Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

31
Mar17

Fim-de-semana? Pela agenda não parece...

Eu sei que o fim-de-semana está à porta, mas para estes lados não soa muito a fim-de-semana. Os últimos fins-de-semana têm sido bastante ocupados, como já aqui me queixei. Mas este fim-de-semana defini objectivos de coisas que têm mesmo de ser feitas, nomeadamente:

 

Para sexta-feira à noite:

- Preparar imagens de anúncios;

-Preparar as sessões de Terapia da Fala para sábado;

- Pintar as unhas que já estão a precisar;

 

Para sábado:

- Reunião com um fotógrafo para o casório no sábado de manhã;

- Ir buscar a primeira remessa de folhas para experimentar os convites de casamento;

- Comprar na staples as restantes folhas para tentarmos fazer o primeiro protótipo de convite;

- Encomendar mais renda no ebay para os ditos convites;

- Dar as sessões de Terapia da Fala;

- Fazer uma sobremesa;

- E o sábado termina com um jantar (uma estreia do mundo virtual para o real com os nossos mais que tudo);

 

Para Domingo, há tantas possibilidades que ainda nem decidimos:

- Ir a Aveiro almoçar com o afilhado e vir para um lanche de aniversário OU Almoçar em casa e ir à sobremesa de um outro aniversário e depois ao lanche;

- E vamos tentar escrever o convite pela primeira vez (pelo menos devíamos tentar).

 

Nisto tudo, ainda não consegui incluir a minha guerra com a máquina depilatória, nem a compensação da minha relação com a cama.

No fundo esta lista não é bem para verem o quanto atarefada ando, mas sim para não me esquecer de nada do que preciso de fazer 

Desejem-me sorte para este fim-de-semana!

 

30
Mar17

Vida de pobre...

(Imagem retirada daqui)

 

Vida de pobre é começar a fazer o somatório de dois recibos verdes de 2016, mais os ordenados ganhos nos CTT entre Maio e Junho, mais os ordenados da nova empresa entre Junho e Dezembro e perceber que não atinge o valor mínimo para fazer o IRS.

Trabalhei mais de meio ano e ainda assim não atinjo o valor para declarar o IRS e poder ir buscar alguma coisa.

Oh vida de pobre triste!

 

29
Mar17

Haverá uma idade para se casar?

(Imagem retirada daqui)

 

Quando era miúda não me imaginava a casar antes dos trinta anos. Achava que os trinta anos eram a idade ideal para se casar. Teria tido a oportunidade de viajar, de sair à noite com as amigas, de fazer voluntariado no estrangeiro, de viver sozinha, criar uma vida independente e uma estabilidade financeira. Numa espécie de mundo perfeito, imaginava que a modesta idade de trinta anos era o momento de me ligar a alguém para sempre. Até lá já teria conseguido tudo o que desejava alcançar sozinha. O que nunca imaginei foi encontrar um homem cinco anos mais velho que eu e que queria casar, assim a minha equação teve de ser ligeiramente alterada. No entanto, não acho que seja muito nova para casar, pois já alcancei muita coisa sozinha, nem que seja muito velha ao ponto de ter de acelerar o processo. Até à presente idade defini-me como pessoa, tornei-me objectiva e apesar de ter objectivos comuns com Ele, continuo a ter os meus objectivos pessoais. Nunca deixei de pensar por mim, apenas penso também por Ele e por nós.

Contudo, esta realidade de ser noiva e de contactar com outras noivas nas redes sociais tem-me ensinado que afinal os tempos não mudaram tanto como eu imaginava. Imaginava, não me perguntem bem porquê, que as mulheres dos tempos modernos estavam também focadas em si, nas suas carreiras, mesmo tendo alguém com quem partilhar uma vida e com quem quisessem casar. Pensei que as mulheres de hoje em dia queriam ser independentes, apesar de quererem partilhar as suas vidas com alguém, mas que quisessem passar pelo processo de crescer sozinhas. Antigos eram os tempos em que jovens se casavam com dezoito e vinte anos. Esses, na minha cabecinha, eram os tempos da minha mãe. Meninas, que simplesmente tinham como objectivo preparar um casamento e casar. No entanto, com este meu contacto aprendi uma nova realidade, há muitas, e muitas é sublinhado, jovens entre os dezoito e os vinte e um anos a preparar os seus casamentos para este ano ou o próximo. Pensava que os tempos tinham mudando, mas quando me apercebi que era das poucas noivas mais velhas do grupo (num grupo com mais de 1300 noivas portuguesas e lembro que tenho apenas 26 anos e caso com 27) fiquei ligeiramente assustada com a realidade. Nasci e cresci numa época em que a mulher já tem outros objectivos, para além do casamento, mas é ao ler jovens bem mais novas que eu me apercebo que os tempos estão a regredir (será regredir ou um novo avançar?). Eu tenho sim o objectivo de me casar, quero preparar o meu casamento, mas não estou a gerir a minha vida unicamente em volta desse acontecimento ao contrário do que tenho visto dos novos jovens. O objectivo é tamanho que algumas ainda não têm casamento, data ou até mesmo uma relação estável, mas têm muita coisa definida para o dia do casamento. Na minha mente, uma jovem de dezoito anos deveria estar preocupada com a sua carreira, com as saídas com as amigas, com as férias do verão, tudo menos em preparar um casamento. Acho que com estas idades ainda não estão suficiente amadurecidas para darem um passo tão grande na vida, considero que estas são as idades ideais para o auto-conhecimento e a descoberta de nós próprios (com raras excepções como é claro). Eu aos vinte e um anos apenas queria acabar o curso e sair com os amigos, começar a caminhar pela minha independência.

Não me interpretem mal, não estou a censurar quem tem estes ideais, estou apenas a partilhar a minha incompreensão para com eles, assim como acredito que existam pessoas que acham estranho eu achar que estou a casar antes da idade que tinha definida na minha cabeça. Apenas estou a apontar o estranho que é, se durante anos as mulheres lutaram por conseguirem estudar, conseguirem ser autónomas e de repente as presentes gerações quererem apenas o casamento ideal. É-me estranho, é uma realidade da qual não estava à espera de encontrar, mas claro que aceito e respeito. Aliás, com elas troco ideias para o dia do casamento assim como as aceito.No entanto, não deixo de considerar estranho casarem-se tão novas.

E depois de muita reflexão, haverá ou não então uma idade ideal para casar?

Pág. 1/8

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal