Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Ter | 21.06.16

Há livros que nos prendem, mas depois...

(Imagem retirada daquis)

 

Vem a realidade e tira-nos daquele mundo maravilhoso.

Há livros que nos envolvem nas próprias palavras, que nos prendem de tal forma que sentimo-nos como se fossemos figurantes do enredo. Há livros em que nos lemos neles próprios, que nos ajudam a aclarar as nossas ideias, que transmitem por palavras aquilo que durante anos não conseguimos dizer. E de repente, ali está, tudo aquilo que queríamos ter dito um dia. Há ainda aqueles livros em que nos fazem desligar do mundo (não fazem todos?), que nos levam para uma outra dimensão em que tudo é diferente, não perfeito, mas com um toque de doce e mistério. Os livros não são perfeitos, não têm sempre as personagens que mais gostamos, não têm aquelas paisagens paradisíacas e muitas vezes nem o final que imaginamos, mas têm tudo para serem perfeitos. Fazem-nos viver mil e uma personagens e em cada uma delas conhecer um bocadinho de nós próprios. Fazem-nos viajar e ainda ter a vontade de percorrer determinadas ruas, sentir determinados cheiros e sabores. Os livros fazem-nos sonhar, fazem-nos relaxar, fazem-nos sentir bem, felizes, mesmo que um livro seja muito triste.

Mas depois? Depois vem a vida real, desliga-se o botão do mundo fantástico e volta-se a olhar para o relógio e já está na hora de voltar ao trabalho.

 

P.S.: Isto porquê? Porque ando há 3 dias a tentar ler as 40 últimas páginas de um livro perfeito!

4 comentários

Comentar post