Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Ter | 21.11.17

Vamos dar o nó #10

 

      Desde a última vez que vos vim trazer novidades sobre o casamento que já demos mais alguns passinhos. Passinhos de bebé, é verdade, mas finalmente algumas decisões começaram a ser tomadas. Os convites finalmente começaram a ser executados e estou mesmo orgulhosa, em quatro horas fizemos dez, coisa pouca, mas finalmente começamos a ter uma metodologia e a coisa começou a andar mais rápida. O drama da renda desapareceu porque acabamos por comprar renda nova, Ele é muito mais picuinhas que eu e lá tive de o deixar ganhar com a sua mania de perfeição. Onde eu vejo beleza, algo nosso e simples, Ele vê trabalho, tempo e sempre algum defeito ou é a linha que ficou acima ou eu é porque colo mal a renda ou o fio não está centrado, mas a verdade é que tem feito as coisas e no fim fica com o sorrisinho nos lábios. Apesar das queixinhas eu sei que Ele está contente com o resultado final, mesmo com o trabalho todo que temos tido. Ainda no domingo, depois de um serão de convites (a primeira vez que nos dedicamos a sério à coisa) tive uma sensação maravilhosa de concretização, caramba, são lindo e fomos nós que fizemos! Nunca uns convites mandados fazer seriam tão nossos como estes.

       Com os convites em andamento também já escolhemos as alianças. Ainda não foram mandadas fazer porque a oportunidade ainda não surgiu, mas estão mais que decididas. São o tradicional que eu queria e ao mesmo tempo o 'diferente' que Ele tanto desejava, como em tudo neste casamento, conseguimos encontrar o meio termo e agradar a um e a outro. Sim, este ceder de um lado e do outro tem sido uma coisa que temos aperfeiçoado com este processo todo. Mais que nunca tenho aprendido que conseguimos encontrar o nosso 'meio', eu e Ele podemos ser semelhantes em muita coisa, mas em outras tantas somos diferentes e a organização do nosso grande dia tem-me mostrado mesmo isso. Se por um lado discordamos, discutidos e não deixamos nem um nem outro levar a sua a avante, a verdade é que, mesmo que demore mais um pouco, temos sempre conseguido encontrar uma solução para agradar a ambos. As alianças foram a prova disso, numa exposição de onde esperávamos encontrar pouco ou nada, encontramos as alianças que encantaram os dois. A decisão foi rápida, ficamos com elas na cabeça e sabemos que só nos falta oficializar a sua compra. Podemos demorar a tomar uma decisão, podemos discutir, argumentar, mas no fim sabemos que conseguimos agradar aos dois.

        A pouco mais de sete meses do casamento as coisas começam a ganhar forma, neste momento a nossa maior preocupação é onde viver e ainda não tomamos uma decisão final porque está dependente de factores que nos são externos. Ainda faltam mil e quinhentos pormenores, mas não passam disso, pormenores. Temos datas estipuladas para cumprir algumas das decisões que nos faltam, como lua-de-mel, lembranças e indumentárias, mas tirando isso começamos a considerar que as coisas estão bem encaminhadas. Apesar de toda a correria que tem sido a nossa vida, apesar do cansaço que tenho notado no corpo, acho que estamos num bom caminho e isso faz-me sentir bem. As contas continuam a pairar sobre as nossas cabeças, fazemos contas e mais contas, mas começamos a sentir-nos mais capazes, um nadinha mais confiantes (pelo menos tenho-me sentido assim, Ele depende dos dias). Temos feito sacrifícios, imensos, mas sinto-me bem com isso e feliz também, afinal sei que tudo será para a concretização do nosso sonho. A pouco mais de sete meses do casamento já temos:

  • Quinta: CHECK
  • Fotógrafo: CHECK
  • Cabeleireira: CHECK (não fosse ela a senhora que me corta o cabelo)
  • Maquilhadora: CHECK (experimentei a minha esteticista, que também é maquilhadora, para o casamento que tive em Setembro e fiquei muito satisfeita com o resultado)
  • Vestido: TRATADO 
  • Carro da noiva: CHECK (não fosse este o carro de um familiar e garanto-vos que ainda não tínhamos nada)
  • Alianças: ESCOLHIDAS (assim que tenhamos um dia disponível vamos tratar de vez do assunto)
  • Convites: EM TRATAMENTO (começamos e agora que apanhamos o ritmo acredito que não venha a ser o drama que pensávamos)

       Não é muita coisa, mas podíamos estar bem pior e isto de fazermos as coisas ao nosso ritmo tem corrido bem e até tem sido divertido, não aquele stress e aquela pressão que tanta gente fala (apesar de adorarem tentar pressionar-nos com datas, coisas e afins). Temo-nos divertido imenso com as coisas, brincamos um com o outro, gozamos com o facto de sermos tão desnaturados e até com os noivos mais stressados, mas faz parte de nós e da nossa forma de estar e ser. Podemos demorar mais que os outros, podemos valorizar mais umas coisas que outras, mas temos feito tudo ao nosso ritmo e a nosso bel-prazer. Há mais alguma coisa que a esta altura já devesse estar tratado? Sugestões aceitam-se!

        Espero daqui a um mês estar-vos a dizer que já temos os convites prontos, as coisas definidas com o coro da igreja e até com a igreja finalmente marcada (o padre anda a adiar todos os meses a marcação, a sorte é que ninguém se quer casar a uma sexta-feira treze!). Tirando isso até vos tenho a dizer, isto está a ser uma aventura engraçada!

14 comentários

Comentar post