Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Seg | 11.01.16

O que não sabem sobre mim? III

IMG_6439.jpg

 

Já me chamaram mais que uma vez 'cubo de gelo' simplesmente porque não sou demasiado sentimental. Quando comecei a trabalhar com doentes adultos chorei baba e ranho e agora até gosto. Adoro a minha profissão, senão consegui Medicina, consegui Terapia da Fala que a veio substituir de uma forma completa. Não gosto de pessoas individualistas e egocêntricas. Gosto dos amigos que, passe o tempo que passar, são sempre os mesmos connosco. Odeio pessoas que se afastam dos amigos simplesmente porque começaram a namorar. Não gosto de quem não tem a capacidade de se colocar no papel do outro. Gosto de tardes e sol e pôr-do-sol à beira mar ou perto dos montes. Namorei quase 6 anos com o 'High School SweetHeart' e doeu horrores quando acabou. Já me afastei de certos amigos, mas lutei contra o meu orgulho e reconquistei-os. Valorizo mais as velhas amizades que as novas. Não me sei maquilhar e a minha primeira maquilhagem dura até hoje (tirando o rimel). Pensava que não sabia andar de saltos altos, mas nos casamentos tenho comprovado que afinal até tenho jeito. Não tenho paciência para me demorar mais de dez minutos em frente a um espelho. Contam-se pelas mãos o número de vezes que fui a uma discoteca (relembro, tenho 24 anos e andei na faculdade 4). Adoro queijo, mas a minha intolerância à lactose mata-me! As histórias antigas sobre determinadas pessoas mudam a minha percepção sobre as mesmas e não as consigo voltar a ver da mesma forma. Posso perdoar, mas nunca me esqueço. Sou muito preguiçosa, eu admito, mas quando é necessário ganho toda a energia do mundo. Ele entrar na minha vida foi a melhor coisa que me aconteceu. Já passei por grandes dificuldades financeiras (quase a minha vida toda) e ainda hoje sou pessoa de contar cêntimos. Adoro papas de sarrabulho com cominhos. Os meus sobrinhos são adoráveis, mas levam-me à falência, perco-me ao comprar-lhes prendas. Odeio usar óculos e nunca os uso fora de casa ou quando como (pancas, diz-me Ele). Quase que não vejo televisão, só quando me sento ao lado d'Ele no sofá. Quando era pequena queria ser médica. Sou filha do meu pai, as parecenças fisicas são tantas que não há como negá-lo. Adoro jantares de família barulhentos, apesar de ser grande apologista do silêncio. Sou esquisita naquilo que ouço, não gosto de qualquer coisa. E dançar? Sou um pé de chumbo que assusta qualquer um. Ele transformou-me na pessoa romântica que não era. Gosto imenso de conduzir, mas não gosto de trânsito. E o sotaque? Não é muito evidente, mas o meu sotaque do norte está cá. Perco-me de amores com a cidade do Porto. Sou poupada, poupadinha, Ele nem sabe como. Não me consigo imaginar como uma noiva, mas quero casar-me. Quero viver sempre nesta terrinha que me viu crescer. Não gosto de andar sozinha na rua à noite. Gosto de observar as pessoas, mas não gosto de ser apanhada. Adoro flores. Este blog já não é tanto o segredo que foi, mas ainda há muita gente que nem imagina que tenho um blog. Babo-me a ver MasterChef Austrália. Sou um bocadinho (grande) anti-modas. Não anseio ser rica, anseio sim viver confortável economicamente. Não gosto de música de 'pretos', não me interpretem como racista, não o sou e adoro Ninna Simone entre outros, mas odeio kizombas, Raps e não sei que mais coisas. Já não sei viver sem este blog. A palavra 'emigrar' assusta-me. Não tenho arrependimentos na vida. Sou ambiciosa profissionalmente. Odeio que me deixem à espera e que se atrasem. Sou um bocadinho paranóica com o quadro torto e a jarra que não está colocada no meio da mesa. Não gosto de cumprimentar estranhos. Gosto de me dar a conhecer a quem merece.

 

E já chega de tanto me conhecerem, não?

 

14 comentários

Comentar post