Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Qui | 05.11.15

Dia Mundial do Cinema lembra Amélie

(Imagem retirada da Internet)

Se há músicas que marcam determinadas fases da nossa vida, se há livros que nos lembram sentimentos e momentos do nosso passado, há também filmes que nos marcam e se gravam na nossa memória por qualquer razão ou motivo. Eu adoro cinema, se gosto de filmes, gosto ainda mais do contexto cinema, do encanto que lhe é dado e do ambiente que por si é proporcionado. E neste dia mundial do cinema lembrei-me dos filmes da minha vida, que não são assim tão poucos, mas há um que me vem imediatamente ao pensamento.

Se "About Time" me faz lembrar o primeiro filme que fui com Ele ver ao cinema, se "Meia-noite em Paris" me faz lembrar o mundo encantado do Woddy Allen, "O Fabuloso destino de Amelie Poulain" faz-me lembrar de mim própria. A pessoa que sou, que aspirei um dia vir a ser e que tão bem me faz.

Em 2008 dizia aqui no blog sobre o filme "Eu adoro a criatividade do filme, a simplicidade e especialidade das músicas, as piadas que nos fazem rir no momento certo, a verdadeira face do filme. É um filme que quase conseguimos coloca-lo na vida real. Adoro a capacidade com que nos leva para um mundo dos sonhos, no qual Amelie vive constantemente, a verdade é que eu própria por vezes me identifico com a personagem e talvez seja esse o 'ingrediente' que me faz gostar do filme. E a banda sonora? Impossível não a referir quando se fala no filme, tem uma força enorme, enquadra-se perfeitamente nas cenas e apodera-se do nosso coração sem repararmos, sou capaz de ouvir interminavelmente a sua banda sonora. Não conhecia nenhum trabalho do compositor de todas estas músicas, Yann Tiersen mas devo dizer que esta é fabulosa.". Passados sete anos mantenho a opinião, é um filme que não me canso de ver. Que me faz sentir menos ridícula por gostar de sonhar, por gostar de imaginar as mais mirabolantes situações e que entra em mim de uma forma inexplicável. Não há filme tão bom que transmita o prazer das pequenas coisas, o prazer de sonhar e de conseguir viver num mundo paralelo com a a realidade.

Neste dia do cinema digo, Amélie é o filme da minha vida e para quem ainda não o viu, não imaginam o que andam a perder.

2 comentários

Comentar post