Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Seg | 14.08.17

5 blogs sobre Minimalismo

Just_Smile
Tenho-me vindo a tornar numa entusiasta sobre o Minimalisto. Adoro o conceito, adoro a leveza que nos traz e aos poucos tenho tentado implementar mais conceitos do Minimalismo no meu dia-a-dia. Tenho tentado relativizar as coisas (apesar de nem sempre ser possível), tenho tentado eliminar as energias negativas da minha vida e tenho tentado destralhar-me de coisas que são desnecessárias, seja pessoal como socialmente. Tenho cada vez mais abraçado este conceito como uma mudança na minha (...)
Sex | 11.08.17

Destralhar a vida social

Just_Smile
(Imagem retirada daqui)   Numa altura em que ando a simplificar, limpar e clarificar a minha vida decidi que também deveria organizar a minha lista social. Ora se fazia uma selecção da minha roupa, dos meus pertences e até das minhas memórias porque não o fazer da minha lista telefónica e até da minha página do Facebook? Se ando a tentar tornar a minha vida um bocadinho mais
Ter | 08.08.17

Eu admito... #17

Just_Smile
(Imagem retirada daqui)   ... que não posso beber vinho. E não, não é porque me sobe rápido, nem porque fico logo bem disposta, é simplesmente porque depois tenho pesadelos. Estúpido, eu sei. Adoro vinho verde branco e gosto especialmente de beber em jantares com amigos, o que não é assim tão frequente, mas nos últimos tempos tenho constatado um facto, nada científico, de que quando bebo vinho a minha (...)
Seg | 07.08.17

Cuidar de mim com bons hábitos

Just_Smile
(Imagem retirada daqui)   Gosto de cuidar de mim. Não sou uma pessoa muito vaidosa. Só uso saltos altos para casamentos, maquilhar é praticamente só para casamentos e nem sou dada a muitas bijutarias. Ele diz que isso é cuidar pouco de mim, eu nego firmemente. Eu cuido de mim, então Ele corrige e diz que tenho pouca vaidade em mim. Conceitos diferentes de vaidade, talvez seja isso que os dois temos, mas se há (...)
Qui | 03.08.17

Terapia da Fala por um canudo

Just_Smile
Sei que temos de ter esperança, sempre, mas também sou uma pessoa de ter os pés assentes na terra e à medida que o tempo passa apercebo-me que voltar a ser terapeuta da fala a tempo inteiro é cada vez mais uma ilusão. Todos os recentes terapeutas e colegas de curso começam a passar-me a perna. Começam a ter pós-graduações, mestrados e mais anos de experiência que eu e é o que mais me deixa de pé atrás quando me candidato a uma proposta de emprego em terapia, pois sei que (...)