Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

11
Out17

Workshop de Refeições Rápidas

     

IMG_20170930_131900.jpg

      Um dos meus objectivos para 2017 era realizar um workshop de culinária. Queria investir um bocadinho em mim, sem um objectivo profissional, mas simplesmente fazê-lo por mim, por puro prazer. Lembrei-me então que seria em 2017 que iria melhorar as minhas capacidades culinárias. Gosto de cozinhar, mas tenho a plena noção de que não sou nenhuma perita e queria imenso melhorar as minhas competências nessa área. Comer sempre foi algo que me deu prazer, apesar de muita gente achar que não por ser magra, mas sabia que precisava de algo que me levasse a ser mais criativa, mais espontânea e menos tradicional na cozinha. Afinal, a minha vida vai dar uma volta e já não vou ter a mãezinha a cozinhar para mim todos os dias, pois até agora só cozinha pontualmente (bem, agora no último ano, que antes de a minha mãe estar em casa era eu e o meu pai que cozinhávamos em casa).

      Assim, há muito que andava de olho nas ofertas do Work Espaço Criativo no Porto. As ofertas eram sempre atractivas, como cozinha italiana, cozinhar pão, bolos caseiros, refeições tradicionais portuguesas e afins e sempre a preços acessíveis. Com a chegada de Setembro decidi que seria a oportunidade perfeita de aprender algo de novo. Lá me inscrevi no Workshop de três horas e no dia 30 de Setembro fui aprender umas coisinhas novas no Workshop de Receitas Rápidas para o Jantar

page.jpg

      O espaço é bastante atractivo aos olhos, tem um aspecto bastante limpo e organizado, chamando à atenção as grandes mesas de trabalho onde os 'alunos' se sentam. A formadora foi a autora do blog Cinco Quartos de Laranja, que pessoalmente desconhecia, pois não costumo seguir muitos blogs de culinária, mas da qual me tornei fã. De uma simpatia extrema e de uma acessibilidade fantástica, Isabel Zibaia Rafael foi a formadora perfeita para este tipo de iniciativa, dando imensas dicas de preparação de alimentos, de novos produtos e sempre com um sorriso no rosto invejável. Não sendo eu uma expert da culinária, o meu maior receio neste workshop era simplesmente não ter o conhecimento suficiente e necessário para participar, o que definitivamente não aconteceu. O workshop dado pela Isabel foi de uma simplicidade enorme, tentando sempre ter um vocabulário acessível e com uma disposição para dúvidas excelente. A Isabel não só explicava aquilo que nos parecia ser estranho, como se dirigia às nossas bancadas para ver como o processo de culinária estava a correr e se existiam dúvidas. Há medida que o tempo foi passando fui deixando os receios de lado e juntamente com o meu grupo elaboramos duas receitas das sugestões da Isabel.

IMG_20170930_124343.jpg

       Num workshop de culinária o mais importante é a comida, não seria de esperar outra coisa e apesar de ter aprendido a trabalhar com alimentos que desconhecia, a criar combinações que me soavam estranhas e a experimentar novos sabores, a verdade é que também aprendi algumas técnicas que no dia-a-dia me serão úteis. Pequenas coisas que facilitam a vida, como o descascador de pimentos e até tomates, até a fazer todo o tipo de molhos e temperos para os alimentos que dure uma semana. Pequenos truques que diminuem o tempo perdido e que proporcionam uma melhor qualidade de vida, coisa que ando a tentar adquirir nos últimos tempo. As receitas, além de serem todas simples e rápidas, foram todas deliciosas. Depois de todos os grupos terem realizado os pratos propostos, o fim do workshop foi um típico convívio português, todos à volta da mesa. Todos tiveram a oportunidade de experimentar as variadas receitas e de compreender o quão rápido se pode confeccionar o jantar, em vez de cairmos na tentação da fast-food e dos take-away que de saudáveis pouco têm. Saí de lá com um sorriso, com a sensação boa de ter aprendido algo novo (coisa que há muito tempo não acontecia) e de ter investido em algo apenas para mim, para crescer, para melhorar. É sem dúvida um workshop que recomendo, eu até já ando de olho noutro.

        Depois deste workshop ficou o bichinho de novas experiências culinárias que coisa boa! Quem já fez?

 

P.S. Fotografias de Just Smile.

13
Set17

A Feira do Livro do Porto foi um sucesso!

 

IMG_20170911_202038.jpg

    Como prometido fui à Feira do Livro do Porto no domingo passado. Não no sábado como o programado, porque o trabalho, as obras e as compras urgentes o obrigaram, mas deste fim-de-semana não passou. Como referi aqui este ano ia essencialmente em busca de boas promoções, novos livros e novos autores, se por algum motivo tropeçasse nos livros que estão na minha lista a ler, melhor. E apenas vos tenho a dizer, foi das melhores feiras do livro dos últimos anos. Saí de lá com seis livros e com um nível de poupança fantástico.

      A Feira do Livro do Porto já faz parte da nossa tradição, desde que estou com Ele que se realiza nos Jardins do Palácio de Cristal, que só pela paisagem que oferece já compensa a ida. Mas este ano, como sempre, não foi só a vista que me apaixonou, mas sim as promoções que consegui apanhar. Este ano queria mesmo ir à descoberta, fui com mais paciência, fui na esperança que olhando para os livros eles me chamassem à atenção e viessem parar às minhas mãos. Afinal, é muitas vezes nesse tipo de situação que se descobrem livros e autores fantásticos que nunca antes tinha ouvido falar, Tardes de Chuva e Chocolate foi um desses livros fantásticos a preço irrisório que me sorriu numa das feiras.

IMG_20170911_202009.jpg

       Este ano adquiri seis livros por menos de 42€, dois estavam na minha lista e os outros quatro simplesmente me saltaram à vista e aliado a umas capas e primeiras páginas atractivas, estava um excelente preço. (Já vos disse que leio sempre a primeira página do livro antes de o adquirir? É a minha forma de perceber se o livro me atrai ou não.)

      Mataram a Cotovia era um dos livros que estava na minha lista, já ia com o trabalho de casa feito e sabia quanto custava nas livrarias normais por isso sabia que só se estivesse a um bom preço é que o compraria, e não é que tal coisa aconteceu? Mataram a Cotovia custou-me 12,80€.

      Drácula de Bram Sotker custou-me 6,82€, é um livro de bolso mas que nunca li e chamou-me à atenção, afinal estava na lista de livros para ler ao longo da vida. Não pensei é que fosse ser agora. A capa estava em perfeito estado e o vendedor apenas disse que ficou surpreendido por uma rapariga como eu adquirir aquele livro, não me perguntem porquê porque nem eu sei responder.

      Noites Brancas e A Linguagem Secreta das Mulheres foram uma daquelas boas surpresas por 2€ cada um. Foram livros que me chamaram imediatamente à atenção e que as suas histórias me fizeram agarrar neles e não os largar até ser atendida para pagar. 

      Fetiche era um livro que já estava na minha lista de desejos e guardado à algum tempo, até que no domingo o vi a 5€. Foi o momento perfeito para o adquirir e guardar num saco para o ler mais tarde.

     No fim das compras e quase a ir-me embora apercebi-me que me faltava um livro mais leve, um romance daqueles que não é necessário pensar muito para se ler. Precisava de um livro juvial que me permitisse fugir aos thrillers e terror que tinha acabado de adquirir. Fui então dar mais uma pequena volta pelas barraquinhas e encontrei o Fala-me de um Dia Perfeito ('All the Bright Places') por apenas 12,82€. Nem procurei mais, olhei para Ele com ar de 'Já está decidido' e vim-me embora com um ar de criança feliz. 

      Este foi o ano em que fiz as compras mais económicas na feira do livro, sei que ia com o espírito aberto para novos livros e novos autores, mas sem dúvida que consegui adquiri livros que me atraíram por um preço bastante acessível. É claro que demorei quase duas horas na feira (parece muito, mas até fui rápida), dei a volta a todos os stands (que este ano me pareciam muito mais organizados comparado com os outros anos) e ainda voltei a alguns, mas saí de lá com a sensação de que fui extremamente poupada e que vim com o saquinho cheio.

      "Pareces uma criancinha" lá repetiu Ele, frase que ouço todos os anos quando estou a sair dos jardins com sacos na mão e com a sensação de felicidade a preencher-me o coração. Sem dúvida que foi uma Feira do Livro do Porto de sucesso!

 

P.S.: Imagens de Just Smile.

24
Ago17

A experiência Food Corner

Sabem aqueles dias em que tu queres um hambúrguer e a pessoa com quem vais jantar quer uma pizza? Ou até aqueles dias em que sais com as amigas e uma quer sushi, mas a outra comia mais facilmente uma massa? Então sem dúvida que o Food Corner é o lugar ideal para esses dias! 

IMG_20170819_141546.jpg

Há muito que andava para experimentar ir ao Food Corner. Já tinha ouvido falar no conceito inovador de ter restaurantes por piso e de se poder comer em qualquer parte, como uma espécie de praça da alimentação de um shopping, mas tudo num só edifício e numa rua paralela à Rua de Santa Catarina. Aproveitei o dia em que fui experimentar vestidos de noiva (como já devem ter reparado no Instagram) e fui com Ele, a minha mãe, irmã, cunhado e sobrinho experimentar as delicias deste espaço tão criativo.

O espaço é composto por cinco restaurantes, no rés-do-chão o Abacate com uma oferta de tostas saudáveis, café e fruta fresca. Poucos degraus a baixo encontra-se o Maza, um espaço de massas que deixavam a boca a salivar apenas de ver, a minha mãe e a minha irmã adoraram a frescura das massas, já para não falar do pequeno de dois anos e meio que devorou a massa à bolonhesa em prato de adulto. No primeiro andar encontra-se o Temako com uma variedade de sushi que fiquei na dúvida em experimentar, mas foi no segundo andar em que me perdi. O Munchie já estava na minha lista há um bom tempo e achei aquele dia a altura ideal para experimentar um novo tipo de hambúrguer (está visto que ando numa de experimentar hamburguerias). No andar a cima ainda havia a Forneria Invicta, um espaço inteiramente dedicado a pizzas de massa fina, que tenho a dizer tinham um aspecto de comer e chorar por mais.

 IMG_20170820_143908_036.jpg

Cinco espaços completamente distintos e eu decidi lá experimentar o hambúrguer Ganância da Munchie. Um hambúrguer muito bem servido, com uma qualidade de carne enorme e com um sabor a fresco delicioso. O molho pesto deu-lhe a frescura ansiada num dia quente como aquele e as batatas estavam no ponto, enormes, mas no ponto. O pão era fresco, não era duro, nem seco, muito pelo contrário. O drama de tudo isto? O hambúrguer é enorme e é difícil de o comer, é uma verdadeira aventura tentar chegar ao fim sem ter pedaços de hambúrguer no cesto. Apesar de ter um palito enorme para ajudar a manter tudo no sítio a verdade é que tal coisa não acontece. Ainda assim, na esplanada do Munchie, mesmo na rua a baixo de onde andava a experimentar vestidos de noiva, numa tarde de sábado quente deliciei-me com uma limonada fresca e com um delicioso hambúrguer.

Um pormenor que adorei, que eleva este conceito, é o facto de quando fazemos o pedido do nosso prato nos darem uma espécie de despertador que apenas toca quando o nosso prato estiver pronto. Adorei a ideia de poder esperar pela comida junto do meu sobrinho e apenas ter de a ir buscar quando o dito despertador começou a tocar. Não nos obrigam a ficar parados em frente a um balcão e permitem uma espera mais agradável e com menos confusão.

Sem dúvida alguma que é um sítio a voltar.

 

P.S.: Fotografias de Just Smile

 

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec