Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Qui | 28.04.16

Os grupos de procura de emprego

(Imagem retirada daqui)

 

Estando eu desempregada, como vocês já sabem, pertenço a vários grupos do Facebook de Ofertas de Emprego. Locais onde são partilhadas inúmeras ofertas de emprego em todas as áreas e mais algumas. Um local de acesso fácil em que surgem até inúmeras informações sobre postos de trabalhos, empresas e até pequenas empresas que procuram pessoas directamente nestes locais sociais. Gosto principalmente destes grupos por ser um resumo dos empregos que surgem nos vários sites que hoje em dia existem para facilitar a procura de emprego, apesar de recorrer todos os dias aos mesmos sites.

O que eu acho engraçado nestes grupos, para além dos posts de ofertas de créditos milagrosos e das perguntas sobre restaurantes e serviços e de frases como 'procuro emprego com urgência', é mesmo o facto de alguns recrutadores se queixarem que não recebem respostas para os seus anúncios e que todas as pessoas daquele grupo simplesmente não querem é trabalhar. A título de exemplo:

 

"Procuro 3 pessoas para ingressar em projeto de vendedores porta a porta para a nos. Com vencimento base de 300e mais comissosoes. Das 15 as 21. Transporte garantido pela empresa"


"Preciso de pessoal activo e dinâmico, com bons ganhos. Mais informações mensagem privada."

 

Como vêem, tudo ofertas bastante aliciantes e as pessoas que as publicam ainda acham que são almas caridosas a oferecerem as melhores oportunidades de trabalho e que no fundo, só não trabalha quem não quer (oh, frase que já ouvi tantas vezes!). A minha questão depara-se apenas com uma dúvida, mas será que estas pessoas abençoadas, trabalham sobre tais condições? Se calhar até trabalham, porque muitas vezes o seu português é bastante duvidoso, mas falam destas ofertas como se fossem a melhor coisa do mundo, como se quem não aceita é porque é um parvo (faz-me lembrar esta rica entrevista).

A maioria das pessoas que oferecem o seu trabalho, indicando nome e área profissional, nestes grupos já faz o mesmo tipo de excepções que eu na procura de emprego e só não sublinham e colocam a negrito porque o Facebook não deixa colocar as palavras assim: 'EXCEPTO CALL-CENTER, VENDAS PORTA-A-PORTA E PRODUTOS DE COSMÉTICA POR COMISSÃO'. No fundo, as excepções de muitas pessoas são tudo aquilo de que fujo a sete pés.

Todos os dias saem dezenas de ofertas de emprego na minha zona. Todos os dias surgem anúncios de supostos empregos fantásticos em que se irá tirar rendimentos acima da média. Todos os dias surgem anúncios parvos, que gostam de tomar como burras as pessoas que os lêem e se não respondem é porque não querem trabalhar.

Eu volto a dizer, não procuro trabalho, desse já tenho e faço-o de borla, procuro emprego em que me paguem pelo meu trabalho. Arre para tanto anúncio e pessoa parva neste país!

 

19 comentários

Comentar post