Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Ter | 20.12.16

Querido Pai Natal,

 Chegou outra vez aquela altura do ano de te mandar uma cartinha. Arre que o tempo passou depressa! Onde se meteu este ano inteiro? Parece que ainda ontem te andava a pedinchar um emprego e agora já estou nesta casa há mais de meio ano! Para onde levaste o tempo este ano, Pai Natal? Ele evaporou-se a partir do momento em que encontrei emprego, ele passou-me completamente ao lado e desapareceu por entre os meus dedos. Mas acho que nessa matéria não tens muito a escolher, não é?

Vamos então ao que importa. No ano passado pedi-te paciência e emprego, para mim e para Ele, foste amigo, traste do assunto, apesar de ainda termos estado ambos desempregados este ano. Sei que não me saiu o euromilhões, mas parece-me como tal e até agora não tenho mesmo razão de queixa, mesmo não estando na minha área. Ele, bem, Ele esteve quatro meses 'desempregado', mas pelo menos, antes do fim do ano ainda ficou tudo resolvido. E por isso Pai Natal, te agradeço. Estávamos mesmo a precisar desta pequena 'segurança' profissional para podermos avançar com os nossos projectos.

A chegada do novo emprego, ainda também na época do part-time, trouxe consigo a paciência. Sei que no inicio do ano não foi fácil, mas a partir do momento em que comecei a trabalhar tudo se orientou. A conta bancária, a paciência, a esperança e, finalmente, o encaminhar dos nossos sonhos. Para o próximo ano não posso pedir muito mais, apenas que a vida continue a encaminhar-se como o tem feito nos últimos meses. Peço para que tomemos as decisões certas, que serão necessárias fazer em 2017 e que também consiga preparar o caminho para os nossos sonhos. Emprego, esse peço sempre, não vá o Diabo decidir dar novamente as voltas de 180º nas nossas vidas.

Quanto aos meus pais, este foi sem dúvida um ano feliz para ele. Poderam finalmente respirar um bocadinho, mesmo com a mãe desempregada, parece que estão mais felizes que nunca. As contas estão a diminuir, sentem-se mais folgados e parece que rejuvenesceram alguns anos (os netinhos também ajudam nessa matéria). Para o próximo ano apenas lhes posso desejar a concretização de todos os projectos que têm em mente e que tudo lhes corra como tanto desejam.

Os sobrinhos cresceram tanto este ano que já quase não os consigo imaginar nos seres pequeninos que vieram ao mundo. Estão grandes, sorridentes e tão engraçados que dão um brilho especial à minha vida. Para eles peço que mantenham esta felicidade contagiante e que tenham muita saúde, pois os mais velhitos precisam que estas malditas constipações desapareçam.

Para a minha irmã este foi um ano complicado, tenho consciência disso, o emprego anda a dar-lhe cabo dos neurónios. Vê se para o ano a ajudas a conseguir um emprego melhorzinho, faz-lhe falta. Ela precisa e a família também, e se não for pedir muito, ajuda-a a encontrar a casa que ela tanto procura. Ando desejosa que ela consiga concretizar esse desejo (apesar de não ansiar em nada a época de mudanças). Para o irmão? Bem, nos últimos anos (desde que o sobrinho mais velho nasceu, já com quase cinco anos) que te peço para lhe dares mais horas de sono. Parece que este ano não será muito diferente, ele precisa mesmo de dormir. É que com a falta de horas de sono que tem anda irritadiço, com pouco cabelo e com a pele numa desgraça. Dá-lhe lá uns pózinhos mágicos para o homem conseguir finalmente dormir em condições.

Como vês Pai Natal, não sou muito exigente (apesar de no fundo parecer que sou uma pedinchas). Agradeço-te tudo aquilo que nos tens concedido. Peço apenas que tudo se continue a encaminhar e que em breve, para começar bem o ano, o nosso segredo possa ser revelado. Vá lá, juro que não é muita coisa!

Beijinhos, Just Smile

 

P.S.: Livros e chocolates são sempre bem-vindos, e olha que a prateleira está a começar a ficar vazia!

10 comentários

Comentar post