Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

justsmile

Dom | 18.09.16

Dia do Porto de Leixões

1.jpg

 

Ontem o Porto encheu-se de vida, entre Matosinhos e o centro do Porto, iniciativas de actividades e divertimento não faltavam. Se por um lado tínhamos o NOS D'Bandada, por outro o Porto de Leixões esteve aberto ao público, dando a conhecer o seu novo terminal de cruzeiros e visitas guiadas pelo próprio porto, com direito a muita animação e entrada em barcos de carga. Na dúvida entre o concerto de Miguel Araújo no Silo-Auto e a visita ao Porto de Leixões, lá optamos por ir ver algo que nunca tínhamos visto antes. A minha esperança era simplesmente uma, que tivesse menos gente que o centro da cidade do Porto. Ora, erro meu. Matosinhos estava cheia de gente, apesar do sol não ser intenso, o calor fazia-se sentir e com tanta animação espalhada, desde música a insufláveis e animadores, era impossível ficar-se indiferente à romaria que ali havia.

2.jpg

 

Depois de anos e anos a ouvir falar da construção do Terminal de Cruzeiros, lá consegui ir visita-lo e admirar a bela obra de arte que se ergue sobre o mar do norte. Ia com pouquíssimas expectativas. Imaginava um lugar frio, cheio de modernices e que nada tivesse de acolhedor, mas enganei-me. Aliás, enganei-me redondamente, saí de lá completamente fascinada com a arquitectura e designe do edifício. Se é funcional? Isso já não faço ideia, mas que é realmente fantástico e cheio de ideias inovadoras, ninguém o pode negar.

A poucos metros de distância do edifício começa-se a aperceber das suas 'escamas' que surgem no exterior, o fascinante é que o jogo de sobras é que dá essa ideia de diferentes cores, pois todos os seus azulejos são da mesma cor branca. As variações de profundidade dão uma sensação de jogo de peças que dá vontade de tocar, e foram tantas as pessoas que tocaram nas suas paredes, assim como eu toquei. 

3.jpg

No seu interior o aspecto escamado não desaparece e sobe numa espécie de caracol interior que dá continuidade ao seu exterior. Os jogos de vidro, azulejos e luzes é realmente fantástico e impossível é ficar-se indiferente. Mas o que gostei mais? O seu topo. No topo deste caracol existe uma espécie de anfiteatro ao ar livre que permite contemplar a paisagens sobre as praias de Matosinhos, a uma enorme distância. É uma paisagem tranquila e simplesmente fantástica. Os barcos? Esses tiveram de ficar para uma nova oportunidade, pois o vento frio começou a fazer-se sentir e a hora de encerrar as actividades aproximava-se. Sem dúvida que saí de lá maravilhada, aquele edifício no meio do mar é simplesmente fantástico e eu? Eu fiquei com o desejo de lá voltar.

Alguém já conhecia?