Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Qua | 17.08.16

Perdida por terras de Mondim de Basto

1.jpg

Ele bem que andava a desejar umas férias de não fazer nadinha. Sem horários fixos, de sol e piscina. Não queria passar horas dentro de um carro e não queria que o estivesse sempre a chatear para irmos aqui e ali, então demos por nós a comprar um voucher da Odisseias para o Águas Hotels de Mondim de Basto. A pouca distância do Porto fomos usufruir de uma piscina com uma paisagem única, em dias que o sol convidava a experimentar a água fresca da piscina. Inicialmente pensamos que na data escolhida não iríamos ter muito sossego, mas demos por nós rodeados de famílias que vinham com a mesma intenção que nós, pura e simplesmente, descansar. O hotel tem uma localização perfeita, no meio do sossego do monte, mas perto do centro o que nos permitiu fazer as principais refeições a pouca distância do local. 

Optamos por escolher apenas a meia pensão, para não estarmos presos a horários e para também podermos provar a gastronomia local, que tenho a dizer é deliciosa e muito acessível. Não houve nenhuma refeição em que pagássemos mais de 14 euros, com vinho, cafés, entradas e comida (vá e uma sobremesa cheia de lactose para Ele). A carne é uma coisa que vale menos aproveitar na zona, é deliciosa e é impossível resistir-lhe, assim como o bom vinho verde. Na escolha dos restaurantes o Tripadvisor tem sido realmente uma excelente ajuda, indicou-nos a Adega dos 7 Condes onde nos perdemos nas migas e na boa carne. Ainda melhor foi a Casa da Caínha com os segredos de porco preto, a alheira e o bom vinho.

2.jpg

Num fim-de-semana de sol, piscina e boa comida não tivemos a paciência para andar a tirar muitas fotografias e dei por mim ontem a ter de escolher algumas para aqui e acreditem que não foi fácil. Desligamo-nos bastante dos telemóveis e das redes sociais e optamos por desfrutar da companhia um do outro e enquanto Ele dormitava eu aproveitava e lia as primeiras páginas de 'O livro dos Baltimore'. Depois de dois dias de boa vida chegou a hora de fazer o check-out. O hotel tinha sido uma boa opção, mas não nos deixou tão encantados como o Douro Palace Hotel (a dizer que a diferença de preços para a época era enorme!), ainda assim estava dentro do nosso orçamento e deu para usufruir do que nos oferecia, uma boa piscina e um pequeno-almoço bastante agradável.

Já na hora de deixar o descanso decidimos conhecer a zona mais conhecida de Mondim de Bastos que pertence ao Parque Nacional do Alvão, as Fisgas do Ermelo. Uma combinação maravilhosa da natureza com o som constante da água a correr por entre as pedras. A paisagem é de fácil acesso (quase sempre de carro), e tem percursos pedestres que ficaram prometidos para um próximo passeio. Ainda assim decidimos percorrer 1600 metros para visitar um dos pequenos lagos que pertence às Fisgas. São 1600 metros com terra batida, muitos pedregulhos, muitos altos e baixos mas que compensam imenso o esforço. Ao chegar a Piocas ficamos maravilhados com a paisagem, a vontade foi logo cumprida com um mergulho na água límpida e cheia de pequenos peixinhos. Após três trambolhões nas pedras escorregadias para entrar na água lá nos refrescamos e ficamos a admirar a paisagem que tanta tranquilidade nos transmitia. Um sítio sossegado em que o som da água se faz sobressair ao barulho das conversas de fundo e em que a vontade de estar na água é constante. O único 'se' foi que se soubéssemos tínhamos levamos comida e passado a tarde naquele local paradisíaco. Ficou a promessa de um regresso com amigos a um local tão bom.

Um fim-de-semana maravilhoso, bastante acessível e que deu para ter um pequeno sabor a férias.

 

P.S.: As fotografias são da autoria da Just e d'Ele.

26 comentários

Comentar post

Pág. 1/2