Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

14
Mar19

Conversas de café

(Imagem retirada daqui)

       Esta semana, numa escapadinha rápida, fui tomar café com uma amiga que não via há anos. E não recorro à expressão "há anos" como eufemismo, mas como uma expressão literal. Amiga desde a época do ciclo, raramente nos encontramos, raramente até trocamos mensagens, mas a nossa amizade é uma daquelas que por muito que o tempo passe as coisas parecem estar exactamente na mesma. É uma daquelas amizades reconfortantes que por muito tempo que passe a conversa flui e não existe qualquer tipo de tabú entre nós, sem dúvida que é uma daquelas amizades reconfortantes e que nos aconchegam o coração.

      Depois de tanto tempo sem nos vermos ou pararmos para tomar um café as coisas continuaram iguais, a conversa fluiu naturalmente, não houve qualquer tipo de constrangimento e falamos durante uma hora e meia sem parar e terminamos com a sensação que ainda havia tanto por dizer. No entanto, no fim desta nossa conversa ambas ficamos com a sensação de que só falamos de coisas negativas que aconteceram na nossa vida ao longo dos últimos anos. Falamos de empregos, de desemprego, de perdas, de sustos, de problemas e a lista foi tão grande, tanto para uma como para outra, que nem deu tempo para contar as coisas boas que a vida nos trouxe. Ambas estávamos com tanta vontade de falar sem filtros sobre as nossas preocupações que apenas falamos sobre coisas negativas, logo eu que não costumo ser uma pessoa muito negativa. Sinceramente não sei dizer como tal coisa aconteceu, parece que por momentos nos esquecemos das coisas boas que nos aconteceram pelo caminho, que o negativo teve maior relevância que o positivo e isso nunca é verdade. Nem sei bem como a conversa se encaminhou para tanto problema, mas a verdade é que demos por nós a pensar só em coisas menos boas. 

        Na hora de nos despedirmos, com a promessa de um novo café, ficou também a promessa de uma conversa sobre as coisas boas. Admito que fiquei a pensar na nossa conversa, não sobre as coisas que se passaram, mas no seu geral, de como naquele momento apenas nos focamos nos problemas, de como apenas falamos que coisas que nos doeram que custaram a ultrapassar, e fiquei triste com isso. Gostava de ter falado das coisas boas, tanta coisa me aconteceu nos últimos dois anos, tantas mudanças, tantas conquistas, contudo, inconscientemente o negativo sobrepôs-se as coisas boas terão de ficar para uma próxima conversa.

          Será que estas coisas só acontecem comigo?

22
Set15

Positivismo precisa-se!

(Imagem retirada da Internet)

 

Nunca fui uma pessoa negativa, tenho apenas uma tendência para ter os pés assentes no chão. Por vezes aposto pela apatia em vez do positivismo ou negativismo, opto pela opção de 'vai-se indo e vai-se vendo'. No entanto, costumo ter sempre dentro de mim uma pequena luzinha que me diz 'vais conseguir'. Tento nunca a sobrevalirizar para não sentir uma queda vergitinosa, mas costuma estar presente em todas as situações. Não sei o que se passou com essa luzinha, se a lâmpada se fundiu ou se o botão não está a funcionar de forma correcta, mas ultimamente não a tenho sentido acesa. Tenho a ligeira sensação de que não vou atingir o meu objectivo de empregabilidade tão rapidamente como esperava e até mesmo que não seja dentro da minha área.

Este tipo de pensamento negativo, que me tem atormentado por dentro (apenas ao fim de uma semana de desempregada), tem tentado ser afastado a toda a hora. Mas o raio da luzinha da esperança parece estar desligada e teima em não ligar. Não sei explicar o porquê, mas há algo dentro de mim que me dá a sensação de estar estagnada e de não conseguir avançar em breve. E nestes momentos tento pensar no quão ridícula estou a ser ao estar há tão pouquinho tempo desempregada. Tento ridicularizar a situação ao ver que não saiem anúncios para perto da minha zona de residência. Tento até fazer de conta que em breve sairão novas oportunidades para mim e que uma delas me vai abrir as portas. Ainda tento mexer-me o mais possível, pelos meios que conheço e que não conheço, para criar a minha própria oportunidade. Mas, este 'mas' tem-me irritado de forma permanente e faz-me sempre perder a confiança. Desta vez, nesta segunda ronda de desempregada, sinto que não consigo estar tão positiva como na anterior.

Just! Toca a acordar para a vida e a acreditar que vais conseguir.

 

P.S.: Positivismo, está-se mesmo a precisar para estes lados.

 

 

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec