Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Qua | 05.04.17

Sexualizar a publicidade

 

(Imagem retirada daqui e daqui)

 

Andam por aí dois anúncios que deixam muito a desejar. A verdade é que nas últimas duas décadas a tendência para sexualizar produtos tem sido cada vez maior. São os perfumes, que às vezes têm publicidades tão grandes que parecem o trailer de um filme. São os champôs de cabelo que transformam a personalidade de uma pessoa e até a comida já não se lhes escapa. Sempre momentos de enorme sedução entre casais, belíssimos e perto do estereótipo da perfeição. No entanto, estamos a chegar a um ponto que até os detergentes da roupa já conseguem ser sexualizados. Quem diria que pôr a roupa a lavar era um dos momentos mais sexys do dia? Quem diria que pôr manteiga nas torradas era um momento de flirt e sedução? Está bem que os homenzinhos dos anúncios são jeitosos, está bem que realmente parecem anúncios direccionados ao público feminino (ponto negativo e ligeiramente machista no que toca ao detergente da roupa) e até está bem que me fizeram rir, mas não serão demais? Sexualizar algo que de sexual não tem nada, apenas para conseguir vender não será demais? 

Manteiga é manteiga, é para comer, não para estimularmos a libido. Detergente da roupa é detergente da roupa, é para lavar roupa e não me parece que seja para motivar o público masculino a fazer este tipo de tarefa doméstica que tenha surgido o anúncio.

Estamos a chegar a um ponto em que sexualizamos tudo e mais alguma coisa, daqui a pouco até as escovas de dentes vão ter um anúncio sensual, em que um casal está a lavar os dentes num dos maiores momentos de felicidade do dia.

Vá, serei só eu a achar tudo isto um exagero?

 

10 comentários

Comentar post