Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

17
Jan20

Do conforto da nossa casa

(Imagem retirada daqui)

        Sou uma pessoa verdadeiramente apaixonada pelo conforto da minha casa. Não é a casa perfeita, a casa de banho está sempre cheia de humidade, nos dias frios nota-se que o ar condicionado tem de estar mais forte, o caixote do lixo da cozinha é uma porcaria e até pouco espaço temos para guardar as nossas roupas, já para não falar da frustração que é não conseguir ter sítio para arrumar todos os meus materiais de trabalho. Mas a minha casa é a minha casa. É onde me sinto aconchegada de cada vez que chego a casa. É onde consigo respirar de alívio de cada vez que entro naquela porta. É onde não me importo de passar um fim-de-semana inteiro sem pôr o pé na rua. É a minha casa.

        Sempre fui uma menina bastante caseirinha, adoro viajar, mas adoro a sensação de regressar a casa e ter o meu conforto. Adoro passar horas no sofá a não fazer nada de especial, e quando passo muito tempo sem o fazer, parece que me sinto ressacar. É pequenina a casa, em dois passos estou no quarto, em três na cozinha e em um na cozinha, mas é a minha casa. Uma casa a que posso chamar de lar. Sei que mais tarde teremos uma casa maior, uma casa verdadeiramente nossa, mas admito que tenho algum receio em que o encanto e o conforto que tenho neste lar, seja insubstituível...

20
Set19

Coming Home, That's the Feeling

(Imagem retirada daqui)

       Gosto do que faço, aliás, há um ano que adoro o que faço. E esta semana andei sempre com a sensação de regresso a casa. As aulas já começaram e a rotina de voltar a ir para escolas diferentes todos os dias voltou e sinto-me feliz com isso, mais que feliz, sinto-me tranquilizada e pacifica por voltar à rotina que mais gosto. É claro que é muito mais cansativo que ir todos os dias para o mesmo sítio, é óbvio que o trânsito é muito mais imprevisível, é ainda claro como a água que dá muito mais trabalho do que lidar com papéis todos os dias, mas a verdade é que é isto que gosto de fazer. E esta semana voltei a sentir-me 'em casa' nas escolas para onde fui trabalhar, é óptimo trabalhar onde somos bem recebidos e onde nos sentimos competentes. Foi esta sensação de 'voltar a casa' que me aqueceu o coração todos os dias, voltar a ver os miúdos, voltar a estar juntos dos professores que tanto reconhecem o nosso esforço e voltar àquilo que realmente me dá gosto fazer.

          Esta foi a semana de sentir-me voltar a casa.

21
Ago19

E onde para esse Minimalismo?

(Imagem retirada daqui)

        Por estes lados as coisas parecem um bocadinho estagnadas ou se calhar alcançadas. Neste rodopio que tem sido a vida sinto que alcancei o que desejava, uma casa de fácil manutenção e que facilmente é arrumada. Temos alguma falta de espaço, o que me incomoda em alguns momentos (a casa tem 45m2 por isso é fácil de entender), principalmente no que diz respeito a materiais e arquivos de trabalho, no entanto gosto da disposição das coisas que neste momento tenho em minha casa. Não sinto falta de mais coisas, sinto-me bem com aquilo que tenho e não sinto a necessidade de ser consumista. Continuo com a minha regra de comprar para substituir, armazeno alguns bens na dispensa porque estão em promoção, mas nada em excesso. Continuo a comprar roupa apenas em promoção e quando é realmente necessário. As superfícies dos meus móveis têm alguns apontamentos de decoração, principalmente fotografias, mas são de fácil limpeza e as superfícies mantêm-se maioritariamente livres. Na cozinha alcancei a arrumação desejada, seja na parte da dispensa, como dos armários. As coisas estão de fácil acesso e à vista, no entanto, bem arrumadas e até Ele não parece ter dificuldade em encontrar seja o que for na nossa cozinha. Neste momento sinto que atingi aquilo que há muito desejava, não sinto a necessidade de diminuir ou aumentar seja o que for na minha vida.

      Gosto da minha casa assim pequenina, onde tudo está perto e onde tudo tem o seu lugar. Calçado nas cestas da entrada, dispensa organizada nas prateleiras, todos os produtos de cozinha nos seus frascos e até as fotografias têm lugar cativo nas estantes. Gosto da praticabilidade da coisa e se às vezes nem tempo tenho para a arrumar ou limpar a fundo a casa, mas acaba por não se notar muito. Ele já aderiu às técnicas de arrumação, o que ajuda imenso e pelo menos sabemos sempre onde estão as coisas, neste assunto estou no meu ponto de equilíbrio perfeito. O que me tem atormentado a mente? Mas juro que tenho tentado afastar essa imagem da minha mente. O tamanho da minha futura casa. O projecto tem mais do triplo do tamanho da minha actual casa, o número de divisões quadriplica e isso assusta-me. A funcionalidade, a prática da minha actual casa irá manter-se na próxima, mas com o triplo do tamanho. Toda a gestão me assusta, mas sei que já não a conseguimos diminuir mais, pois quero criar lá a nossa família e ter o meu escritório. Acredito que quando essa mudança acontecer (que ainda me parece bastante longínqua), todo este tema do minimalismo me volte a fazer sentido e que todas as técnicas de arrumação tenham de ser revistas. Até lá? Vou aproveitar este ponto perfeito de harmonia entre mim e a minha casa.

Inspiração do Mês

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)

Nas páginas de...

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal estudoemcasa-mrec