Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

27
Fev17

Vamos dar o nó #3 Isto de ser noiva...

 

Isto de estar noiva tem muito que se lhe diga, principalmente pelo termo em si que ainda parece não ter encaixado na minha consciência 'ser noiva, estar noiva'. Apercebi-me disso quando no sábado, na nossa saga em busca da câmara instantânea, Ele cruzou-se com um colega de trabalho. Coisa perfeitamente normal, Ele passa a vida a cruzar-se com conhecidos de cada vez que saimos para algum lado, falaram de trabalho e antes do colega se despedir pergunta com um sorriso malandro 'Então, já estão noivos?'. Eu instantâneamente, sem motivo aparente, fiquei vermelha que nem um pimento e Ele apenas se riu e disse que sim, desde a semana anterior que era oficial. Não sei o porquê do meu embaraço, mas dizer a palavra 'noiva' ainda me parece algo bastante surreal. Aos bocadinhos tenho vindo a consciencializar-me, a contar a mais este e àquele, mas continua a ser uma coisa bastante estranha. É estranho pertencer a um grupo de noivas do Facebook e aperceber-me que sou das que ainda tem as coisas menos definidas, é estranho ver que todas (mesmo as que casam depois de mim) já têm mil e quinhentas coisas idealizadas e eu e Ele, pensamos que 'Pelo menos já temos a quinta!', já não é nada mau!

Apesar desta sensação estranha de estar noiva, tenho deixado as coisas rolarem e estou a dar por mim a ver o tempo passar mais rápido do que seria esperado. Decidimos desde o início que tudo será feito pelas nossas mãos, convites, marcadores de mesa e se possível até as ofertas. Queremos dedicar-nos ao nosso dia com amor e carinho e com um pedacinho de nós, das nossas mãos. Mais que uma questão financeira é uma questão de partilharmos o que é nosso, é entregarmo-nos a este dia com tudo aquilo que podemos dar. Já me sugeriram decoradoras, locais para mandar fazer os convites e até para as ofertas, mas a verdade é que queremos que tudo seja pessoal, seja tudo um pedacinho de nós. Aos poucos começamos a formar as ideias na nossa cabeça, ontem escolhemos a renda e o papel para os convites, já escolhemos um dos momentos 'diferentes' da festa e até já começamos a pensar nas flores. Nada ainda está materializado, nada ainda está na prática, mas aos bocadinhos, por muito estranho que pareça chamarem-me de noiva, começamos a caminhar nesta viagem que me anda a deixar entusiamada.

Isto de estar noiva, ser noiva, tem muito que se lhe diga!

24
Fev17

Fotografia instantânea, o que escolher?

 

Ultimamente ando apaixonada pelas câmaras instantâneas. Já as ando a namorar há uns meses e tenho olhado para elas com um certo carinho (algo fútil eu sei, ando assim nos últimos tempos). Sei que não é um bem de primeira necessidade, nem lá perto, mas ao investigar pensamos incluir a câmara num dos momentos do nosso casamento e como ainda a quero adquirir antes já andamos a averiguar a situação. 

O drama? Não sabemos bem o que escolher. Em investigações andamos a ver as Instax da Fujifilm, não são muito caras, as recargas ficam baratas pela internet e a diferença maior entre elas é o pequeno espelho que já existe na mais recente e a estética. No entanto, ao ir às lojas descobrimos que existem impressoras de fotografias instantâneas em que enviamos a partir do telemóvel por ligação USB ou Bluetooth e que a fotografia sai na hora, como a da Polaroid. Sem dúvida que a última é a melhor opção a nível prático, basta escolhermos a fotografia do telemóvel e imprimi-la, no entanto estou apaixonada pela ideia da fotografia instantânea, em que o que ficar ficou. Ele diz que se for para o casamento as pessoas podem exagerar no número de cargas por a fotografia não ter ficado bem, mas por outro lado perde-se todo o encanto da fotografia instantânea. Eu e Ele andamos num dilema de primeiro mundo, em que não sabemos se entrar no conceito de instantâneo ou se simplesmente optar pela opção mais prática e mais racional.

E vocês darem um ajudinha com a vossa opinião, ah?

 

23
Fev17

Não estaremos sós?

(Imagem retirada daqui)

 

Sou aquele tipo de pessoas que dá por si a divagar se estaremos sós neste vasto universo. Por vezes dou por mim a pensar se para além da escuridão do universo não haverão outras vidas para lá da nossa, se iguais, se diferentes, se inexistentes. Mas sempre senti um conforto em achar que há mais para além da escuridão, que há mais para além das estrelas e das luas, que há realmente mais para além de nós próprios. Considero que pensarmos que somos os únicos num universo infinito é simplesmente um pensamento egocêntrico, um pensamento de puro egoísmo. Se nós existimos, porque não haverão de existir seres a anos-luz de distância? Se simplesmente surgimos, porque não haverão de ter surgido num outro planeta qualquer pessoas, plantas ou outra espécie qualquer de seres vivos? Sempre me senti reconfortada em achar tal coisa. Não que acredite em Aliens e em naves espaciais, mas gosto de acreditar que há algo mais para além daquilo que vemos. E ontem, nas notícias, numa das melhores notícias dos últimos tempos, uma das notícias que me fez deixar o telejornal ligado foi sem dúvida a descoberta da existência de 7 novos exoplanetas, em que três deles poderão albergar qualquer tipo de vida. Soou-me tudo tão bem, soou tudo a uma realidade que eu sempre imaginei mas que nunca pensei vir a ter conhecimento.

É reconfortante saber que não estamos sós ou até talvez estejamos, mas saber que há a possibilidade de não estarmos é fantástico. É fantástica a evolução da tecnologia dos últimos anos e é espectacular o que hoje em dia conseguimos descobrir. Ontem, quando vi a notícia foi impossível não sorrir, é bom descobrirmos algo totalmente novo.

E que acham vocês desta notícia?

 

Pág. 1/7

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Segue-me ainda em...


Justsmile91's book recommendations, liked quotes, book clubs, book trivia, book lists (read shelf)
Revista Inominável

Nas páginas de...

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Justsmile91 has read 0 books toward her goal of 12 books.
hide

Parcerias

Emprego em Portugal