Ah, mas houve uma coisinha maravilhosa em Janeiro, o belo do meu novo sobrinho que deixa a tia completamente babada e já cumpri com um dos meus objectivos do ano, 30 dias sem facebook!

Vá, bye-bye Janeiro, vai e traz um Fevereiro bem mais meiguinho para Just que até merece!

 

P.S.: 2015 - 1 vs Just - 0

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec