Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Ter | 19.07.16

Ainda não experimentei, mas...

(Imagem retirada daqui)

 

Estou tentada!

Sou da geração do Pokémon. Época em que ainda era necessário acordar cedo para se verem desenhos animados, aquela época que já nenhuma criança vive com a existência dos canais privados. Mas na minha altura só davam desenhos animados de manhã e, uma ou outra altura, quando chegava da escola. Pokémon eram os desenhos animados da altura, haviam autocolantes, jogos de Gameboys e uma variedade enorme de t-shirts, brinquedos e mochilas. Hoje, passados tantos anos o Pokémon voltou a dar que falar e desta vez é a imaginação transformada em realidade.

Quem já alguma vez conseguiu transformar a imaginação em realidade? Poucos poderão dizê-lo e é o que me fascina neste jogo, apesar de achar que a loucura em volta dele é completamente exagerada. Quase todas as crianças da minha geração na altura sonhavam em serem caçadores de Pokémons, viver aventuras, lutar contra os maus e encontrar aqueles seres fofinhos (vá, alguns eram, o Jigglypuff era um deles) que se tornariam nossos amigos. Hoje, isso já é possível, de uma forma virtual, mas tão dinâmica que quase parece real. Pega-se no tijolo (por ‘tijolo’ entenda-se telemóvel) e vai-se pela rua a procurar os seres fofinhos que vão surgindo no ecrã em tempo real. Esta é a forma mais próxima que temos de estar perto da realidade e não é fantástico? Quantas vezes não gostaria que livros que li fossem reais ou conhecer as suas personagens pessoalmente? Até agora não foi possível, mas se o Pokémon Go nos aproximou da nossa imaginação, isto poderá apenas ser um início para um futuro digital fantástico.

Sim, já sei, tem muitos contras e há em torno disto uma polémica enorme e um exagero das pessoas que não conhecem limites, mas vejam as vantagens, finalmente os jogadores compulsivos apanham ar fora de casa e um bocadinho de sol e, mais uma vez, nunca estivemos tão perto da imaginação como agora.

Ainda não experimentei, mas admito que tenho imensa curiosidade em experimentar o jogo mais polémico dos últimos tempos.

 

E quem experimentou, que dizem?

18 comentários

Comentar post