Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Seg | 24.04.17

Por um fio (5/20)

 É fácil de ver por estes lados que sou fã de Rainbow Rowell, uma escritora que me consegue sempre levar a viajar pelo tempo e a conseguir reviver sentimentos da adolescência. Por isso fiquei tão surpreendida quando comecei a ler 'Por um fio', em que nenhuma das personagens era adolescente. Georgie, mulher adulta e madura com duas filhas, opta por deixar o marido e as filhas irem passar o natal a Omaha e ficar a trabalhar num guião de comédia. É a partir desse momento de separação temporária que Georgie se apercebe de como tem sido a sua vida de casada com Neal. Neal o homem perfeito, que cuida das miúdas, que trata da casa, que apoia (parcialmente) Georgie a seguir a sua carreira de sonho, mas e Georgie? Não tem sido a esposa e mãe presente, não tem sido a mãe que gostaria de ser e só se apercebe disso quando a milhares de quilómetros de distância não consegue contactar Neal pelo telemóvel. Ao ligar para o telefone fixo de casa de Neal, algo de estranho acontece, é Neal que a atende, mas o Neal de 1998. O Neal que deixou Georgie depois da primeira discussão. Toda esta viagem pelo passado faz Georgie re-definir prioridades e aperceber-se de que a vida só é vida com a família, por muito que goste do seu trabalho.

E mais uma vez Rainbow Rowell me deixou presa às suas palavras. Mais uma vez Rainbow Rowell me deixou a viajar pelo início de um amor, pelo presente e pelo futuro. Mais uma vez Rainvow Rowell envolveu-me de tal forma que foi fácil ler este livro, mesmo estando cheia de trabalho e cansadíssima de uma longa semana. Mais uma vez Rainbow Rowell fez magia com as suas palavras. É um livro engraçado que viaja pelo presente e pelo passado e que conta uma história de amor que amadureceu e cresceu, que mostra uma relação improvável de alguém que nunca sorri com alguém que vive para fazer sorrir os outros. É uma bela história de amor que demonstra a realidade dos dias que correm, o trabalho, a família, a rotina e a dificuldade em estar presente em todos esses contextos. Uma história de amor que nos abre os olhos para o mais importante da vida.

Mais um bom livro da autora que vale a pena ler. Uma história leve que enche o coração.

 

10 comentários

Comentar post