Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Ter | 13.06.17

E depois do fim de um blog?

(Imagem retirada daqui)

 

Já ando por estes lados há uns quantos anos e fui-me apercebendo que os meus blogs preferidos são aqueles que me fazem conhecer alguém, sem realmente conhecer essa pessoa (M.J. inspiraste-me para este post). Não sigo, nem tenho muita paciência para ler reviews (a não ser que sejam de filmes e livros) de cosmética e de produtos. Muito raramente participo em passatempos e se já fiz foi por pura simpatia e eu nunca fiz um passatempo. Nem blogs de moda gosto de seguir, lá de longe a longe paro num ou noutro, mas não sigo com a assiduidade que sigo outros blogs. Gosto de conhecer as pessoas, de perceber que não sou só eu com determinados pensamentos ou opiniões e até que aventuras vivem essas pessoas. Acabo por as ler como quem lê um livro, a cada dia um novo capítulo, a cada dia mais um pedacinho dessa personagem que está do outro lado do mundo virtual. No fundo, parecem-me por vezes personagens com história e não pessoas reais, simplesmente porque não as conheço.

No entanto, ao longo dos anos acompanhei imensos blogs, alguns deles que deixaram de existir depois de uma despedida aberta, outros simplesmente desapareceram. Por vezes dou por mim a pensar como estará a vida dessas personagens que já segui. Será que conseguiram conquistar os seus sonhos? Será que as mágoas que tinham desapareceram? Será que são agora mais felizes? Que teriam eles para contar hoje sobre os últimos anos? Acabo por me inteirar de tal forma sobre a vida dessas personagens que com os anos ainda me vou lembrando delas e questiono-me o que lhes terá acontecido. É tal como o fim de um livro em que o autor deixa o seu desfecho em aberto, nunca teremos a certeza do que terá acontecido depois, tudo o que nos venha à cabeça são suposições e só nós lhes podemos dar o final mais ou menos feliz que desejamos. No fundo, inconscientemente, acabo por fazer isso a todos os blogs que já acompanhei e que deixaram de existir. De certeza que a vida continuou para essas personagens, de certeza que continuaram a viver dia após dia, mas tudo o que tenho na minha memória é apenas trechos do seu passado, nada mais. E agora, como estarão? Há vida para além do blog, eu sei, mas não deixa de ser estranho deixar de saber sobre alguém que no fundo nos marcou por um ou outro motivo. Aliás, quando algum blog que sigo deixa de partilhar de si durante algum tempo, que não seja normal, já me questiono se estará tudo bem, se se terá passado alguma coisa, porque tal como um amigo, gosto de saber o que se passa e de ter a certeza de que está bem.

É estranha a forma como este meio virtual nos faz ligar tanto a alguém que não conhecemos. É estranha a forma como nos faz conhecer uma personagem e estranhar a sua ausência. E depois do fim do blog? As palavras das pessoas podem desaparecer e eu até nunca mais saber delas, mas ficarei com as suas histórias na minha memória, tal como um bom livro. Talvez os blogs que sigo sejam isso mesmo, bons livros, reais, com percalços e com muitas alegrias, mas bons livros. Talvez a vida seja isso também, um bom livro que fica sempre na memória de quem lê.