Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Qui | 09.02.17

Reeducar-me

(Imagem retirada daqui)

 

Se há algo que aprendi durante estes (quase) vinte e seis anos de vida é que estamos constantemente a crescer. E temos sempre a opção de crescer para melhor ou para pior. Por muito que digamos que não, os acontecimentos da nossa vida modelam-nos de uma forma ou de outra, tudo depende da forma como lidamos com eles e até como queremos lidar. Acredito que muito de mim vem da reflexão que faço de mim mesma e a cada erro tento aprender e na próxima vez comportar-me de modo diferente perante uma situação semelhante. Gosto de olhar para trás e ver onde errei, de forma a melhorar e não cometer o mesmo erro duas vezes. Acho que a pessoa que somos depende inteiramente de nós, talvez não inteiramente, mas pelo menos quase. Acho que todos podemos ser aquilo que queremos, mas para tal temos simplesmente de ter consciência daquilo que somos agora e aonde queremos chegar. Não gosto da choraminguice do 'não consigo' se nem vejo o tentar e não aceito termos como 'já é velho nunca há de aprender', são dois argumentos inaceitáveis para quem diz que quer mudar mas em que nada faz por isso (os meus pais adoram esses termos)

Eu, sabendo que não sou perfeita, tento sempre melhorar quem sou. Seja a nível psicológico como físico, e não falo aqui de comprar roupa, acessórios e afins, falo sim de mudar o meu estilo de vida e a mim própria. Gosto de me desafiar. Gosto de pensar para mim mesma 'hoje faço dez piscinas sem parar' e tentar, teimar e fazer de tudo para o conseguir (mesmo que depois sai de lá semi-morta). Gosto de tentar mudar os meus hábitos que ao longo do tempo me vão parecendo inadequados. São coisas tão simples como diminuir a quantidade de açúcar que deito no café ou beber mais água e menos sumos, mas que no fundo estão a melhorar a minha qualidade de vida e ao mesmo tempo me desafio a conseguir manter a promessa que fiz a mim mesma. Gosto de aprender, melhorar e reeducar-me.

Ultimamente decidi que alimentos que tinha banido na minha vida, porque dizia não gostar, têm de voltar a ser experimentados. Apesar de haver três coisas na minha alimentação que ainda não suporto (bananas, atum e batatas cozidas), voltei a experimentar outras tantas a que torcia o nariz de cada vez que ouvia falar nelas. Não que seja esquisita no que como, longe disso e talvez esse seja o maior pecado para o meu colesterol, mas havia alimentos que se tivesse opção fugia. Este ano voltei a experimentar, quase como uma criança que prova pela primeira vez uma laranja ou chocolate. Este ano voltei a experimentar grelos, em que criança lembro-me perfeitamente de odiar pelo seu sabor amargo, e agora que os voltei a comer gostei do sabor intenso. Este ano torci o nariz aos nabos, mas comi, comi no assado e fiquei agradavelmente surpreendida. Aos poucos ando a desmistificar conceitos que tinha na minha mente que já estavam dados como certos. Ando a tentar reeducar-me para melhorar a minha vida, para crescer, para errar e aprender.

Acredito que o ser humano pode crescer toda a vida e com isso aprender a tornar-se uma pessoa melhor.

E vocês que hábitos andam a tentar mudar?