Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Qui | 08.02.18

Como manter vivo um blog?

(Imagem retirada daqui)

 

       Nem sempre é fácil manter um blog vivo, activo e motivante para quem lê e para quem escreve. Ultimamente tenho dado por mim a pensar sobre o que será o próximo post e acabo por ter algum tipo de bloqueio. Aqui há uns tempos conseguia escrever três e quatro posts de seguida, nos últimos tempos, não sei se é do frio, do cansaço ou de tanto trabalhar, que dou por mim a ter um bocadinho de dificuldade em escrever. Aliás, a dificuldade nem está em escrever, mas em saber sobre o que escrever. Não quero tornar-me maçuda, nem para comigo, nem para quem me lê. No fundo, este blog é a exteriorização dos meus pensamentos, o registo das minhas vivências e experiências, mas nem sempre tenho a capacidade e a vontade para escrever. Ultimamente nem sei bem sobre o que escrever, tenho andado com tanta coisa na cabeça que dificilmente me tem surgido inspiração para inovar, para ser diferente. Não quero escrever o que toda a gente escreve, não quero dar as dicas que toda a gente dá e nem quero ser negativa. Quero simplesmente motivar-me, motivar-vos a cá regressarem e ajudar-me a crescer como pessoa que escreve neste pequeno espaço. A vida é rápida, exige de nós, mas temos de arranjar tempo para as coisas que gostamos e este blog é umas das coisas que mais gosto e por isso tento sempre arranjar um tempinho para ele.

      Dei então por mim a perceber que ainda assim escrevo todos os dias, e como o faço? Pois bem, parei, pensei, reflecti e compreendi que o faço de uma forma simples, como uma espécie de necessidade que tenho dentro de mim. Escrevo porque preciso, porque gosto e mesmo às vezes faltando-me o tema ou a imaginação, arranjo sempre algo. E como consigo arranjar sempre algo para escrever?

      Vou ali às notas do meu telemóvel e vejo quais são os temas que tenho guardados. Por vezes, quando me vou deitar, quando estou a conduzir, quando estou numa esplanada ou simplesmente à conversa lembro-me de algo que vos quero escrever e para não o perder registo nas notas do telemóvel. Tenho sempre lá alguns temas que quero abordar, alguma ideia que me surgiu e utilizo-a neste meus momentos de bloqueio.

       Leio muitos blogs, a verdade é que ler outras pessoas nos inspira. Aliás, se me envolvi no minimalismo foi porque me inspirei noutras pessoas. Não falo em copiar posts, nem opiniões, mas consigo sempre encontrar inspiração nas palavras dos outros. É bom ler outros blogs, ver o que anda por aí e ajuda-nos a encontrar o nosso próprio espaço, o nosso próprio caminho.

       O dia-a-dia pode ser uma fonte de inspiração. Eu sei que a maioria das vidas têm uma rotina criada e que dificilmente saímos dessa rotina, eu olho para mim mesma e vejo que tenho uma rotina mais que criada. No entanto, todos os dias hão de ser diferentes, todos os dias surgem novas conversas, novos pensamentos e novas temáticas e o que faço é guardar uma palavra-chave para mais tarde a poder desenvolver por aqui. Até as notícias podem ser boas inspirações, apesar de raramente o serem para mim.

      Programar posts, há quem seja contra, mas eu não acho que tenha algum problema. Eu gosto de programar posts, se o conseguisse fazer sempre era perfeito. Assim consigo fazer um post mais cuidado, rever mais que uma vez o que escrevi e partilhei e sei que assim consigo estar sempre presente neste cantinho. Há dias em que o tempo é bastante limitado e noutros nem tanto, então qual o mal de programar um post? Foi uma opção que aprendi há pouco mais de um ano, mas tem-me sido muito útil!

       São quatro formas de manter este espaço activo, não por obrigação, mas por gosto, por vontade própria. Eu gosto deste espaço e serve-me como uma espécie de terapia e por isso faço questão de conseguir escrever algo diariamente. Por isso gosto tanto deste espaço, porque me faz bem e só faz bem se o conseguir manter vivo, de mim para vocês e de mim para a outra Just que escreve aqui todos os dias. Nem sempre a vida é fácil, é demasiado exigente para connosco, mas o que nos faz bem tem de ser sempre uma prioridade. E quais são os vossos truques para manterem o vosso blog vivo?

38 comentários

Comentar post

Pág. 1/2