Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

justsmile

Ter | 26.12.17

2017 em Leituras

Sem Título.png

 

      Pensei que 2017 seria um ano mais complicado para as minhas leituras. A carga de trabalho aumentou significativamente, aumentei também as minhas idas à piscina e ao ginásio e tive imensas questões pessoais para resolver, pensando assim que seria difícil de cumprir com o meu plano de ler 20 livros. No entanto, os livros que escolhi este ano foram tão bons que me fizeram cumprir facilmente o plano a que me propus no início do ano. Não só cumpri com o meu número de livros, como cumpri com os livros que queria ler durante o ano de 2016 (podem ver a lista aqui). Infelizmente, "A minha luta" de Adolf Hitler fica pela segunda vez parado na estante, apenas porque ainda não encontrei a predisposição para ler um livro real, o verdadeiro livro que conseguiu influenciar a cabeça de tanta gente, por isso o deixei lá a apanhar pó. Espero em breve conseguir acalmar a minha vida e com isso ter a oportunidade de matar a minha curiosidade quanto a este livro tão controverso. Contudo, 2017 foi um ano de excelentes leituras, leituras surpreendentes, leituras fascinantes e tão envolventes!

      Este ano surpreendi-me ao matar o meu preconceito com Isabel Allende, ficando perdidamente apaixonada pelo seu livro "O Amante Japonês".

      Fiquei surpreendida com o "Mataram a Cotovia", agradavelmente surpreendida por um livro me ter conseguido prender tanto.

      Li imensos thrillers este ano, talvez o ano em que tenha lido mais este género de livro, devorei o "Objectos Cortantes" e fiquei completamente agarrada ao "Hipnotista" e às "Noites Brancas".

       Irritei-me com as "Mulherzinhas" e com o final do "Me Before You", ainda assim vi o filme e mantive-me irritada.

       Terminei a saga da "Biblioteca dos Livros Esquecidos" do Zafón e fiquei triste, não com o final, não com o livro, mas por ver uma saga que tanto me apaixonou a terminar.

       Deixei-me levar "Por um fio" e descobri mais um bocadinho sobre a vida adolescente em "Fala-me de um dia perfeito".

       Ri-me às custas das aventuras de "Mais Maldito Karma" e até fiquei completamente fascinada com as histórias da bíblia em "O último segredo".

       Iniciei mais uma saga que espero terminar em 2018 com "Beijo das Sombras" e não fiquei encantada com "O Retrato de Dorian Grey", aquele ego aumentado deixou-me de pé a trás e com pouco interesse no livro.

      Este ano deixei-me também levar pelas boas promoções, pelos bons preços e pelo desconhecido. Peguei em livros que nunca tinha ouvido falar, que mal li a contra-capa, mas que por algum motivo me atraíram e valeu a pena. 2017 foi um ano de excelentes leituras, sinto-me reconfortada ao ver o que li e os novos conhecimentos que adquiri. Talvez 2018 seja também um bom ano para me deixar levar pelo desconhecido, talvez a feira do livro e as promoções sejam uma boa forma de pegar em livros que nunca imaginaria. Que 2018 me traga tão boas leituras como 2017!

      E vocês? Que leitura vos marcou de 2017?

4 comentários

Comentar post