Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Ter | 07.11.17

Mataram a Cotovia (16/20)

Just_Smile
(Imagem retirada daqui)       Há muito que a minha curiosidade tinha despertado para este livro. Ouvia falar maravilhas dele e após a morte da autora a curiosidade ficou mais presente. Fui adiando, pois tinha sempre livros na estante e outras prioridades, contudo este ano tinha decidido que seria o ano de ler este livro. Na 
Qui | 19.10.17

Mulherzinhas (15/20)

Just_Smile
       Há muito que desejava ler este livro de Lousa May Alcott, este ano, para não me desviar dos meus objectivos, coloquei-o na minha lista de livros a ler em 2017. Objectivo concretizado, mais um clássico adquirido, mais um clássico lido.      "Mulherzinhas", um daqueles clássicos americanos tão referido em filmes e em livros, que se tornou para mim um livro de leitura obrigatória. Estava bastante entusiasmada quando o comecei a ler, toda a gente falava bem dele e além do (...)
Ter | 29.08.17

Objetos Cortantes (13/20)

Just_Smile
      Este era um dos livros que estava na minha lista de livros para 2017, talvez pelo alvoroço que o rodeou, talvez pelo sucesso que obteve ou simplesmente pelo título e a capa me terem chamado à atenção. A verdade é que estava na minha lista e sem dúvida que foi uma excelente inclusão nas minhas leituras de 2017.      Este ano ando com uma determinada tendência para thrillers e este foi sem (...)
Ter | 25.07.17

O Amante Japonês (9/20)

Just_Smile
A primeira vez que li Isabel Allende ainda era uma adolescente. A Casa dos Espíritos tinha vindo parar às minhas mãos e nem sabia bem como. Li e não apreciei muito, não sei se da idade, se da maturidade, mas a verdade é que nunca li mais nada da autora. No entanto, quando saiu O Amante Japonês algo no livro me atraiu de imediato, sem saber bem explicar porquê decidi que era altura de dar uma nova oportunidade à autora. E assim fiquei a apaixonar-me por Isabel Allende, ou pelo (...)
Sex | 10.03.17

After You (3/20)

Just_Smile
 Há bem pouquinho tempo li o livro Me Before You e no fim, apenas fiquei a pensar em como era possível fazer um segundo livro depois de um final trágico daqueles. A história parecia-me impossível de ter continuidade sem Will, não me parecia fazer muito sentido, no entanto a minha curiosidade e teimosia levaram a sua a avante e acabei por ler o livro. Este não é um livro sobre amor, mas sim sobre a perda. Se a (...)