Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

justsmile

Seg | 30.01.17

Vamos dar o nó #1

Indo eu e Ele dar o nó, iniciamos a nossa saga em busca da quinta perfeita para o nosso grande dia. Começamos a ver online, duas quintas por dia e eu já andava pelos cabelos. Até cheguei a sonhar com quintas, numa dessas noites em que consegui misturar o livro do Zafón 'O Labirinto dos Espíritos' e casamentos enquanto dormia (acreditem, não foi uma imagem nada bonita).

No fim-de-semana passado visitamos a nossa primeira quinta. Tivemos a oportunidade de visitar um showroom (palavra tão chique para feira!) e houve logo algo que nos impressionou: os noivos estavam todos com um ar de stressados. Não havia brincadeiras, nem sorrisos, nem comentários, vimos mais rostos sisudos do que sorridentes. Ao contrário de nós, que sendo a nossa primeira experiência, gozávamos com isto e aquilo, riamos daquele casal em que ela via tudo e ele fazia de conta que via e até com as personagens que pareciam fazer passerelle. Claro que tivemos o nosso momento sério com a dona da quinta em que mostramos ser gente crescida e estarmos preparados para festejar o nosso nó. No entanto, temos levado as coisas com calma (aliás, há dias da semana em que me proíbo de pensar nisso) e há que pensar sempre, o casamento é para 2018!

Neste fim-de-semana fomos a mais três, uma verdadeira maratona de quintas para casamentos, e nestas nossas experiências já vimos de tudo! Preços para 120€ por pessoa, até a patinagem artística entre as refeições. Quintas que têm incluído o quarto de núpcias até ao bouquet da noiva. E, espantem-se os menos crentes como eu, cruzamo-nos sempre com outros casais. Aliás, em nenhuma quinta fomos o único casal com reunião marcada, em todos as reuniões estavam agendadas por horas certas para se falar de preços, menus e serviços e eu a pensar que andava a tratar das coisas com demasiada antecedência.

No entanto, há coisas que me têm deixado com uma certa urticária, nomeadamente: Ai vocês têm de procurar quintas! Oh, o dia em que vocês querem já não está disponível. O casamento é para 2018 ou 2019? E o fotógrafo já têm? Ao que respondemos sempre que estamos a FOCAR em quintas, nada mais. Primeiro a quinta o resto virá depois e olham para nós com aquele ar de que somos uma espécie extraterrestre que ainda não pensou em flores, em vestido, em convites e mil e quinhentos pormenores que ainda nem sequer falamos. O melhor até foi o ar de choque com que nos olharam quando dissemos que ainda não tínhamos pensado na lua de mel, o senhor ficou tão atrapalhado que nem sabia bem onde se havia de meter.

Mas isto de casar cansa, andamos com o nó no cérebro! Entre contas e uma lista enorme de convidados (juramos que já tentamos fazer todos os cortes e mais alguns), entre quintas e mais quintas, as questões pairam no ar. Para quem queria um piquenique para festa de casamento (eu, claro está) isto de casar dá muito trabalho! Mas no fundo, depois de uma maratona de quintas, mil papéis, milhentas contas e muito fumo de tanto pensar, esperamos ter escolhido a quinta certa.

Toca tudo a fazer figas!

Sex | 27.01.17

O muro de Trump

(Imagem retirada daqui)

 

Vou-vos tentar traduzir a história do muro do Trump como se essa história se passasse aqui na terrinha. Aliás, aqui na aldeia histórias sobre muros é coisa que não falta, desde chatices eternas a assassinatos. Sendo assim, imaginem a Clementina e o Clementino no meio de um campo em que nada o divide. O Clementino, teimoso, decide fazer um muro porque diz que do lado da Clementina lhe entram ladrões, violadores e drogas para a sua casa. A Clementina não está muito interessada, mas sente-se magoada com a fama que é dada sobre as pessoas que passam pelo seu terreno. Não são todas mentira, mas de certeza que também não são verdade porque quem vive na casa do Clementino também pode ser drogado, violador ou ladrão. Mas a Clementina, para não se chatear diz:

- Faz lá o raio do teu muro! - ao que o Clementino diz:

- Não senhora, tu é que tens de pagar, afinal é para não entrar o teu lixo na minha casa!

- É que nem penses que vou pagar um muro que nem quero saber dele. Vivo bem assim, se queres um muro constrói tu. - responde a Clementina já irritada porque nem quer saber do muro, nem tem dinheiro para gastar em semelhante aberração.

- Nem penses, tu é que tens tudo o que é de mau por isso o teu dever é pagar o muro para nos proteger. - A Clementina começa a ferver e vira costas para não ouvir mais disparates. O Clementino começa a ficar cada vez mais irritado por ver que a coisa não corre tão bem como imaginava.

E assim se chateiam para o resto da vida porque um é parvo e acha que o mundo gira à sua volta.

 

Qui | 26.01.17

Nunca serei uma blogger de 'sucesso' porque...

(Imagem retirada da Internet)

 

Não mostro os meus outfits e nem as minhas compras mais recentes.

Não faço concursos no blog.

Não tenho parcerias.

Não tenho paciência para escrever posts que nada me dizem.

Não tenho muita paciência para discussões teológicas e polícas.

Não escrevo sobre os restaurantes mais 'in's'.

Nunca serei uma blogger com o título comum de 'sucesso', mas tenho um blog que faz da Just Smile um sucesso. Um sucesso pessoal do que tenho conseguido ao longo destes, quase, nove anos de Just Smile.

 

Qua | 25.01.17

Note to self:

(Imagem retirada daqui)

 

NUNCA mais passes mais de um mês sem fazer exercício.

A preguiça em ir à piscina, ou fazer qualquer outro tipo de exercício, instalou-se no início de Dezembro. Ora porque estava com imenso trabalho. Ora porque era o natal. Ora porque estava de férias. Ora porque fiquei doente. E por fim, a mais ridícula das desculpas, porque estava muito frio. Nisto, sem dar bem pela coisa passou-se quase dois meses desde a última vez que tinha ido à piscina.

Resultado: Colesterol lá no alto, indisposição pelo acumular de tantas coisas pouco saudáveis que andei a comer e ainda dores na cervical.

No fim de semana tinha decidido 'nunca mais posso passar tanto tempo sem exercício', então ontem, depois do trabalho lá fui eu para a piscina. Com um grau no termómetro do carro e uma camada de geada no meu carro, às 19h30 já estava na água. E apenas digo, só aguentei meia hora. As pernas pareciam gelatina, não consegui fazer mais que cinco piscinas seguidas e acho que o tom da minha pele passou várias vezes entre o roxo e o vermelho. Hoje dói-me ligeiramente os ombros e as pernas ainda não estão com a consistência certa.

Lembrete: NUNCA mais passar tanto tempo sem exercício.

 

P.S.: Ainda assim acho que não fiz tão má figura quanto isso.

 

Pág. 1/5