Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Qui | 16.02.17

Me Before You (2/20)

Eu e as modas somos um bocadinho desfasadas no que toca ao tempo. Aqui há uns tempos este livro e o respectivo filme foram um enorme êxito, tudo falava sobre o assunto, até aquelas pessoas que raramente lêem tinham lido o livro e eu não. Na altura tinha demasiados livros para ler e como me tinha comprometido a comprar livros só quando não tivesse mais, acabei por deixar o tempo passar. No entanto, pouco lendo ou sabendo sobre o livro e o filme, este ficou-me na cabeça e queria saber de que falava o resto do mundo. Este ano, através da minha primeira experiência pela Amazon adquiri este livro e assim que tive oportunidade agarrei-me a ele e não demorou muito a ser devorado. Terminei na noite passada a leitura deste livro e terminei com um misto de sentimentos, compreensão, revolta e até pena. Não, eu nunca imaginaria que este livro iria ter um final trágico, juro que me abstive de ler qualquer tipo de comentário sobre o mesmo, sabia a temática mas não o seu final.

Louisa é uma rapariga enigmática, diferente das que passam por nós todos os dias na rua e é ao ficar desempregada que a sua vida se cruza com Will. Um homem que ficou quadraplégico devido a um acidente. Um homem que em tempos vivia a vida ao limite e que agora se via preso a uma cadeira de rodas e a uma depressão enorme, mas foi com a entrada de Louisa na sua vida que algo veio mudar. Uma história de amor que toca num dos assuntos mais sensíveis da sociedade e que ainda hoje é discutido politicamente, a eutanásia. Will dá aos seus pais o prazo de seis meses para partir e Louisa surge de uma forma inesperada que lhe tenta mudar a mente. Ao longo do livro vemos a sua aproximação, a tensão entre ambos e é notável o amor que se vê crescer, principalmente quando Louisa deixa o seu namorado de longa data. No entanto, com este livro aprendi uma coisa, nem sempre o amor é mais forte. Nem sempre o amor vence as batalhas. Nem sempre o amor é forte o suficiente para nos agarrar à vida e se por um lado compreendo, por outro questiono-me. Este livro de Jojo Moyes teve essa capacidade de me questionar, de me fazer pensar sobre uma temática que tanto defendo, no entanto deixou-me com mais dúvidas que certezas. Compreendo Will, o desespero, ou pelo menos penso compreender, mas por outro lado já conheci pessoas que conseguiram encontrar outras formas de se agarrarem à vida. É estranho, mas o final deste livro deixou-me com um misto de sentimentos, e se considerei Will egoísta, compreendi a sua necessidade.

Me Before You, não foi o livro leve que imaginei, mas foi o livro que mais mexeu com os meus sentimentos nos últimos tempos e só por isso já valeu a pena.