Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Sex | 24.03.17

E é sexta-feira, Yei!

(Imagem retirada daqui)

 

Depois de uma semana com mais de 45 horas de trabalho, chego à sexta-feira completamente de rastos. Ambiciono sempre por uma cama, uma sessão de sofá e deitar cedinho na caminha para conseguir dormir mais umas horas que durante o resto da semana. Desejo sempre o fim-de-semana para relaxar, para pôr a roupa organizada, para tratar daquelas coisas de mulher como a depilação e as unhas, e até para conseguir ler mais que uma hora seguida um livro. A sexta-feira é sempre aquele dia que, supostamente, antecede a dois dias de descanso. Mas ultimamente não tem sido assim, acho que até ando num estado constante de cansaço. 

Ainda que deseje durante toda a semana pela tão adorada sexta-feira, a verdade é que as oportunidades de descanso não têm sido assim tantas. Ou porque no sábado de manhã tenho de preparar sessões de terapia da fala ou rastreios. Ou porque acordo mais cedo para tratar dessas coisas chatas de mulher porque de tarde ou tenho sessões, ou tenho tirado medidas ou procurado cozinhas ou preços de material de construção. Ou porque é sábado e há algum jantar, alguma festa ou alguma outra coisa e tenho sobremesas para fazer. E assim têm passado os meus sábados, a voar, sem tempo nenhum para relaxar. Há noite ainda andamos em busca de coisas para casamentos no computador e quando dados por ela já é meia noite. Em raras excepções, aos sábados à noite temos também estado com amigos de quem não nos podemos descurar.

E depois? Depois chega ao domingo e tenho quase sempre levantado cedo porque ora é o aniversário de um sobrinho ou do outro, ou é almoço em casa dos tios d'Ele ou é em minha casa. E depois desses almoços, em que dá sempre para relaxar um bocadinho, têm havido infinitas idas a shoppings para comprar outro presente de alguém que faz anos ou para tentar comprar coisas em promoção para o enxoval ou até para irmos atrás de preços de tijoleiras e pladur. E sem dar pela coisa, já é domingo à noite e já tenho de pensar em preparar as coisas para a semana de trabalho que se avizinha.

E assim têm sido os meus fins-de-semana desde que entramos em 2017. Com pouquíssimo ou nenhum descanso, sempre com mil e uma coisas para fazer e sempre com a cabeça em volta de projectos, valores e coisas de casamento. Eu bem que desejo sempre o fim-de-semana, mas a verdade é que não sei qual o dia em que estou mais cansada, se à sexta-feira ou ao domingo à noite. Hoje, a penúltima sexta-feira do mês de Março, sinto-me cansada, cansadíssima e só sonho com a minha cama. Não há planos para hoje à noite, nem vai haver, o que o meu corpo e a minha mente precisam é de entrar em hibernação em algumas horas.

Só os meus fins-de-semana é que têm sido assim?  

3 comentários

Comentar post