Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Seg | 04.01.16

O que não sabem sobre mim? I

IMG_6439.jpg

O que não sabem sobre mim? Imensa coisa e até ando por cá há imenso tempo. Nasci por volta das nove horas da noite de um solarengo domingo em que a minha mãe pensava que podia aproveitar o sol de Inverno. Foi então a 17 de Fevereiro de 1991 que nasce a Just dos padrinhos, Smile porque o pai insistiu imenso. Ninguém esperava que esta família aumentasse e fora do tempo lá nasci eu, não fosse eu 10 e 13 anos mais nova que os meus irmãos. Cresci, praticamente com os meus avós maternos e depois com a minha mãe até entrar na primária. Nunca andei no infantário, brincava muito sozinha e muitas vezes ia para o monte e para o campo com o meu avó brincar. O meu primeiro beijo foi por volta dos sete ou oito anos, com o meu amigo de infância, num campo rodeado de malmequeres e milho. Aprendi a nadar com o meu irmão no rio da terrinha. Aprendi tardiamente a andar em bicicleta sem as rodinhas, já tinha cerca de 8 anos quando me espetei pela primeira vez contra um muro. A cicatriz que tenho no meu joelho esquerdo foi de ir à mercearia fazer um recado à minha mãe. A cicatriz que tenho na testa do lado esquerdo, que o cabelo tenta sempre tapar, foi de varicela. A cicatriz no queixo de um sinal que tive genético, a minha tia já o teve e aos vinte e poucos anos tirou-o, a minha mãe também já o teve e aos trinta e poucos anos também o tirou e à minha madrinha aconteceu a mesma coisa. Tenho 4 furos nas orelhas, 3 numa e 2 noutra, dois foram feitos aos 12 anos, outro aos 14 e o último aos 18. Aos 22 anos fiz a tatuagem de que tanto me orgulho (e que tão pouca gente conhece). Porque odeio GreenDay? Porque o teimoso de um amigo do início da adolescência obrigou-me a ouvir o disco deles inteiro uma vez e aquilo irritou-me de tal modo que nunca mais quis ouvir GreenDay. Fiz teatro durante cinco anos e foi o local onde fiz as figuras mais tristes da minha vida, todas elas me trouxeram imensos sorrisos mas também muito trabalho. Porque adoro girassóis? Porque gostam tanto do sol quanto eu. Porque não gosto de atum? Porque uma vez comi uma massa de atum que me parou a digestão e a partir dai nunca mais quis comer atum. Não gosto de cor-de-rosa porque essa cor sempre foi associada às mulheres, chama-lhe feminismo ou o que quiseres mas desde pequena que odeio rosa e ainda hoje só uso nas unhas. Quando era pequena tinha repinhas e o cabelo super-curto, odiava aquele cabelo mas a minha mãe obrigava-me a andar assim porque eu arrancava travessões e qualquer coisa que me prendesse o cabelo. Porque comecei a ler? Porque o meu irmão quando foi estudar para Coimbra vinha todos os fins-de-semana a casa e quase sempre trazia-me um livro, agarrei-me aos livros devido à saudade do meu irmão e foi assim que lhe tomei o gosto. Tenho a terrível mania de ser teimosa, defendo as minhas ideias com unhas e dentes, mesmo às vezes acabando por não ter razão e raramente cedo. Odeio casas de banho desarrumadas, posso ser muito desarrumada em muitas outras coisas mas quando alguém vai tomar banho e deixa a casa de banho de pernas para o ar eu passo-me. Porque não vejo novelas? Porque odeio a realidade irreal que tentam transmitir e porque têm um final sempre feliz.

 

Já sabiam algumas destas coisas sobre mim?

 

32 comentários

Comentar post